Chefe de marketing da F1 quer focar em experiência de fã

Sean Bratches promete colocar fã como foco principal e revela conversa com Lewis Hamilton sobre redes sociais

Chefe de marketing da F1 quer focar em experiência de fã
Sean Bratches, Formula 1 Managing Director, Commercial Operations
Sean Bratches, Formula 1 Managing Director, Commercial Operations
Daniil Kvyat, Scuderia Toro Rosso STR12
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13
Daniil Kvyat, Scuderia Toro Rosso STR12, Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Paddock atmosphere
Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17
Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H

Sean Bratches, profissional veterano do marketing esportivo, disse que as oportunidades para promover a Fórmula 1 eram "simplesmente enormes" e que o foco em produtos digitais era a chave para um maior envolvimento dos fãs.

"A base disto, se você descascar tudo em volta, é que cada coisa que estamos fazendo tem que girar em torno do fã", disse ao Motorsport.com.

"O fã está no centro de todas as nossas teses em termos de condução deste esporte, porque se estamos fazendo o melhor trabalho que podemos é para servir os fãs, tanto os já existentes quanto aos novos."

"Esse envolvimento pode vir de um patrocinador, do detentor dos direitos, das equipes ou dos pilotos. E isso é fundamental para a forma como estamos olhando para o negócio."

Bratches se recusou a dar detalhes sobre como o Grupo cumpriria seus objetivos, mas sugeriu que uma colaboração mais próxima com os pilotos. Facilitar a promoção da F1 por meio de seus próprios canais de redes sociais era uma óbvia oportunidade de crescimento.

"Eu vejo os pilotos como um de nossos ativos mais fortes em termos de comunicação, celebrando sucessos e ampliando controvérsias", disse ele. "E nós podemos realmente ajudá-los a fazer isso."

"Tomando Lewis Hamilton como um exemplo, ele tem esse tipo de relacionamento inalienável com fãs em todo o mundo que transcende o esporte."

"Mas nós não estamos dando a ele as ferramentas para nos aproveitarmos disso. Queremos ajudá-lo."

"Eu almocei com Lewis, conversamos sobre isso e estamos 100% alinhados em termos de sua importância e como podemos trabalhar juntos."

Bratches disse que a Fórmula 1 foi "deixada para trás" pela revolução das comunicações digitais na última década, mas prometeu trabalhar para mudar isso.

"Existem oportunidades claras nas quais estamos focados para criar novos produtos, com interfaces de usuário e conteúdo de última geração", disse ele.

Novos compromissos

Novos departamentos de marketing e comunicações serão criados pelo Grupo Fórmula 1, nenhum dos quais existia dentro da organização de Bernie Ecclestone.

Norman Howell foi nomeado na segunda-feira (27) como diretor de comunicações globais do Grupo.

Uma mudança imediata foi feita para o primeiro teste de F1 de 2017 nesta semana, com equipes e pilotos sendo autorizados a publicar clipes curtos para suas redes sociais.

Qualquer atividade desse tipo era proibida com Ecclestone.

Bratches trabalhará em estreita colaboração com Ross Brawn, diretor-executivo de esportivo e Chase Carey.

"Queremos levar as operações a uma mentalidade muito mais estratégica e conseguir resultados a médio e longo prazo."

"Não estamos tentando colocar um Band-aid em algo rápido. Estamos tentando tomar essa marca extraordinária e fazer ela crescer de forma pensada."

"Temos uma nuvem de conteúdo mais extraordinária que está flutuando sobre a F1, estamos muito empolgados com os dados que temos e só temos que calcular estrategicamente como vamos distribuir isso."

Por Anthony Rowlinson 

compartilhar
comentários
GALERIA: Confira imagens do segundo dia de testes da F1
Artigo anterior

GALERIA: Confira imagens do segundo dia de testes da F1

Próximo artigo

Fórmula 1 estende contrato com GP do Canadá até 2029

Fórmula 1 estende contrato com GP do Canadá até 2029
Carregar comentários