Inglês cria site para completar montagem de Caterham de 2014

Após ter montado BAR de 2001 pelo mesmo processo, fã pede ajudar para conseguir completar novo desafio antes de exposição

Inglês cria site para completar montagem de Caterham de 2014
Reconstrução de Caterham de 2014
Reconstrução de Caterham de 2014
Reconstrução de Caterham de 2014
Recontrução de Caterham de 2014
Reconstrução de Caterham de 2014

Que tal sair por aí comprando peças de um carro de Fórmula 1 para reconstruí-lo com as próprias mãos? É isso o que o britânico Kevin Thomas está fazendo com seu Caterham CT05, usado em 2014. Seu intuito é fazer o carro voltar a andar.

Em 2015, ele adquiriu em um leilão o monocoque do carro por apenas R$ 43 mil. Após isso, ele vem comprando várias peças do carro para trazê-lo de volta à vida. Por isso, ele criou um site para divulgar seu projeto e conseguir peças com mais facilidade.

A Caterham esteve na F1 de 2010 a 2014. Após contrair dívidas e nunca sequer marcar um ponto, o fundador da equipe, o malaio Tony Fernandes, decidiu sair no meio de 2014. Isso fez o time falir, e tudo na fábrica foi confiscado e leiloado.

 “Comprei várias coisas ao mesmo tempo”, fala Kevin em seu site.

“O CT05 # 1 estava à venda no leilão em maio de 2015. Ele foi vendido como carro de Kamui Kobayashi que havia batido em um teste na Espanha em 2014.”

“Muitas peças foram um completo desperdício de dinheiro, como até já sabia. Tinha uma lateral de Caterham CT03 (2013), tampas de motor do CT01 (2012), uma asa dianteira da Lotus de 2011, duas caixas com tampas da Caterham (eu ainda as tenho), além de algumas peças que tenho usado na construção do carro, como porcas de rodas.”

Fanático, desde que comprou a célula do monoposto, ele tenta conseguir o resto do carro. Não é fácil, mas ele investe seu tempo e dinheiro na tarefa. Seu objetivo é deixar tudo minimamente pronto usando peças de outros carros para exposição no Silverstone Classic, no último final de semana desde mês (29 a 31 julho).

“Eu era um espectador naquele teste (na Espanha, em 2014) e queria comprar aquilo como uma lembrança e potencial projeto. Mal sabia eu que um ano depois eu teria um carro que era, na verdade, de Marcus Ericsson e tinha competido em 11 corridas.”

“Eu construí o carro com a ajuda de profissionais de uma empresa por meio de terceirização, e com a ajuda de ex-funcionários da Red Bull. O objetivo é construir o carro para exposição no Silverstone Classic de 2016 antes de trabalharmos mais ainda no inverno.”

Esta não é a primeira experiência de Kevin reconstruindo um carro da Fórmula 1. Anos atrás ele também concluiu a montagem de um carro da BAR de 2001.

“Com relação a mim mesmo, não trabalho na F1, mas a acompanho durante anos. Construí um BAR Honda de 2001 no meu barracão há vários anos, e, desde então, queria outro projeto. Este projeto tem sido maior do que o esperado, mas eu tenho um orçamento para construção equivalente a um novo Ford Focus (equivalente a R$ 83 mil). Isso é um hobby, não sou rico, não tem uma Ferrari e trabalhar em um emprego normal em uma empresa normal.”

compartilhar
comentários
GP da Hungria pode ser realizado com chuva

Artigo anterior

GP da Hungria pode ser realizado com chuva

Próximo artigo

GP da Hungria tem 'maldição' que já dura 11 anos; relembre

GP da Hungria tem 'maldição' que já dura 11 anos; relembre
Carregar comentários