Fórmula 1 GP da Holanda

F1: Hamilton pede desculpas à Mercedes por rádio irritado no GP da Holanda

Mas heptacampeão vê pontos positivos, prevendo que Mercedes poderá lutar por vitórias se conseguir manter o bom ritmo

Lewis Hamilton, Mercedes W13

Lewis Hamilton pediu desculpas à Mercedes pelas declarações irritadas feitas pelo rádio durante o GP da Holanda de Fórmula 1 pela decisão de estratégia que o fez cair e primeiro para a quarta posição na reta final da prova.

Quando o SC foi acionado pelo abandono de Valtteri Bottas, a Red Bull trouxe Max Verstappen para os boxes para colocar pneus macios, enquanto a Mercedes manteve Hamilton e George Russell na pista em P1-P2.

Leia também:

Mas quando o SC levou os carros pelos boxes, Russell parou para colocar macios, mantendo Hamilton na pista com médios gastos, tendo Verstappen em sua cola na relargada e perdendo a ponta antes mesmo da primeira curva.

Pouco depois, ele ainda perdeu posições para Russell e Charles Leclerc. Pelo rádio, ele detonou a equipe: "Não acredito que vocês me ferraram assim, não tenho como dizer o quão irritado estou".

Após a corrida, Hamilton pediu desculpas à Mercedes, afirmando que foi levado pelas emoções de estar lutando pela vitória.

"Eu estava no limite com minhas emoções, e peço desculpas à equipe porque sequer lembro o que eu disse, apenas perdi o controle por um momento. Mas acho que eles sabem que há muita paixão, e eu sempre olho tudo com o copo meio cheio. Chegamos aqui após sofrer na última corrida, e estávamos lutando contra a Red Bull, sendo mais rápidos em alguns pontos".

"Sem o SC, acho que poderíamos ter lutado pela vitória com a estratégia de uma parada, que os outros não puderam fazer. Então tiro boas coisas de hoje. O carro finalmente estava funcionando. Se pudermos estar assim nas próximas, podemos lutar pela vitória".

Toto Wolff, que falou com Hamilton enquanto ele voltava aos boxes, disse que explicaria a decisão internamente, e afirmou que a equipe fez uma aposta com a estratégia de lutar pela vitória ao separar os caminhos de Hamilton e Russell.

"É muito emocional para o piloto, estar tão próximo de lutar para vitória e ser engolido, então é claro que isso viria à tona", disse Wolff à Sky Sports F1. "Você como piloto, está sozinho e não sabe o que está acontecendo. Discutimos isso no momento. Vamos arriscar para vencer? Sim".

"Ele tinha um pneu médio de cinco voltas, então manter a posição era o ideal. E no fim não funcionou, mas eu preferi correr o risco com Lewis de tentar a vitória do que terminar em segundo e terceiro".

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior VÍDEO: Verstappen ultrapassa Hamilton na relargada da Holanda e fãs relembram Abu Dhabi 2021; veja
Próximo artigo F1: Marko revela que há acordo com Herta por vaga na AlphaTauri se houver liberação da superlicença

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil