“A Ferrari não estará nem perto ano que vem", crê engenheiro

Alan Permane, da Lotus, acredita que nem a mudança nas regras pode tirar o domínio da Red Bull e de Vettel

“A Ferrari não estará nem perto ano que vem", crê engenheiro
Carregar reprodutor de áudio

Quem espera uma revolução na relação de forças entre os times com as novas regras que entram em vigor na próxima temporada pode tirar o cavalinho da chuva, especialmente a Ferrari, que vem se armando com uma dupla de pilotos forte e contratações na área técnica.

Para Alan Permane, diretor de operações de pista da Lotus, a vantagem da Red Bull é tanta que é muito provável que eles ainda sejam a equipe a ser batida em 2014. “Vamos encarar os fatos: a Red Bull é melhor em construir um carro mais rápido agora, então por que não vão conseguir construir um carro mais rápido ano que vem?”, declarou à Autosport. “A Ferrari não estará nem perto ano que vem, levando em consideração a vantagem que a Red Bull tem hoje.”

Há quem acredite que, como a nova unidade de potência será importante para o rendimento do carro, o poder do projetista dos tricampeões, Adrian Newey, ter um pacto aerodinâmico é proporcionalmente menor do que no atual regulamento. Mas Permane rechaça essa teoria.

”Acho que há o impacto do motor, mas não há motivos para acreditar que a Renault não fará um trabalho competente. Eles devem ir bem. Sebastian [Vettel] tem dois segundos por volta de vantagem agora e parte disso será levada para o ano que vem. A Red Bull ainda será o time a ser batido e ele, o homem a ser batido.”

“Não é como se Caterham e Marussia começassem a andar no nível das outras. Isso não vai acontecer. Será um recomeço, mas não um recomeço total”, finalizou.

compartilhar
comentários
"Massa tem experiência e isso é valioso", diz chefe da Lotus
Artigo anterior

"Massa tem experiência e isso é valioso", diz chefe da Lotus

Próximo artigo

"Quero ser campeão nos próximos três anos", diz Toto Wolff

"Quero ser campeão nos próximos três anos", diz Toto Wolff