Fórmula E
27 fev
-
29 fev
Evento encerrado
05 jun
-
06 jun
Próximo evento em
55 dias
R
ePrix de Berlim
20 jun
-
21 jun
Próximo evento em
70 dias
R
ePrix de Nova York
10 jul
-
11 jul
Próximo evento em
90 dias
R
ePrix de Londres
25 jul
-
25 jul
Próximo evento em
105 dias

F-E completa simulação de corrida com nova bateria

compartilhar
comentários
F-E completa simulação de corrida com nova bateria
Por:
Traduzido por: Gabriel Carvalho
27 de mai de 2017 21:55

Nova bateria, feita pelo McLaren Applied Technologies, passou por simulação de corrida; projeto ainda passa por ajustes, mas entra na categoria na quinta temporada

A nova bateria da Fórmula E, programada para ser introduzida na quinta temporada, passou por uma simulação de corrida mais cedo neste mês. O projeto da McLaren Applied Technologies trará quase o dobro de energia e durará uma corrida inteira, eliminando assim a troca de carro durante as provas.

O professor Burkhard Goschel, presidente da Comissão de Campeonatos Elétricos e de Novas Energias da FIA, disse ao Motorsport.com em Paris que progressos estão sendo feitos com a nova bateria, mas a programação agressiva para os testes de pista será um desafio.

“Tudo corre bem, mas sabemos que o tempo é curto e no verão (europeu) saberemos onde estamos, mas todos os sinais que estamos recebendo são positivos", afirmou Goschel.

“Fizemos os primeiros testes e tivemos duas unidades em que as células mantiveram a energia inicial de  54kWh, o que é positivo. Mas ainda há muito o que fazer", acrescentou.

“Uma simulação completa foi realizada e mostrou resultados bastante positivos, mostrou que a simulação está bem próxima da realidade. Ainda temos alguns problemas com o tempo, mas precisamos estar preparados para lidar com isso nos testes funcionais."

Goschel também destacou que os principais desafios da nova bateria serão o peso e a refrigeração. "Um problema que sempre surge com a bateria em carros elétricos é a refrigeração, porque a carga em nosso caso é muito forte."

“Vamos recarregar de forma profunda, então a resistência interna gera mais calor, requerendo mais refrigeração. Na primeira temporada conseguimos gerenciar isso, creio que conseguiremos novamente."

“O peso está chegando ao limite. Precisamos de células adicionais para atender requerimentos adicionais, então colocamos algumas. Estamos sob pressão em relação ao peso, é fato", reconheceu Goschel, que ainda confirmou que a potência disponível para os pilotos na quinta temporada será de 200kW para a corrida e 250kW para a classificação.

O Motorsport.com entende que a nova geração de baterias terá um aumento significativo da densidade de energia, já que utiliza um número maior de células menores em vez de poucas células grandes - como é na bateria atual, fornecida pela Williams Advanced Engineering.

O número de células na nova bateria deve chegar a 209, o que significaria um aumento de 44 células em relação à primeira geração.

Próximo artigo
São Paulo e Santiago aparecem como novidades na Fórmula E

Artigo anterior

São Paulo e Santiago aparecem como novidades na Fórmula E

Próximo artigo

Parceiras, Nissan pode substituir Renault na F-E

Parceiras, Nissan pode substituir Renault na F-E
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Autor Sam Smith