F1 - Ricciardo volta a falar sobre saída da Red Bull: "Não me via por mais três anos lá"

Piloto australiano garante que não se arrependeu da decisão

F1 - Ricciardo volta a falar sobre saída da Red Bull: "Não me via por mais três anos lá"

Daniel Ricciardo voltou a falar sobre a sua saída da Red Bull na Fórmula 1 no fim de 2018 e garantiu que não se arrependeu da decisão.

Após 5 temporadas defendendo a Red Bull, Ricciardo deixou a escuderia austríaca para guiar pela Renault em 2019. Depois de um ano na equipe francesa, o piloto australiano está se adaptando a um novo time em 2021: a McLaren.

Leia também:

Apesar da equipe de Woking ter tido um forte início de temporada, assumindo a liderança do meio do pelotão, é a Red Bull quem está na disputa pelo topo do grid - com batalhas acirradas entre Max Verstappen e Lewis Hamilton, da Mercedes.

Embora seu antigo time tenha apresentado boa performance e capacidade para lutar pelo título em 2021, Ricciardo garantiu que não se arrependeu da sua decisão e revelou: "Não me via por mais três anos lá."

"Outro dia me perguntaram: 'Parece que a RBR pode lutar pelo título este ano. Você se arrepende de não estar lá?'e 'você acha que teria permanecido lá até agora?'.Sem arrependimentos", disse.

"Mesmo que eu não tivesse saído naquele ano (2018), a essa altura, eu já teria ido embora. Não me via por mais três anos lá."

Com a redução dos testes de pré-temporada, os pilotos que trocaram de escuderias neste ano tiveram pouco tempo para se acostumar com os novos carros. O australiano tem lutado até agora para acompanhar o ritmo do companheiro de equipe Lando Norris nos dois primeiros finais de semana de corrida da campanha.

O chefe de McLaren, Andreas Seidl, disse que o início de seu novo piloto não foi uma surpresa dada a falta de testes, mas apoiou o australiano para encontrar o limite nos próximos finais de semana de corrida.

"Sabemos que não é fácil pular de um carro para outro quando você tem apenas um dia e meio de testes", disse Seidl.

“Esses carros são complexos e encontrar esses últimos dois, três, quatro décimos quando você realmente não está confortável para levar esses carros ao limite, não é tão fácil. Isso leva tempo."

“Mas isso não é uma surpresa. Isso faz parte do processo de integração de um novo piloto."

Apesar de ter tido um início de temporada tímido e ter ficado atrás de Norris nas duas primeiras corridas, Ricciardo está confiante de que em algum momento pode conquistar o campeonato junto à equipe de Woking.

"Sim (é possível). Se a dúvida for 'sim' ou 'não', então é sim. Se será este ano, não", disse.

"Dadas as duas primeiras corridas, estou convencido de que não estou aproveitando ao máximo o carro. Mas ver o que a equipe fez com a estrutura, a estabilidade, deixando todo mundo aqui realmente determinado, me enche de muita confiança para responder sim", concluiu. 

F1 2021: 'Guerra' de MOTORES entre Mercedes e Red Bull-Honda e o GP de Portugal | DIRETO DO PADDOCK

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Por que temporada de 2021 promete ser a mais equilibrada dos últimos anos?

 

compartilhar
comentários
Podcast #101 - TELEMETRIA: Tudo sobre GP de Portugal e as mudanças no calendário com Rico Penteado
Artigo anterior

Podcast #101 - TELEMETRIA: Tudo sobre GP de Portugal e as mudanças no calendário com Rico Penteado

Próximo artigo

Senna terá série de homenagens neste sábado e lançamento de luva especial; entenda

Senna terá série de homenagens neste sábado e lançamento de luva especial; entenda
Carregar comentários