Tendo Fraga como base, Casagrande se vê grande na Stock

compartilhar
comentários
Tendo Fraga como base, Casagrande se vê grande na Stock
Por:

Piloto paranaense da C2 admite se cobrar por resultados, mas crê em progressão natural: “um dia vou estar lá na frente”

Gabriel Casagrande
Felipe Fraga recebe bandeirada em Santa Cruz do Sul
Carro de Gabriel Casagrande e Márcio Campos
Felipe Fraga comemora pole
Gabriel Casagrande
Gabriel Casagrande
Gomes e Fraga
Gabriel Casagrande

Aos 21 anos de idade, Gabriel Casagrande já pode se considerar um quase um veterano na Stock Car. Natural do Paraná, atualmente o piloto compete em sua terceira temporada na maior categoria do automobilismo nacional.

No entanto, apesar de já ter demonstrado velocidade, Casagrande ainda bate na trave nos resultados. Sua melhor atuação na Stock Car foi na prova final de 2015, disputada em Interlagos. O piloto do carro 83 da equipe C2 chegou em quarto, logo atrás de Felipe Fraga – piloto com o qual disputou grande parte da carreira no automobilismo.

E por sua proximidade do piloto tocantinense dentro da pista nestes anos, Gabriel acredita que seus resultados na Stock Car mais cedo ou mais tarde irão aparecer.

“Falando do Fraga, corremos juntos em todas as categorias – kart, Fórmula Renault e Brasileiro de Turismo”, disse ao Motorsport.com.

“Sei do que eu posso fazer aqui, só estou esperando a minha chance. Tenho a referência dele. Me cobro, mas não é por ele. Minha cobrança vem desde o kart. Qualquer esportista de alto nível tem de se cobrar. Se você ficar acomodado, nunca vai para frente. Tenho potencial.”

Casagrande revelou também que chegou a conversar isso com o piloto da Cimed, atualmente líder do campeonato. “Já até tive esse papo com ele. Ele me disse que teve sorte de sentar em carros bons rapidamente. E a gente sabe que um dia vou estar na frente do grid batendo roda com ele mais uma vez.”

“O Felipe é rápido e está conseguindo ser mais rápido que o Marcos Gomes em algumas oportunidades. Neste ano, é um sério candidato ao título. Eu só estou esperando a minha chance, mas as coisas não acontecem de uma hora para a outra.”

Ritmo de classificação é empecilho

Casagrande também falou de seu momento atual. Mesmo conseguindo bom ritmo nas corridas, o piloto peca ainda nas classificações por um falha no acerto dos carros da equipe C2. Gabriel ainda não conseguiu largar no top-20 neste ano, mas foi sétimo na corrida 1 em Santa Cruz do Sul (RS).

"Infelizmente estamos atravessando uma fase ruim, que sabemos que irá passar. Tudo na vida passa", disse.

"O ano está sendo muito proveitoso, mas a frustração vem porque encerramos o ano passado muito bem, sempre em uma crescente. Neste ano temos tido problemas para conseguir o acerto ideal. Está difícil. Estamos passando os sábados normalmente bem irritados com tudo isso. E, no fim, você acaba ficando triste. Você chega animado para correr, mas na hora não conseguimos acertar."

"A impressão é que os outros melhoraram do ano passado para este e nós ficamos um pouco estagnados. O passo deles foi maior."

"Temos uma falta de velocidade em classificação. Nossa equipe peca demais. Achava que o problema era comigo, mas o Júlio (Campos) chegou e também está sofrendo. Só que nas corridas a gente cresce e o carro fica bom. Já corri em carros muito bons dentro da C2 mas neste ano ainda não acertamos nenhum."

"Irmão" Júlio Campos

Falando do companheiro de equipe, Casagrande revelou ter um carinho especial por Júlio Campos.

"No ambiente temos algumas diferenças. O Sérgio (Jimenez, piloto da C2 em 2015) era um cara muito mais sério, o Júlio é muito mais brincalhão. Pelo fato de o Júlio ser muito meu amigo, desde que fui morar em Curitiba ele me apresentou gente e lugares. Estava vindo do interior. Mas não tenho nada a reclamar do Sérgio."

"O Julio é meu amigo, me trata como irmão. Sei que ele vai me ajudar em tudo o que eu precisar e ele sabe que a recíproca é verdadeira. Desejo o melhor para os dois, mas desejo que daqui um tempo possa bater ambos na pista."

Neblina faz Stock Car atrasar classificação para as 15h

Artigo anterior

Neblina faz Stock Car atrasar classificação para as 15h

Próximo artigo

Ricardinho rouba melhor tempo de Cacá no TL1 em Tarumã

Ricardinho rouba melhor tempo de Cacá no TL1 em Tarumã
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Brasil
Evento Tarumã
Pilotos Gabriel Casagrande
Autor Gabriel Lima