Hamilton se orgulha de fama: “minha vida mudou muito”

Piloto britânico lembra de início no automobilismo e diz sentir paz ao lembrar de seus críticos: “isso me faz sorrir”

Hamilton se orgulha de fama: “minha vida mudou muito”
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 Team
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 on the grid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 on the grid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid

Tricampeão do mundo e atualmente na décima temporada na Fórmula 1, Lewis Hamilton enfrenta atualmente grande pressão fora da pista dos fãs e da mídia. O piloto se recorda de quando sonhava em ser piloto de F1, e revela jamais ter pensado no que viria junto com a atividade.

"Nunca imaginei que seria como é", disse Hamilton à ESPN.

"Eu nunca imaginei que minha vida seria assim. Eu sentava para assistir às corridas na TV e imaginava como seria estar na garagem como Ayrton Senna. Hoje eu tento imaginar isso, mas minha imaginação não dá a dimensão do que é isso.”

"No geral, tudo acabou por ser maior e melhor... mas também diferente. Quando eu estava sonhando em ser piloto, não pensava em todas as coisas que vinham com tudo. Pensava só em guiar.”

"Não entrava na minha mente todas as coisas que rodeiam a garagem e a equipe. Talvez eu não fosse inteligente o suficiente naquela época, mas não tinha pensado sobre essas coisas. Isso foi uma surpresa."

Hamilton também relembrou a infância e seus críticos, que desacreditavam da possibilidade de se tornar o primeiro negro da história a largar na F1.

"A vida mudou muito. Eu fui de uma criança desconhecida em Stevenage para uma pessoa notada em alguns lugares, portanto as coisas mudaram muito. Eu também fui de ser uma pessoa muito tímida, nervosa, a uma pessoa mais confiante, mais segura e mais bem-sucedida. Muito mudou, mas, em última análise, eu ainda sou a criança que eu era naquela época.”

"Isso só me faz sorrir, porque lembro de todas as pessoas que diziam que eu não conseguiria, que falavam que eu não podia, que eu não era bom o suficiente. Eles às vezes aparecem na minha mente e isso me faz sorrir lembrando como me fizeram sentir naqueles momentos apenas para se sentirem bem.”

“Eles colocavam alguém para baixo, falavam que eu não era nada, e agora me transformei em quem eu sou. Isso me faz sorrir e me sentir em paz.”

compartilhar
comentários
F1 retorna aos EUA para 5º GP em Austin; veja horários

Artigo anterior

F1 retorna aos EUA para 5º GP em Austin; veja horários

Próximo artigo

Vídeo-análise: o Windscreen 'ativo'

Vídeo-análise: o Windscreen 'ativo'
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton