MotoGP
18 out
-
20 out
Evento encerrado
25 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
15 nov
-
17 nov
Evento encerrado

MotoGP confirma retorno ao Rio de Janeiro na temporada 2022

compartilhar
comentários
MotoGP confirma retorno ao Rio de Janeiro na temporada 2022
10 de out de 2019 12:18

Categoria rainha da motovelocidade voltará ao Brasil, conforme antecipado pelo Motorsport.com

A MotoGP confirmou nesta quinta-feira que retornará ao Rio de Janeiro na temporada 2022. A etapa no Brasil será realizada no circuito Rio Motorpark, na região de Deodoro. A pista foi anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro em maio deste ano e ainda não começou a ser construída.

 

A Dorna Sports, organizadora da MotoGP, ratificou pela manhã a informação antecipada pelo Motorsport.com de forma exclusiva na quarta-feira. A categoria terá etapas no Rio a partir de 2022, com um contrato de cinco anos com o Rio Motorpark.

Leia também:

A decisão marca o retorno da MotoGP à cidade após 15 anos. Segundo a Dorna, o desenvolvimento de um novo local para substituir o antigo circuito de Jacarepaguá oferece uma perspectiva empolgante para o esporte.

De acordo com a Dorna, o Rio Motorpark tem conclusão prevista para 2021. A pista apresenta um layout de 4,5 km, com sete curvas à esquerda e seis à direita. O tempo de volta aproximado para a MotoGP fica na casa de 1 minuto e 38 segundos.

O Brasil e a MotoGP

Três locais já receberam provas da MotoGP no Brasil. De 1987 a 1989, Goiânia recebeu as principais motos e pilotos do mundo. Em 1992, foi a vez de Interlagos ser o palco. De 1995 a 2004, o extinto autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, fez parte do calendário.

Pela categoria principal, as 500cc, Valentino Rossi é o recordista de vitórias, com quatro triunfos. Mick Doohan tem dois êxitos e Makoto Tamada foi o último ganhador da etapa brasileira. Veja fotos da MotoGP no Brasil abaixo:

Galeria
Lista

Rio de Janeiro: Valentino Rossi, Honda

Rio de Janeiro: Valentino Rossi, Honda
1/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Valentino Rossi, Carlos Checa e Max Biaggi

Valentino Rossi, Carlos Checa e Max Biaggi
2/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Valentino Rossi, Honda

Valentino Rossi, Honda
3/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Valentino Rossi, Honda

Valentino Rossi, Honda
4/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Valentino Rossi, Honda

Valentino Rossi, Honda
5/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Valentino Rossi, Honda

Valentino Rossi, Honda
6/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Valentino Rossi, Honda

Valentino Rossi, Honda
7/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Valentino Rossi, Repsol Honda Team

Valentino Rossi, Repsol Honda Team
8/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Makoto Tamada, Max Biaggi e Nicky Hayden,

Makoto Tamada, Max Biaggi e Nicky Hayden,
9/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Nicky Hayden, Repsol Honda Team

Nicky Hayden, Repsol Honda Team
10/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Nicky Hayden, Repsol Honda Team

Nicky Hayden, Repsol Honda Team
11/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Valentino Rossi cai

Valentino Rossi cai
12/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Vencedor de 2004: Makoto Tamada

Vencedor de 2004: Makoto Tamada
13/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Goiânia: Sito Pons, Campsa Honda

Goiânia: Sito Pons, Campsa Honda
14/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Sito Pons, Campsa Honda

Sito Pons, Campsa Honda
15/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Sito Pons, Campsa Honda

Sito Pons, Campsa Honda
16/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Randy Mamola, Cagiva

Randy Mamola, Cagiva
17/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Fiorenzo Fanali, Kel Carruthers, Giacomo Agostini, Eddie Lawson

Fiorenzo Fanali, Kel Carruthers, Giacomo Agostini, Eddie Lawson
18/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Eddie Lawson, Agostini Yamaha, Rob McElnea, Suzuki Pepsi Cola

Eddie Lawson, Agostini Yamaha, Rob McElnea, Suzuki Pepsi Cola
19/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Eddie Lawson, Agostini Yamaha

Eddie Lawson, Agostini Yamaha
20/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Eddie Lawson, Agostini Yamaha

Eddie Lawson, Agostini Yamaha
21/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

São Paulo (1992): Mick Doohan, Honda

São Paulo (1992): Mick Doohan, Honda
22/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Mick Doohan, Honda

Mick Doohan, Honda
23/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Mick Doohan, Honda

Mick Doohan, Honda
24/27

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Mick Doohan e Dr. Claudio Costa

Mick Doohan e Dr. Claudio Costa
25/27

Foto de: Clinica Mobile

Mick Doohan, Honda

Mick Doohan, Honda
26/27

Foto de: Clinica Mobile

Mick Doohan, Honda

Mick Doohan, Honda
27/27

Foto de: Clinica Mobile

Autoridades comemoram o acerto

Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro, comemorou o retorno da categoria à cidade: “As notícias de que já temos uma primeira competição para a nova pista de corridas do Rio, com a MotoGP, confirmada para 2022, representam um grande avanço para a nossa cidade".

"A construção da pista de Deodoro é um projeto espetacular, com um investimento extraordinário que irá gerar 7.000 empregos e fará o Rio recuperar o papel de liderança em grandes competições. Vamos levar o desenvolvimento para uma região da cidade com muitas necessidades, que é a Zona Oeste, e estimular o turismo. Tudo isso sem a cidade colocar um centavo no projeto, já que todo o investimento será de responsabilidade da concessionária”.

JR Pereira, CEO da Rio Motorsports, concessionária responsável pelo Rio Motorpark, também comentou a notícia: “A Dorna foi uma parceira extremamente leal em todas as conversas que tivemos".

 

"Agora que concluímos os estudos de impacto ambiental local e a comissão que analisará o assunto está em vigor, seguindo as políticas regulatórias da Agência Estadual do Meio Ambiente do Rio de Janeiro, foi possível formalizar um acordo que foi construído por mais de dois anos. Somos muito gratos a Carmelo e sua equipe por termos realizado o sonho de trazer a MotoGP de volta ao Rio”.

Carmelo Ezpeleta, CEO da Dorna Sports, disse: “Estou muito orgulhoso em anunciar que a MotoGP voltará às corridas no Rio de Janeiro, uma das cidades verdadeiramente icônicas do mundo e em um país tão incrível".

"O Brasil é um mercado importante para motocicletas, motociclismo e automobilismo, com uma história para se orgulhar - e tem um futuro que estou empolgado em ver, com a MotoGP desempenhando um papel vital quando voltarmos em 2022".

Situação do Rio Motorpark

Atualmente, o autódromo enfrenta problemas na esfera pública carioca. O projeto foi suspenso pela justiça por indícios de direcionamento e falta de estudo de impacto ambiental, com o prefeito Marcelo Crivella pedindo que o projeto fosse analisado com urgência.

Nesta quarta-feira, o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, garantiu o retorno da F1 e também citou a MotoGP como categoria que fará parte do novo autódromo, além de convidar o público para uma 'carona virtual'.

 

Próximo artigo
Rio articula retorno da MotoGP ao Brasil em 2022; categoria fará anúncio nas próximas horas

Artigo anterior

Rio articula retorno da MotoGP ao Brasil em 2022; categoria fará anúncio nas próximas horas

Próximo artigo

MotoGP: Zarco correrá pela Honda LCR nos últimos três GPs de 2019

MotoGP: Zarco correrá pela Honda LCR nos últimos três GPs de 2019
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP