F1: Mesmo com troca na Turquia, Mercedes ainda tem preocupações com motor

Hamilton utilizou a quarta unidade de potência e cumpriu a punição no grid, mas a equipe alemã ainda tem detalhes da unidade a gerir

F1: Mesmo com troca na Turquia, Mercedes ainda tem preocupações com motor

Lewis Hamilton trocou o motor no GP da Turquia de Fórmula 1 e cumpriu a penalidade de dez posições no grid da corrida, mas isso não marca o fim das preocupações com o motor da Mercedes. O heptacampeão largou do 11º lugar em Istambul depois que a equipe foi forçada a trocar a unidade de combustão interna (ICE) de seu componente de força, excedendo o limite da temporada de três elementos.

A pole position no sábado ajudou o britânico a "limitar a perda" de sua punição que o chefe da escuderia, Toto Wolff, disse que estava "claro" que precisaria ser tomada em algum momento nas provas restantes.

Leia também:

Ao contrário da Red Bull, que perdeu um de seus motores no carro de Max Verstappen no acidente em Silverstone, a mudança da Mercedes sugeriu que havia surgido uma preocupação no ICE - afinal, nenhum havia sido inutilizado.

A fabricante viu sua vantagem anterior em termos de potência diminuir este ano após um avanço significativo da Honda em sua temporada final na F1, tendo acelerado suas atualizações planejadas para 2022 para dar à equipe austríaca um impulso na luta pelo título.

Wolff se abriu sobre o problema que surgiu no motor, dizendo que quando as equipes "ultrapassam os limites com o desempenho da unidade de potência", é inevitável que "enfrentem alguns obstáculos".

"Nossos componentes têm sido os mais confiáveis ​​desde a introdução dos motores híbridos em 2014", disse ele sobre o desempenho da Mercedes na era atual. "Como esses limites estão sendo empurrados, vimos exemplos de ruídos incomuns dentro do motor de combustão que ainda não foram completamente compreendidos nessa fase e, portanto, causaram alguns problemas no passado."

"Tínhamos alguns que basicamente falharam, e agora é sobre como conter o entrave, porque nessa fase, reprojetar peças não é algo que você quer enfrentar."

Lewis Hamilton, Mercedes W12

Lewis Hamilton, Mercedes W12

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

O desafio adicional para a Mercedes em resolver o problema é o congelamento da unidade de força no início de 2022, travando os motores até a introdução da próxima geração.

"Equilibrar desempenho e confiabilidade sempre foi a principal métrica nos últimos dois anos e também será no futuro", comentou Wolff. "Não teremos déficits em 2021, porque estão sendo entendidos. Agora é sobre como encontrar soluções que contenham isso."

Hamilton disse após a qualificação no sábado que pensava que vencer na Turquia no domingo seria "muito difícil a partir do 11º, mas não impossível", com o fato de que a escuderia só trocou um ICE e não uma unidade de potência total.

"As outras peças, como o turbo ou os outros elementos auxiliares, estão em um formato maravilhoso e muito eficientes, facilmente dentro dos limites de quilometragem", disse o chefe da Mercedes. "Portanto, não precisamos levar novos componentes."

Hamilton também afirmou, após a qualificação, que estava "pressionando para manter o motor número três" para evitar a penalidade. Wolff reconheceu que enquanto ele ainda estava disponível para uso da Mercedes pelo resto da temporada, teria que planejar seu uso com cuidado.

Ele acrescentou: Não se trata necessariamente apenas de quilometragem, é mais sobre a compreensão de um tópico diferente de confiabilidade."

O problema do motor será uma tarefa adicional para a Mercedes fazer malabarismos em meio à feroz luta pelo título contra Max Verstappen e Red Bull.

O foco será chegar ao fundo da questão a tempo para o congelamento no próximo ano, bem como garantir que quaisquer limitações sejam gerenciadas até a fase final de 2021.

F1 2021: Bottas VENCE, Verstappen é 2º e Hamilton SÓ 5º após PISTOLAR COM MERCEDES; análise do GP | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #136 – Ju Cerasoli faz raio-X da rivalidade Hamilton X Verstappen de quem acompanha direto do paddock

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
RETA FINAL: Verstappen lidera, mas Red Bull "não sabe o que fazer" contra Mercedes

Artigo anterior

RETA FINAL: Verstappen lidera, mas Red Bull "não sabe o que fazer" contra Mercedes

Próximo artigo

F1 - Wolff: "É por isso que a Mercedes melhorou tanto agora"

F1 - Wolff: "É por isso que a Mercedes melhorou tanto agora"
Carregar comentários