Conheça as fotos brasileiras que conquistaram o Dakar

Pela quarta vez, profissionais do País faturaram Prêmio Émilie Poucan pela melhor imagem do icônico desafio internacional

2024: foto de Victor Eleutério vencedora do Prêmio Émilie Poucan

2024: foto de Victor Eleutério vencedora do Prêmio Émilie Poucan

Victor Eleutério

Encerrada no último dia 19 de janeiro, na Arábia Saudita, a 46ª edição do Dakar teve pelo menos um brasileiro no topo do pódio: o cearense Victor Eleutério, 35 anos, faturou o Prêmio Émilie Poucan por ter registrado a melhor foto terrestre entre os profissionais de todo o mundo que cobriram o icônico desafio internacional. Em 14 edições do concurso, fotógrafos do Brasil garantiram quatro prêmios, sendo os três últimos consecutivos.

A premiação é uma homenagem à chefe de imprensa da ASO, empresa organizadora do Dakar. Poucan faleceu aos 32 anos de idade, em um acidente aéreo quando voltava da África do Sul. Sensibilizada pela perda, a ASO passou a realizar o concurso a partir do ano seguinte.

Nascido em Fortaleza, Eleutério é fotografo profissional desde 2011. Sua primeira cobertura de rali aconteceu em 2012, justamente no Sertões, reconhecido como uma das principais provas do mundo, realizada no Brasil. Desde então, ele tem sido presença constante nos registros das aventuras off-road. O Dakar 2024 foi sua 11ª cobertura da mais difícil prova do mundo.

”Decolando” – A imagem vencedora capturada por Eleutério mostra o Prodrive Hunter do pentacampeão do Dakar, o catari Nasser Al-Attiyah, 'decolando' de uma duna no deserto saudita: superando o cume, o carro aponta para cima, com as duas rodas dianteiras no ar e as traseiras ainda tocando o solo. De tão perfeita, parece uma foto posada.

2024: foto de Victor Eleutério vencedora do Prêmio Émilie Poucan

Photo by: Victor Eleutério

2024: foto de Victor Eleutério vencedora do Prêmio Émilie Poucan

Tanto Eleutério quanto os demais brasileiros premiados integram a equipe especializada da agência Fotop, comandada pelo paulista André Chaco, ele próprio um ex-fotógrafo da área.

“Esse prêmio é importante não somente para mim. Ele significa não apenas o reconhecimento do meu trabalho, mas também da qualidade da nossa equipe de fotógrafos, além de destacar novamente o ótimo nível da fotografia esportiva brasileira”, disse o premiado de 2024. “Também foi importante para eu ser premiado na mesma edição que o (francês) Éric Vargiolu, provavelmente fotógrafo o único a cobrir todas as edições do Rally Dakar, desde 1979. Ele venceu na categoria foto aérea”, completou.

O júri do Prêmio Émilie Poucan é formado por 15 pessoas, incluindo pilotos e diretores do Dakar, que definem os finalistas. São selecionadas as cinco melhores fotos nas categorias “imagem aérea” e “imagem terrestre”. Após essa escolha, os 10 registros escolhidos são submetidos a voto popular.

Brasileiros premiados – A primeira conquista do prêmio de melhor foto terrestre do Dakar por um brasileiro aconteceu em 2019, quando a corrida foi disputada no Peru. O vencedor foi Marcelo Machado de Melo, o '3M'. Em 2022, já com a prova sendo realizada na Arábia Saudita, foi a vez de Magnus Torquato garantir a honraria. Marcelo Machado de Melo se tornaria bicampeão do concurso em 2023.

2019: foto de Marcelo Machado de Melo vencedora do Prêmio Émilie Poucan

Photo by: Marcelo Machado de Melo

2019: foto de Marcelo Machado de Melo vencedora do Prêmio Émilie Poucan

O Dakar 2024 percorreu 7.891km na Arábia Saudita e contou com 778 competidores de 72 nacionalidades. Com duração de 15 dias, a prova novamente cruzou lugares inóspitos, como o Empty Quarter, região do deserto saudita cujo nome pode ser traduzido como “Território Abandonado”, dando uma ideia de sua fama entre os habitantes locais.

2022: foto de Magnus Torquato vencedora do Prêmio Émilie Poucan

Photo by: Magnus Torquato

2022: foto de Magnus Torquato vencedora do Prêmio Émilie Poucan

“Completar uma edição do Dakar, seja competindo, seja trabalhando nas diversas áreas, já é um prêmio”, disse Eleutério. “É um evento para o qual você precisa estar preparado psicologicamente. Você passa por muitas situações que te tiram da zona de conforto, diariamente. Superar isso tem um valor especial para qualquer profissional. E acho que apenas o fato de completar a prova já é uma recompensa importante”, definiu o vencedor do Prêmio Émilie Poucan do Dakar 2024, com a autoridade de quem já participou de 11 edições da corrida.

2023: foto de Marcelo Machado de Melo vencedora do Prêmio Émilie Poucan

Photo by: Marcelo Machado de Melo

2023: foto de Marcelo Machado de Melo vencedora do Prêmio Émilie Poucan

As consequência do 'fico' de Norris para o mercado de pilotos da F1

Sai Barcelona, entra Madri: F1 muda DNA e pode perder GPs clássicos

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Dakar: Moraes fala do "sonho virando realidade" em correr pela Toyota e do orgulho em representar o Brasil

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil