Após mau desempenho, Nissan só retorna ao WEC em 2016

Fabricante japonesa confirmou que não participará das etapas remanescentes da temporada 2015 do Mundial de Endurance

Após mau desempenho, Nissan só retorna ao WEC em 2016
Nissan Motorsports Nissan GT-R Nismo
Nissan Motorsports Nissan GT-R Nismo
#21 Nissan Motorsports Nissan GT-R LM NISMO: Tsugio Matsuda, Lucas Ordonez, Mark Shulzhitskiy
#23 Nissan Motorsports Nissan GT-R LM NISMO: Olivier Pla, Jann Mardenborough, Max Chilton
#23 Nissan Motorsports Nissan GT-R LM NISMO: Olivier Pla, Jann Mardenborough, Max Chilton
#21 Nissan Motorsports Nissan GT-R LM NISMO: Tsugio Matsuda, Lucas Ordonez, Mark Shulzhitskiy
Carregar reprodutor de áudio

A Nissan não entrará mais na pista em etapas do Mundial de Endurance nesta temporada. Havia uma possibilidade de a fabricante japonesa colocar o GT-R NISMO na pista novamente para as duas etapas finais do ano, em Xangai e no Bahrein, mas os nipônicos anunciaram que só retornam em 2016.

2015 foi um ano marcado por problemas técnicos com o protótipo inovador - de motor dianteiro - da Nissan, que só participou das 24 Horas de Le Mans e teve desempenho sofrível, sendo superado por protótipos da LMP2 na pista francesa.

Desde o final de agosto, o carro tem sido submetido a exaustivos testes nos Estados Unidos e alguns avanços foram obtidos, ainda que o sistema de recuperação de energia não tenha sido utilizado nestas sessões.

Além disso, houve mudanças na gerência do time: Michael Carcamo foi apontado como o novo diretor da equipe, substituindo Ben Bowlby. Carcamo é experiente no mundo das corridas, tendo sido engenheiro da Ilmor na CART entre os anos de 1997 e 2002. Bowlby, que projetou o GT-R NISMO, vai focar no desenvolvimento do protótipo, com o objetivo de torná-lo minimamente competitivo para a temporada 2016.

Segundo o Motorsport.com apurou, a Nissan deve trocar o fornecedor do sistema de recuperação de energia, considerado a origem de grande parte dos problemas do GT-R NISMO.

compartilhar
comentários
FIA limita potência de conjunto motriz de LMP1 em 1000 hp
Artigo anterior

FIA limita potência de conjunto motriz de LMP1 em 1000 hp

Próximo artigo

Mesmo com convite do WEC em 2013, Pizzonia preferiu Stock

Mesmo com convite do WEC em 2013, Pizzonia preferiu Stock