F1: Pilotos se preparam para GP "fisicamente exaustivo" em Mugello

Pilotos comentaram sobre os desafios que a nova pista da F1 terá em termos físicos

F1: Pilotos se preparam para GP "fisicamente exaustivo" em Mugello

Nesta sexta-feira, os pilotos da Fórmula 1 tiveram o primeiro teste na pista de Mugello, que recebe o primeiro GP da Toscana. E mesmo antes do início das atividades de pista, os pilotos já previam que esse seria um fim de semana "fisicamente exaustivo".

Mugello foi acrescido ao calendário de 2020 como parte das alterações feitas devido à pandemia da Covid-19, que forçou o cancelamento de várias provas.

Leia também:

O circuito é a sede tradicional do GP da Itália da MotoGP desde 1994 e tem sido usado por categorias de base de monopostos. E por mais que alguns pilotos já tenham andado em Mugello anteriormente, nenhum sentia que as experiências anteriores os tornavam prontos para o desafio deste fim de semana.

"Eu corri aqui em 2014 pela Fórmula Renault", disse George Russell. "É um circuito incrível. Rápido, bom fluxo, mas fisicamente exaustivo. As curvas 6, 7, 8 e 9 serão pé em baixo, provavelmente em sétima marcha".

"Acho que a Arrabiata será a mais fácil com pé embaixo. São as anteriores, Casanova e Savelli as mais difíceis. Pelo menos espero que seja assim".

Já Lando Norris, que correu em Mugello na Fórmula 4, não sente que sua experiência traga algum benefício.

"Não acho que há vantagem, foi há muito tempo atrás e em um carro totalmente diferente. A pista mudou um pouco desde então. Eu não lembro de algumas coisas nas curvas".

"Os simuladores são muito bons, mas, ao mesmo tempo, notamos que íamos a Mugello muito tarde, então as coisas não estavam perfeitas e atualizadas".

"Essa pista é a definição pura de performance e do que um carro de F1 pode atingir em curvas de alta e média, mostrando o limite para nós pilotos. Fisicamente será muito difícil".

Daniel Ricciardo, da Renault, disse que os pilotos tiveram que confiar no simulador para aprender sobre a nova pista, mas que estava feliz por poder correr na sexta.

"Temos muito tempo de pista nos treinos, então não precisamos fazer tudo às pressas. Não precisamos depender tanto do TL1, mas também não podemos bobear".

"Correr em um novo circuito pode ser uma armadilha. Você quer ir rápido de cara. É divertido. Acho que eu nunca estive tão animado para um treino de sexta. A menos que seja uma quinta em Mônaco".

Alex Albon ecoou os comentários de seus colegas sobre os desafios físicos de Mugello.

"Acho que pode ser a pista mais física para nós, pilotos, nesse ano. A marcha mais baixa é a quarta. Então será divertido, especialmente para nossos pilotos. Certamente vamos sentir".

"É um circuito legal, é bom visitarmos esses circuitos mais históricos. Ele tem uma personalidade que você não sente nos novos. É um ponto positivo".

Todas as notícias sobre o GP da Toscana Ferrari 1000 da F1 você acompanha no site do Motorsport.com e em nosso canal no YouTube. Fique por dentro de todas as novidades e análises e confira nossos programas e vídeos!

DIRETO DO PADDOCK: Vettel confirmado na Aston, Pérez ‘chutado’ e McLaren ‘à venda’; Bernoldi comenta

Podcast #066: Vitória de Gasly prova que F1 é ambiente ‘onde os fracos não têm vez’?

 

compartilhar
comentários
Na estreia de Mugello na F1, Bottas lidera primeiro treino livre para o GP da Toscana; Leclerc coloca Ferrari em terceiro
Artigo anterior

Na estreia de Mugello na F1, Bottas lidera primeiro treino livre para o GP da Toscana; Leclerc coloca Ferrari em terceiro

Próximo artigo

F1: Racing Point contesta Pérez e diz que mexicano "estava ciente" da negociação com Vettel

F1: Racing Point contesta Pérez e diz que mexicano "estava ciente" da negociação com Vettel
Carregar comentários