Foresti 'reusa' macacão vencedor de Curitiba em 2015

Para reverter maré, piloto brasiliense faz adaptações em traje usado no ano passado para conquistar bom resultado em Pinhais

Foresti 'reusa' macacão vencedor de Curitiba em 2015
Lucas Foresti
Lucas Foresti
Lucas Foresti
Lucas Foresti
Lucas Foresti
Lucas Foresti
Novo Stock de Foresti
Carregar reprodutor de áudio

Piloto da Full Time ProGP, Lucas Foresti terá uma ajuda inusitada neste domingo (16) em Curitiba. Um ano após sua primeira e até aqui única vitória na Stock Car, ele decidiu reutilizar um velho aliado.

O macacão usado no triunfo que o brasiliense conquistou no ano passado foi adaptado com os patrocínios de sua equipe atual, permitindo a ele competir novamente com a peça.

Vendo a ajuda necessária, ele comentou ao Motorsport.com que possui grandes lembranças da corrida em Pinhais no último ano, e que tentará fazer de tudo para que o macacão siga sua sequência.

“Vamos ver o que isso traz”, riu.

“A vitória foi um momento sensacional. Até hoje eu vejo vídeos no YouTube e fotos daquilo. Estamos buscando agora termos o mesmo carro que tínhamos há um ano. Se conseguirmos, vamos em busca do lugar mais alto do pódio de novo. Estamos trabalhando firme e forte para isso.”

Foresti ainda revelou que não é a primeira vez que reutiliza peças de roupas para dar sorte. Durante sua carreira nos monopostos na Europa, ele tinha o mesmo hábito.

“Na Inglaterra, normalmente quando liderava o campeonato, eu sempre usava a mesma cueca no domingo. Mas aqui não quero fazer isso mais, não”, brincou.

“Sobre o carro, está faltando mais o ajuste final. São estes 0s2 ou 0s3 que precisamos para conseguirmos subir na classificação. Isso vem mais do piloto com o engenheiro, daquele último ajuste que faz o carro ficar rápido. Para ganhar aqui, você precisa de vários fatores: sorte, velocidade, grandes mecânicos e consistência. Acho que temos tudo que depende de nós.”

“Nossa posição no campeonato não demonstra do que somos capazes. Sabemos disso e estamos trabalhando para solucionar os nossos problemas. É um time novo, então até entrosar todo mundo e ter esta afinidade, demora um pouco.”

compartilhar
comentários
Em 3º, Gomes é cauteloso: “não estamos 100% ainda”
Artigo anterior

Em 3º, Gomes é cauteloso: “não estamos 100% ainda”

Próximo artigo

Em desvantagem, Gomes diz que deve ajudar Fraga pelo título

Em desvantagem, Gomes diz que deve ajudar Fraga pelo título