F1: Pilotos analisam trechos mais "desafiadores" da pista de Miami

Mesmo com uma modificação realizada pela direção de prova, a entrada do pitlane pode ser um problema na vida dos pilotos

F1: Pilotos analisam trechos mais "desafiadores" da pista de Miami
Carregar reprodutor de áudio

Na quinta-feira, os pilotos da Fórmula 1 tiveram o primeiro contato real com o Autódromo Internacional de Miami, palco do GP deste fim de semana na Flórida. E muitos destacaram dois pontos: a curva 7, onde está a marina falsa, sendo um dos pontos críticos do circuito, e a chicane apertada para entrada nos boxes, classificando-a como um dos locais mais "desafiadores".

No terceiro setor, o complexo de curvas para esquerda e direita, que conta com duas zebras, será enfrentada pelos pilotos logo após a saída da rápida curva 18 antes da reta principal. Na quinta, a FIA ainda não tinha pintado a linha que marcava o início da zona de 80km/h do pitlane, criando um desafio extra para os pilotos.

Leia também:

Originalmente, zona que marca o início do pitlane seria colocada após a chicane, no início propriamente dito do pitlane, mas após uma inspeção, o diretor de provas Niels Wittch optou por colocar a linha antes da chicane, por motivos de segurança.

Mesmo assim, o limite de 80km/h ainda pode ser desafiador para os pilotos se eles tiverem um contato estranho com as zebras, sendo jogados para o lado interno do muro, na esquerda.

"É apertado, mas depende do quanto que podemos cortar", disse Pierre Gasly, da AlphaTauri. "Eu testei no simulador, tentando não errar nos limites de pista, mas maximizando eles, tornando as coisas mais fáceis. Se não pudermos cruzar nenhuma linha branca, será desafiador".

Pit entry

Pit entry

Photo by: Adam Cooper

Já a dupla da Haas, Kevin Magnussen e Mick Schumacher reconheceram que ter o limite de velocidade imposto antes da chicane seria mais fácil.

"Não sei onde que eles vão colocar a placa de 80km/h", disse Magnussen. "Se for após [a chicane], então será bem complicado. Mas acredito que vão colocar antes".

"É mais uma questão de não ter os pilotos indo com tudo ali", disse Schumacher. "Então veremos como será. Com sorte, não é uma etapa com sprint, então temos três treinos livres para entender e ver se é necessário alguma modificação".

Já a curva 7, que passa pela marina falsa, tem direcionamento para a esquerda e passa por um afunilamento antes da oito, antes de entrar em uma longa reta com acionamento do DRS. Após isso, os pilotos freiam com tudo para entrar na curva 11, sendo uma potencial zona de ultrapassagem.

O consenso dos pilotos é que não será fácil acertar essa curva, especialmente pelo fato de ser uma entrada cega. Isso pode ajudar o carro de atrás a se aproximar, ativar o DRS e tentar a manobra.

"Acho divertido, é uma pista única e especial", disse Yuki Tsunoda. "Há algumas curvas complicadas que nunca havia visto antes, como a 7, que é completamente cega, então pode fazer a diferença. Especialmente se você errar, ou acertar, pode fazer uma grande diferença de tempo. É uma curva que aumentará sua chance de ultrapassar. Deve ser um ponto chave da pista".

Gasly e Magnussen também destacaram a curva 7 como um ponto crítico da pista.

"Nas curvas 4, 5, 6 e 7 temos alta velocidade", disse o francês. "A curva 7 para a esquerda parece que nunca acaba, então você não consegue ver a saída, porque é muito longa".

"Concordo com isso", disse o piloto da Haas. "E vem uma reta muito longa depois dessa curva, é uma frenagem estranha, então você vai tentar encontrar a linha ideal ali, e acho que não é tão simples de achar. Parece uma pista interessante".

TELEMETRIA: Qual equipe é favorita no GP de Miami?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST - TELEMETIRA: Tudo sobre o GP de Miami com Rico Penteado

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: FIA torna obrigatória a inspeção de joias e roupas íntimas; Hamilton diz que isso representa "passo atrás"
Artigo anterior

F1: FIA torna obrigatória a inspeção de joias e roupas íntimas; Hamilton diz que isso representa "passo atrás"

Próximo artigo

F1: FIA investiga Ferrari após polêmica em teste de pneus

F1: FIA investiga Ferrari após polêmica em teste de pneus