Fórmula 1 GP da Bélgica

Giovinazzi fará TLs com Haas nos GPs da Itália e dos Estados Unidos e aumenta rumores sobre retorno à F1

Desde o início da novela no mercado de pilotos, o nome do italiano vem circulando como uma alternativa à Haas no lugar de Schumacher

Antonio Giovinazzi, Reserve Driver, Ferrari

Antonio Giovinazzi voltará à Fórmula 1 ainda no segundo semestre de 2022, mas apenas como participação especial. O italiano, ex-Alfa Romeo, fará dois treinos livres com a Haas, nos GPs da Itália, em Monza, e dos Estados Unidos em Austin.

Giovinazzi, que é hoje piloto da Dragon Penske na Fórmula E e reserva da Ferrari, estará a bordo do VF-22 em duas ocasiões na reta final da F1 2022, com Mick Schumacher e Kevin Magnussen cedendo seus carros uma vez cada.

Leia também:

A última aparição do italiano no grid foi no fim do ano passado, mas ele manteve sua ligação com a Ferrari. O anúncio aumenta ainda mais os rumores de que ele pode estar na briga por uma das vagas na Haas em 2023, com o futuro de Schumacher ainda incerto enquanto Magnussen tem um acordo de múltiplas temporadas.

"Estou muito feliz por ter a chance de guiar novamente em uma sessão oficial de F1", disse o piloto. "Além do simulador, é importante testar o carro de verdade e mal posso esperar para colocar novamente o macacão e o capacete. Será uma oportunidade de me acostumar com os novos carros, e é o melhor modo de me preparar caso seja convocado como piloto reserva".

"Guiar em pistas desafiadoras e emocionantes como Monza e Circuito das Américas deixa tudo ainda melhor. Muito obrigado à Haas e a Ferrari, mal posso esperar para dar minha contribuição à equipe que já havia me recebido em 2017", finalizou o piloto, fazendo referência aos sete treinos livres feitos com a equipe americana em 2017, antes de sua estreia oficial na F1 em 2019.

Antonio Giovinazzi, Reserve Driver, Ferrari

Antonio Giovinazzi, Reserve Driver, Ferrari

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

"Estamos felizes por receber novamente Giovinazzi na equipe por dois TLs. A Ferrari está buscando dar a Antonio quilometragem em um carro atual da F1 em um fim de semana e, naturalmente, estamos felizes por ajudá-lo".

"Já tivemos uma situação similar em 2017 com Antonio e a Ferrari, mas a diferença clara é a experiência que ele tem após três temporadas na F1, com o feedback que ele nos dará".

Giovinazzi, que chegou à Alfa em 2019, foi o primeiro italiano a competir na F1 de forma titular desde 2011. Ele conquistou 21 pontos ao longo de três anos antes de perder sua vaga para Zhou Guanyu em 2022.

É importante lembrar que, devido à sua experiência na F1, as atuações de Giovinazzi não entrarão na cota de jovens talentos que a Haas precisa ceder este ano, com a equipe americana ainda tendo que colocar em dois TLs de 2022 pilotos com pouca experiência na categoria.

Podcast #191 – O que primeira parte da temporada da F1 em 2022 trouxe de bom e ruim?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Chefe da Haas revela critério para renovar com Schumacher
Próximo artigo Quais são as novas regras técnicas da F1 para 2023 e por que elas foram adotadas?

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil