De olho em mercado japonês, F-E realiza exibição nas ruas de Tóquio

Organização da categoria fará exibição no final do mês como parte dos planos para impulsionar a realização de uma corrida no país

De olho em mercado japonês, F-E realiza exibição nas ruas de Tóquio
Antonio Felix Da Costa, Amlin Aguri
Oriol Servia, Dragon Racing, Nelson Piquet Jr., China Racing, Sam Bird, Virgin Racing e Ho-Pin Tung, China Racing, Fórmula E
Salvador Duran, Amlin Aguri
Sakon Yamamoto, Amlin Aguri
Nelson Piquet Jr., China Racing
Sakon Yamamoto, Amlin Aguri
Lucas di Grassi, Audi Sport Team ABT
Pedro de la Rosa, Team Aguri

No final de semana de 21 a 23 de agosto, a F-E realizará uma exibição nas ruas do centro de Tóquio com o objetivo de medir o interesse das fábricas japonesas, mídia e público.

O Japão tem presença na categoria através da equipe Aguri, mas somente em duas oportunidades pilotos do país estiveram em provas da F-E: Takuma Sato, na etapa de abertura, em Pequim, e Sakon Yamamoto na corrida de encerramento da temporada, em Londres – ambos pilotaram para o time nipônico. Yamamoto é, inclusive, quem deve conduzir o carro nas ruas de Tóquio, segundo apurou o Motorsport.com.

A F-E quer fincar de vez os pés no mercado japonês – a temporada de estreia foi exibida na íntegra pela TV Asahi. O contrato de direitos de transmissão entre o canal e a categoria é de várias temporadas e os números iniciais divulgados pela emissora revelam que, nas primeiras quatro etapas da temporada passada, 15 milhões de telespectadores viram as provas da categoria.

Fabricantes japoneses de olho na F-E

Algumas das grandes fabricantes japonesas olham atentamente para a F-E, visando futuros projetos. Quem revelou isso foi Aguri Suzuki, em entrevista para o Motorsport.com, mês passado.

No entanto, a realidade é que o primeiro passo de marcas como Honda, Mitsubishi, Nissan, Toyota, Suzuki ou Mazda deve ser uma união com uma das equipes atuais do grid, da mesma forma que fez a Citroën ao se associar à Virgin através da divisão esportiva, a DS.

Recentemente, o Japão tornou-se líder mundial em tecnologia de células elétricas e solares. A Nissan, por exemplo, patenteou um novo modelo de bateria, denominado ‘Air’, que envolve a utilização de ar para gerar energia. O objetivo é aplicar essa tecnologia como uma fonte de potência para veículos.

Japão é líder em incentivos para veículos eléctricos

Não é uma questão de se, mas quando o Japão abraçará definitivamente a F-E. O país tem um histórico pioneiro em relação aos veículos elétricos.

Os nipônicos foram os primeiros no mundo a criar um programa de incentivo para veículos elétricos, em 1996. Os carros começaram a surgir e somente depois a infraestrutura foi criada: as estações de carga em grande escala apareceram a partir de 2008.

O Japão é o segundo maior mercado de veículos elétricos em todo o mundo, superado apenas pelos Estados Unidos. De 2009 até setembro de 2014, mais de 95 mil carros movidos a eletricidade foram vendidos no país. A meta do governo é superar a marca de dois milhões de pontos de carga até 2020.

Como o mundo todo pode perceber, os japoneses têm uma relação muito intensa com o automobilismo. A Super Fórmula e os campeonatos de GT são categorias muito bem sucedidas e arrebatam fãs país afora.

Amantes da tecnologia de ponta, assim como os alemães – que mostraram isso no ePrix de Berlim, em maio – os japoneses estão prestes a abraçar F-E, começando pela demonstração nas ruas da capital do país no final do mês.

compartilhar
comentários
Duval acerta permanência na Dragon Racing

Artigo anterior

Duval acerta permanência na Dragon Racing

Próximo artigo

Mahindra confirma parceria com Campos Racing

Mahindra confirma parceria com Campos Racing
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Equipes Team Aguri
Autor Sam Smith