Fórmula 1
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
25 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
39 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
67 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
74 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
88 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
102 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
109 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
123 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
130 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
144 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
158 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
186 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
193 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
207 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
214 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
228 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
242 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
249 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
263 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
277 dias

Ferrari confirma segundo sensor da FIA em bateria do motor

compartilhar
comentários
Ferrari confirma segundo sensor da FIA em bateria do motor
5 de out de 2018 10:53

Maurizio Arrivabene diz que equipe vem trabalhando em colaboração com a FIA, mas insiste que isso não afetou a performance do carro

Maurizio Arrivabene, chefe da Ferrari, confirmou a instalação de um sensor adicional da FIA às suas unidades de potência, embora insista que tal novidade não tenha interferido em nada no rendimento dos carros.

A unidade da Ferrari foi alvo de controvérsias na fase inicial da temporada, quando equipes rivais, sobretudo a Mercedes, suspeitavam da configuração que conta com duas baterias, o que poderia descumprir o regulamento da categoria.

Nas normas vigentes, as baterias podem alimentar o ERS com no máximo 120 kW por volta, o que dá uma potência estimada de 160 cv durante 33s em cada passagem.

Leia também:

A FIA investigou o assunto de forma detalhada e não encontrou irregularidades. No entanto, para fazer uma verificação mais precisa, a entidade instalou um segundo sensor nos carros equipados com a unidade de potência italiana.

Arrivabene confirmou os acontecimentos à emissora alemã RTL. “Nossa configuração de bateria é bem complexa”, disse Arrivabene. “Concordamos com o pedido da FIA para trabalharmos junto deles e, para facilitar o seu trabalho, acrescentamos um segundo sensor. Mas isso não muda de forma alguma nossa performance no carro.”

O chefe insiste que a verificação maior não afetou seu rendimento. “e forma alguma. Temos dados para confirmar isso. Nas retas, estávamos absolutamente à frente, e na Rússia fomos mais ou menos iguais à Mercedes. Nós perdemos foi nas curvas de baixa velocidade.”

A informação de que a Ferrari contaria com um segundo sensor nas provas recentes já havia vazado, e Arrivabene se mostrou alerta com isso. “Acho estranho que todos saibam sobre o segundo sensor. Eu disse que nossa bateria é muito complexa, mas também é uma propriedade intelectual da Ferrari”, argumentou.

“Espero, assim como todos sabem sobre o segundo sensor, que no futuro elas não sejam informadas de nossos projetos. Isso pode ser uma questão séria.”

Próximo artigo
Hamilton: Compreensão do carro explica melhora da Mercedes

Artigo anterior

Hamilton: Compreensão do carro explica melhora da Mercedes

Próximo artigo

Pirelli: Desgaste de pneus em Suzuka foi aumentado por tufão

Pirelli: Desgaste de pneus em Suzuka foi aumentado por tufão
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Ferrari Compre Agora