Única mulher da F-1 critica regra que a tira da categoria

compartilhar
comentários
Única mulher da F-1 critica regra que a tira da categoria
Por:
24 de fev de 2015 10:56

Susie Wolff não preenche os requisitos para ter a superlicença em 2016, mas pede que sua experiência seja levada em conta

A piloto de testes da Williams, Susie Wolff, criticou a nova regra para obter a superlicença, espécie de carteira de motorista para pilotos de Fórmula 1, que a impede de correr a partir de 2016.

[publicidade] Mesmo tendo mais de 1000km de bagagem, atuando na equipe desde 2012, a piloto não preenche os pré-requisitos para seguir na categoria a partir do ano que vem, quando entram em vigor novas regras que determinam certa pontuação mínima baseada nos resultados nas categorias inferiores.

A escocesa fez sua carreira na DTM, campeonato alemão de turismo, que não conta pontos para a superlicença. É um caso semelhante ao de Pascal Wehrlein, reserva da Mercedes.

“Não posso acreditar nisso”, disse Wolff, de 32 anos, à Autosport. “Pascal tem uma situação diferente, pois é um piloto que está crescendo. Não é uma coisa que vai limitá-lo.”

Wolff defende que sua experiência com a Williams seja valorizada e pede uma alteração na nova regra. “Temos de entender que o tempo dentro de um carro de Fórmula 1 é absolutamente valioso justamente por ser limitado. Então todo quilômetro que você consegue fazer lhe dá uma vantagem como piloto. É algo que lhe dá experiência e não pode ser completamente desconsiderado.”

A saída para a escocesa, caso a regra não seja alterada, seria competir em outras categorias e obter bons resultados – a quantidade de pontos depende da importância da categoria e da posição final do campeonato – mas a piloto afirmou que isso “não é possível devido ao cronograma da Williams.”

“Se, por qualquer motivo, essa questão da superlicença é o que vai me parar então farei tudo para mudar isso. É uma pena para alguém que conseguiu tanta quilometragem em três anos em um carro de Fórmula 1”, reclamou. “Seria difícil para o estômago se a chance estivesse lá.”
Próximo artigo
Motor Renault tem problema de "distribuição de potência"

Artigo anterior

Motor Renault tem problema de "distribuição de potência"

Próximo artigo

Massa analisa reconstrução da Williams, suas chances em 2015 e cutuca a Ferrari

Massa analisa reconstrução da Williams, suas chances em 2015 e cutuca a Ferrari
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Julianne Cerasoli
Seja o primeiro a receber as últimas notícias