Fórmula 1 GP da Holanda

F1: Marko revela que há acordo com Herta por vaga na AlphaTauri se houver liberação da superlicença

E potencial acordo com Herta tem uma influência direta no futuro de Pierre Gasly

Colton Herta, Andretti Autosport w/ Curb-Agajanian Honda

O grid da Fórmula 1 pode estar próximo de ganhar o seu tão sonhado piloto americano, mas ainda há algumas barreiras para isso. Helmut Marko revelou que há um acordo com Colton Herta para que o piloto da Indy corra na AlphaTauri em 2023 mas, para isso, depende da liberação de sua superlicença, algo que também deve envolver o futuro de Pierre Gasly.

A informação foi revelada por Marko ao jornalista Chris Medland, em entrevista neste domingo em Zandvoort.

Leia também:

A possibilidade de Herta correr pela AlphaTauri em 2023 foi revelada pelo Motorsport.com na semana passada, e agora Marko confirma o fato, mas destaca que tudo isso depende da possível liberação da superlicença do piloto via uma isenção da FIA.

"O que surpreende é que todas as partes e equipes envolvidas chegaram a um acordo", disse Marko à Medland no SpeedCity Broadcasting da SiriusXM. "Primeiro, precisamos de uma resposta definitiva [da FIA], e acho que precisamos disso para Monza... é, acredito que Monza".

"Olhamos para o regulamento, discutimos com a FIA e, por causa da Covid-19, há um regulamento especial em que você pode tirar três anos e mesmo se um resultado não maximizar os pontos, eles podem dar uma isenção se for algo fora do controle do piloto".

"Então não é nada irracional. Ele venceu sete corridas na Indy e isso é comparável a um GP pra mim, então seria uma pena se ele não receber uma superlicença".

Herta se encontra em uma encruzilhada com relação à sua superlicença. Devido à Covid-19, a FIA modificou as normas de submissão, permitindo que um piloto entregue os três melhores resultados dos últimos quatro anos totalizando 40 pontos.

Caso o americano peça a superlicença para 2023, ele teria que entregar os resultados do período entre 2019 e 2022, onde ele não tem os 40 pontos. Ele pode pedir para 2022, valendo entre 2018 e 2021, onde ele tem a pontuação necessária mas, para isso, precisaria de uma liberação da FIA, além da AlphaTauri permitir que ele dispute uma corrida ainda neste ano.

E, segundo Marko, a superlicença de Herta influencia diretamente o futuro de Gasly, que é cogitado como piloto da Alpine em 2023 ao lado de Esteban Ocon.

Ao ser questionado se a questão de Herta acontece separadamente com a possível ida de Gasly para o time francês, ele disse: "Não, se o acordo for adiante, acontecerá em Monza, e isso também vale para Pierre".

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Hamilton pede desculpas à Mercedes por rádio irritado no GP da Holanda
Próximo artigo F1: Parceria entre Red Bull e Porsche não deve acontecer, segundo imprensa alemã

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil