F1 terá escapamento duplo em 2016 para aumentar som

Desenvolvendo projetos para melhorar volume dos motores híbridos, Magneti Marelli promete design de escapamento diferente

F1 terá escapamento duplo em 2016 para aumentar som
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06 leads at the start of the race
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W06 at the start of the race
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W06
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06 leads at the start of the race as Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W06 runs wide and Fernando Alonso, McLaren MP4-30 spins
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W06 leads at the start of the race
Start: Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 and Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 lead
Sebastian Vettel, Ferrari SF15-T and Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB11 make contact at the start of the race
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06 leads at the start of the race

Após a FIA anunciar que pretende aumentar o som dos carros de Fórmula 1 em 2016, a empresa italiana Magneti Marelli está trabalhando em vários sistemas para melhorar o volume das unidades de potência híbridas.

O som abafado e baixo de carros de F1 tem sido um ponto de discórdia entre especialistas da F1 desde a introdução das regras de motor híbrido V6 turbo em 2014.

A maioria dos fãs e membros da comunidade F1 lamenta a ausência do barulho estridente e penetrante da geração anterior, principalmente dos V10 e V12 aspirados.

A Magneti Marelli tem focado seus esforços em corrigir dois problemas principais.

"Descobrimos que precisamos de duas coisas", explicou Roberto Dalla, o chefe esportivo da Magneti Marelli. "A amplitude e a alta frequência."

De acordo com Dalla, o problema de frequência já foi praticamente resolvido com a introdução obrigatória de um sistema de escapamento com dois tubos (ou três, dependendo da preferência de cada equipe) que irá separar a saída de escape da válvula de descarga.

"O objetivo é manter o gás da turbina, porque funciona como um filtro para as altas frequências", acrescentou Andrea Dappiano, o gerente de projeto para sistemas híbridos da Magneti Marelli.

"Isso resultará em maior frequência e em mais ruído."

Enquanto uma série de modificações serão introduzidas neste ano, mais mudanças deverão ser implementadas em 2017, quando as regras de motor terão uma grande revisão técnica.

"Vamos apoiar a FIA e continuar nossas pesquisas", prometeu Dalla.

"O que a FIA tem que fazer é discutir as possibilidades com as equipes e encontrar o equilíbrio correto entre o aumento do som e a perda de desempenho."

compartilhar
comentários
Massa e Nasr têm primeiro ano na F1 com muitas semelhanças

Artigo anterior

Massa e Nasr têm primeiro ano na F1 com muitas semelhanças

Próximo artigo

“Verstappen e Sainz trabalham duro como Vettel”, diz chefe

“Verstappen e Sainz trabalham duro como Vettel”, diz chefe
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1