F1: Ferrari está "obviamente mais rápida" após atualização no motor, diz Norris

Chefe da McLaren concordou com o piloto, mas reforça que algumas das pistas na reta final de 2021 devem favorecer a equipe britânica

F1: Ferrari está "obviamente mais rápida" após atualização no motor, diz Norris

O piloto da McLaren Lando Norris reconheceu que a Ferrari está claramente à frente na luta pelo terceiro lugar no Mundial de Construtores da Fórmula 1, com a atualização recente da equipe italiana no motor "colocando-a na direção correta".

Em Monza, a McLaren teve um importante resultado com a vitória de Daniel Ricciardo e Norris em segundo mas, nas corridas seguintes, a Ferrari introduziu uma atualização em sua unidade de potência para Charles Leclerc e Carlos Sainz.

Leia também:

Após uma batalha bem apertada na temporada 2021, a atualização deu à Ferrari um passo adiante, permitindo que Leclerc se classificasse com mais de seis décimos de vantagem para a melhor McLaren na Turquia.

No GP dos Estados Unidos, ambas as Ferraris largaram à frente da McLaren, mas com uma margem bem menor. Mas, na corrida, Leclerc, quarto colocado, terminou com mais de 20s de vantagem para Ricciardo. Isso permitiu que a equipe italiana reduzisse a vantagem da rival no Mundial para apenas 3,5 pontos.

"Acho que a Ferrari estava obviamente mais rápida do que nós", disse Norris, que foi oitavo, atrás de Sainz. "Talvez não pareça isso porque Carlos ficou preso atrás de Daniel, mas se fosse o contrário, ele teria aberto do mesmo modo que Charles. Faltou ritmo para nós o final de semana inteiro comparado às Ferraris".

Lando Norris, McLaren MCL35M

Lando Norris, McLaren MCL35M

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

Norris reconheceu que os décimos extras encontrados pela Ferrari em sua atualização de motor fizeram uma grande diferença, e tornariam difícil a vida da McLaren nas cinco corridas finais.

"Definitivamente os colocou nessa direção", respondeu quando questionado se a novidade da Ferrari faz a disputa pesar a favor da equipe italiana. "Agora eles definitivamente têm a vantagem. Não são mais rápidos em todos os lugares, mas é um carro mais consistente que o nosso e mais fácil de guiar".

"Mas isso não muda o fato de que iremos seguir tentando nos manter à frente. Não é algo ideal tão tarde na temporada, mas temos que tentar algo a mais para seguirmos assim".

Quando questionado pelo Motorsport.com sobre o quão preocupado ele estava com a vantagem da Ferrari no ritmo, Andreas Seidl, chefe da McLaren, disse que "ficar preocupado não ajuda", mas admitiu que sua equipe está em desvantagem.

"Eles realmente deram um bom passo adiante com o pacote, por causa da atualização no motor. E isso deu a eles uma boa vantagem, especialmente nessas últimas duas corridas em comparação a nós. Então essa é a realidade do momento".

"Mas, ao mesmo tempo, é importante focarmos em nós mesmos; sabemos que não há mais atualizações pela frente no lado do carro ou do motor. Sabemos também que há pistas a caminho que podem favorecer os pontos fortes de nosso carro. E há pistas também em que sofreremos em comparação à Ferrari".

"É importante que extraímos o máximo de nosso pacote a cada fim de semana, executando etapas limpas, corridas limpas, tendo boas estratégias. Com sorte, isso será suficiente para manter a batalha viva até a última volta em Abu Dhabi".

F1: Saiba SEGREDO da RED BULL em ‘VIRADA’ sobre MERCEDES para título de 2021

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #141 – É o fim da linha para Mercedes e Hamilton após GP dos EUA?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: A noite em que Schumacher se fez passar por amigo de Villeneuve
Artigo anterior

F1: A noite em que Schumacher se fez passar por amigo de Villeneuve

Próximo artigo

Hamilton lembra de episódios de racismo em início na F1: "Tinha realizado um sonho, mas não era feliz"

Hamilton lembra de episódios de racismo em início na F1: "Tinha realizado um sonho, mas não era feliz"
Carregar comentários