Barrichello supera condições desafiadoras e termina em 13º na estreia no Sertões

O ex-piloto da F1 aguentou quase 6h30 de pilotagem sob condições extremas, que teve até a presença da chuva

Barrichello supera condições desafiadoras e termina em 13º na estreia no Sertões

Máscara encharcada, macacão enlameado, assim como o tradicional capacete em azul, vermelho e branco. Rubens Barrichello superou um batismo de fogo em seu primeiro contato com o maior rally das Américas.

O campeão da Stock Car, vice-campeão mundial de F-1, encarou uma das mais exigentes especiais da história do Sertões. E trouxe o Buggy Giaffone V8 da equipe RMattheis ao fim da primeira perna da etapa Maratona, inteiro.

Leia também:

Foram quase seis horas e meia ao volante, depois de ter corrido na Argentina sábado e domingo. A façanha mereceu elogios não apenas de seu navegador Edu Bampi, mas também de nomes com experiência de sobra no rally: um dos primeiros a cumprimentá-lo foi o pentacampeão Guiga Spinelli.

Ainda que se trate de mundos diferentes, Rubinho deu mais uma mostra da capacidade de se adaptar a condições de aderência limitada que o fez brilhar no asfalto sob chuva.

E precisou exercitar um lado mecânico - a dupla sofreu um furo de pneu e precisou recolocar a correia do motor no lugar. Mesmo com os contratempos, concluíram o dia na 13ª posição geral entre os 38 carros e a sexta na categoria Open.

Após a etapa, Rubinho relembrou de sua infância, falando que brincou com a experiência no Sertões, mas destacou também os desafios da estreia.

"Quando eu era pequeno, ía para Interlagos e minha mãe falava para não brincar na lama. Hoje eu brinquei, e me diverti muito. Foi muito legal. Eu achava que a gente vinha lento e de repente estava ultrapassando outros carros, até aprendi a usar a buzina (o Stella, dispositivo para avisar a aproximação a quem vem à frente)".

"E com a tração 4x2 do buggy, muitos pontos estavam bem difíceis. Muitas vezes vinha abanando a traseira do carro nos galhos, havia muitos pontos estreitos. Ainda tivemos que trocar um pneu e recolocar a correia no lugar".

"Em alguns pontos vi gente que nos reconheceu e fez a maior festa quando passamos. Estou bastante cansado, mas muito feliz. Quando você vê todo mundo falando que foi uma etapa difícil, isso mostra que fizemos um trabalho bacana. E amanhã tem mais".

Na edição de 2020, o Sertões tem como foco ser o "Rally da Solidariedade". O maior rally das Amércias fez adaptações nas áreas esportiva, social e turística, com a introdução das bolhas e a introdução de medicina de qualidade para comunidades carentes do país.

O Sertões 2020 começou no Velocitta em Mogi Guaçu (SP) no último dia 30, terminando em Barreirinhas, no Maranhão, em 07 de novembro. No trajeto, passará também por Minas Gerais, Distrito Federal, Goiás e Tocantins, com as bolhas sendo mantidos sob sigilo, para evitar aglomerações.

Rubens Barrichello no Sertões 2020

Rubens Barrichello no Sertões 2020

Photo by: Victor Eleutério

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

RETA FINAL: Hamilton e Wolff em caminhos diferentes em 2021?

PODCAST: É bom negócio ser companheiro de Max Verstappen na Red Bull?

 

compartilhar
comentários
Barrichello estreia no Sertões em etapa maratona com a RMattheis
Artigo anterior

Barrichello estreia no Sertões em etapa maratona com a RMattheis

Próximo artigo

Sertões: UTV tem irmãos se revezando na liderança do rali

Sertões: UTV tem irmãos se revezando na liderança do rali
Carregar comentários