Fórmula 1
03 jul
-
05 jul
Evento encerrado
10 jul
-
12 jul
Evento encerrado
R
GP da Hungria
17 jul
-
19 jul
Próximo evento em
1 dia
31 jul
-
02 ago
Próximo evento em
15 dias
R
GP de 70º aniversário
07 ago
-
09 ago
Próximo evento em
22 dias
28 ago
-
30 ago
Próximo evento em
43 dias
04 set
-
06 set
Próximo evento em
50 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Canceled
25 set
-
27 set
Próximo evento em
71 dias
08 out
-
11 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
23 out
-
25 out
Próximo evento em
99 dias
R
GP do México
30 out
-
01 nov
Próximo evento em
106 dias
13 nov
-
15 nov
Próximo evento em
120 dias
R
GP de Abu Dhabi
27 nov
-
29 nov
Próximo evento em
134 dias

Massa elege Alonso companheiro de equipe mais difícil: “Sofri muito”

compartilhar
comentários
Massa elege Alonso companheiro de equipe mais difícil: “Sofri muito”
30 de abr de 2020 18:42

Piloto brasileiro falou sobre poder de espanhol durante período na Ferrari, relatando que ficou abalado psicologicamente por causa da política dentro da equipe

Felipe Massa teve período marcante em sua carreira na Ferrari, quando guiou para a tradicional escuderia italiana de 2006 a 2013, chegando próximo do título em 2008, na famosa corrida de Interlagos em que ‘foi o campeão’ por 38 segundos, antes que Lewis Hamilton conseguisse o resultado que precisava.

Entre seus companheiros de equipe no time de Maranello, Massa teve Michael Schumacher, Kimi Raikkonen e Fernando Alonso, o que significa que nunca teve vida fácil na escuderia.

Durante Live no Instagram com o jornalista Reginaldo Leme, o atual piloto da Fórmula E respondeu qual teria sido o companheiro de equipe mais difícil durante passagem na F1.

Leia também:

“Meu companheiro de equipe mais difícil foi o Alonso”, cravou Massa. “Não tiro a importância do Schumacher, mas o Alonso, sem dúvida, tinha o mesmo talento, velocidade e a inteligência do alemão.”

“Schumacher tinha poder dentro da equipe, mas comigo, eu era como um irmão mais novo, enquanto que com o Alonso, a disputa era mais de igual para igual e ele conseguia trazer tudo a favor dele.”

“Ele tinha um talento para trazer as coisas para ele, na força da política, que para mim era mais difícil. Para ficar à frente dele você tinha que fazer a volta perfeita, muitas vezes eu consegui, só que ele conseguia, por exemplo, o melhor momento para parar durante a corrida, a estratégia melhor era a dele e as coisas voltavam para o lado dele.“

Com a preferência indo sempre para o outro lado da garagem, Massa também relatou como isso minou o lado psicológico dentro do time.

“Psicologicamente era difícil, sem dúvida, eu sofri muito, isso me afetou. A primeira corrida de 2010, no Bahrein, eu larguei à frente dele, mas ele fez uma corrida excepcional, ganhou de mim.”

“Na Austrália, choveu, eu cheguei em terceiro e ele em quarto, mas ele veio chegando em mim nas 10 últimas voltas e a equipe mandou eu deixá-lo passar e era a segunda corrida do ano. Eu não deixei, neguei a ordem da equipe e saí liderando o campeonato depois daquela corrida, mas recebendo muita pressão.”

“Na segunda corrida do ano os caras queriam que eu o deixasse passar, isso não estava certo. Então, isso começou a me afetar psicologicamente e piorou naquela corrida da Alemanha em que me mandaram deixar ele passar e eu cumpri, até porque era o correto a ser feito.”

“Então, eu sofri muito mais com o Alonso, não com o trabalho, eu sempre me dei muito bem com ele, mas ele conseguia virar as coisas a seu favor. Com o Kimi, nunca tive esse tipo de problema, mas o Alonso foi o cara com quem sofri mais.”

Relembre a carreira de Felipe Massa

Galeria
Lista

Um detalhe sobre o início de carreira de Felipe Massa é que seu primeiro contato com o esporte a motor foi com o motocross, como ele próprio relatou no filme Heroes. Ao vê-lo começar a saltar cada vez mais alto e se machucar, seu pai, Titônio, decidiu apresentar o kart ao futuro orgulho da família.

Um detalhe sobre o início de carreira de Felipe Massa é que seu primeiro contato com o esporte a motor foi com o motocross, como ele próprio relatou no filme Heroes. Ao vê-lo começar a saltar cada vez mais alto e se machucar, seu pai, Titônio, decidiu apresentar o kart ao futuro orgulho da família.
1/24

Foto de: Malcolm Griffiths

Massa começou a correr de kart em 1989 e competiu no Brasil até 1999, quando foi campeão nacional de Fórmula Chevrolet. O passo seguinte, naturalmente, foi a Europa.

Massa começou a correr de kart em 1989 e competiu no Brasil até 1999, quando foi campeão nacional de Fórmula Chevrolet. O passo seguinte, naturalmente, foi a Europa.
2/24

Foto de: Ferrari

Ele se destacou ao chegar no Velho Continente, com títulos na Fórmula Renault (2000) e F3000 Europeia (2001). Isso, obviamente, o colocou nos radares da F1.

Ele se destacou ao chegar no Velho Continente, com títulos na Fórmula Renault (2000) e F3000 Europeia (2001). Isso, obviamente, o colocou nos radares da F1.
3/24

Foto de: Sam Bagnall / Motorsport Images

Em setembro de 2001, Massa fez seu primeiro teste na F1, em Mugello, e causou boa impressão. Já debaixo das asas da Ferrari, o jovem piloto conseguiu garantir uma vaga de titular na Sauber no ano seguinte.

Em setembro de 2001, Massa fez seu primeiro teste na F1, em Mugello, e causou boa impressão. Já debaixo das asas da Ferrari, o jovem piloto conseguiu garantir uma vaga de titular na Sauber no ano seguinte.
4/24

Foto de: LAT Images

Massa teve alguns desempenhos de destaque e fechou o campeonato em 13º, com quatro pontos. Porém, a inconstância cobrou seu preço, e o brasileiro perdeu sua vaga.

Massa teve alguns desempenhos de destaque e fechou o campeonato em 13º, com quatro pontos. Porém, a inconstância cobrou seu preço, e o brasileiro perdeu sua vaga.
5/24

Foto de: Sutton Motorsport Images

Massa, então, passou o ano de 2003 testando o carro da Ferrari e trabalhando de perto com Michael Schumacher e Rubens Barrichello. Mesmo sem competir, foi uma temporada de aprendizado para o ainda jovem piloto.

Massa, então, passou o ano de 2003 testando o carro da Ferrari e trabalhando de perto com Michael Schumacher e Rubens Barrichello. Mesmo sem competir, foi uma temporada de aprendizado para o ainda jovem piloto.
6/24

Foto de: Shell Motorsport

Mais maduro, Massa voltou ao grid pela Sauber em 2004. Apesar de ter sido derrotado por Giancarlo Fisichella, o brasileiro cresceu com o passar da temporada, especialmente com as segundas filas obtidas na China e no Brasil.

Mais maduro, Massa voltou ao grid pela Sauber em 2004. Apesar de ter sido derrotado por Giancarlo Fisichella, o brasileiro cresceu com o passar da temporada, especialmente com as segundas filas obtidas na China e no Brasil.
7/24

Foto de: Sauber Petronas

Massa foi mais sólido em 2005: derrotou Jacques Villeneuve no duelo interno e bateu na trave do pódio com um quarto lugar no Canadá. Com a saída de Barrichello da Ferrari, abriu-se a vaga desejada para se juntar à escuderia italiana no ano seguinte.

Massa foi mais sólido em 2005: derrotou Jacques Villeneuve no duelo interno e bateu na trave do pódio com um quarto lugar no Canadá. Com a saída de Barrichello da Ferrari, abriu-se a vaga desejada para se juntar à escuderia italiana no ano seguinte.
8/24

Foto de: Mark Capilitan

Massa competiu ao lado de Schumacher e deixou boa impressão em 2006: esteve com consistência no pódio e fechou o ano em terceiro, atrás apenas do alemão e de Fernando Alonso, que disputaram o título. Os destaques ficaram nos GPs da Turquia e do Brasil, suas primeiras vitórias.

Massa competiu ao lado de Schumacher e deixou boa impressão em 2006: esteve com consistência no pódio e fechou o ano em terceiro, atrás apenas do alemão e de Fernando Alonso, que disputaram o título. Os destaques ficaram nos GPs da Turquia e do Brasil, suas primeiras vitórias.
9/24

Foto de: Sutton Motorsport Images

Sem Schumacher 2007, Massa ganhou espaço e se colocou no páreo da disputa pelo título no começo do ano. Porém, Kimi Raikkonen cresceu com o passar do ano, o que deu ao finlandês seu primeiro título na F1.

Sem Schumacher 2007, Massa ganhou espaço e se colocou no páreo da disputa pelo título no começo do ano. Porém, Kimi Raikkonen cresceu com o passar do ano, o que deu ao finlandês seu primeiro título na F1.
10/24

Foto de: Steven Tee / Motorsport Images

Em 2008, Massa fez sua campanha mais forte, com seis vitórias e ocupando a posição de real protagonista. Mas, como todos sabem, o título escapou das mãos por pouco: ele ficou apenas 1 ponto atrás de Lewis Hamilton, o campeão.

Em 2008, Massa fez sua campanha mais forte, com seis vitórias e ocupando a posição de real protagonista. Mas, como todos sabem, o título escapou das mãos por pouco: ele ficou apenas 1 ponto atrás de Lewis Hamilton, o campeão.
11/24

Foto de: LAT Images

A Ferrari não veio tão forte em 2009, mas Massa ainda continuava com boas atuações. Contudo, sua campanha foi interrompida com o acidente da Hungria, que o deixou de fora da segunda metade da temporada.

A Ferrari não veio tão forte em 2009, mas Massa ainda continuava com boas atuações. Contudo, sua campanha foi interrompida com o acidente da Hungria, que o deixou de fora da segunda metade da temporada.
12/24

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

Quando voltou à ativa em 2010, Massa encontrou uma situação diferente na Ferrari, desta vez com Alonso como parceiro. O brasileiro teve dificuldades dentro e fora da pista, e seu ano ficou marcado pelos fatídicos acontecimentos do GP da Alemanha, quando cedeu a liderança para o espanhol.

Quando voltou à ativa em 2010, Massa encontrou uma situação diferente na Ferrari, desta vez com Alonso como parceiro. O brasileiro teve dificuldades dentro e fora da pista, e seu ano ficou marcado pelos fatídicos acontecimentos do GP da Alemanha, quando cedeu a liderança para o espanhol.
13/24

Foto de: Sutton Motorsport Images

Em 2011, mais uma vez a Ferrari não se acertou, e Massa teve dificuldades a mais do seu lado da garagem. O piloto foi bastante apagado ao longo da temporada e teve sua primeira campanha na Ferrari sem sequer obter um pódio.

Em 2011, mais uma vez a Ferrari não se acertou, e Massa teve dificuldades a mais do seu lado da garagem. O piloto foi bastante apagado ao longo da temporada e teve sua primeira campanha na Ferrari sem sequer obter um pódio.
14/24

Foto de: XPB Images

No geral, 2012 foi um pesadelo para Massa. Enquanto Alonso disputou o título, o brasileiro tinha dificuldades para pontuar no início da campanha. Porém, ele ganhou terreno com o passar do campeonato e fechou o ano com dois pódios, no Japão e no Brasil.

No geral, 2012 foi um pesadelo para Massa. Enquanto Alonso disputou o título, o brasileiro tinha dificuldades para pontuar no início da campanha. Porém, ele ganhou terreno com o passar do campeonato e fechou o ano com dois pódios, no Japão e no Brasil.
15/24

Foto de: Andrew Hone / Motorsport Images

Mais um pódio foi para sua conta em 2013, mas sua relação com a Ferrari chegou ao ponto de ruptura. Com um discreto oitavo lugar na tabela, o brasileiro deixou a equipe italiana.

Mais um pódio foi para sua conta em 2013, mas sua relação com a Ferrari chegou ao ponto de ruptura. Com um discreto oitavo lugar na tabela, o brasileiro deixou a equipe italiana.
16/24

Foto de: Sutton Motorsport Images

Massa encontrou espaço na Williams a partir de 2014, que havia tido temporada ruim no ano anterior. Mas, surpreendentemente, a equipe deu a volta por cima, o que possibilitou a Massa uma pole position e três pódios.

Massa encontrou espaço na Williams a partir de 2014, que havia tido temporada ruim no ano anterior. Mas, surpreendentemente, a equipe deu a volta por cima, o que possibilitou a Massa uma pole position e três pódios.
17/24

Foto de: Williams F1

Massa anotou mais dois pódios em 2015 e se destacou no GP da Grã-Bretanha, quando liderou a primeira fase da prova. Acabou o campeonato em sexto, logo atrás do parceiro, Valtteri Bottas.

Massa anotou mais dois pódios em 2015 e se destacou no GP da Grã-Bretanha, quando liderou a primeira fase da prova. Acabou o campeonato em sexto, logo atrás do parceiro, Valtteri Bottas.
18/24

Foto de: Sutton Motorsport Images

Massa fez campanha inconstante em 2016 e se viu ameaçado com a chegada do ‘endinheirado’ Lance Stroll. Assim, anunciou que se aposentaria da categoria ao fim daquele ano.

Massa fez campanha inconstante em 2016 e se viu ameaçado com a chegada do ‘endinheirado’ Lance Stroll. Assim, anunciou que se aposentaria da categoria ao fim daquele ano.
19/24

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Porém, a aposentadoria de Nico Rosberg abriu espaço para a ida de Bottas à Mercedes, o que proporcionou que Massa voltasse à Williams em 2017. O brasileiro prevaleceu no duelo contra o jovem canadense, mas, desta vez, sua despedida foi confirmada.

Porém, a aposentadoria de Nico Rosberg abriu espaço para a ida de Bottas à Mercedes, o que proporcionou que Massa voltasse à Williams em 2017. O brasileiro prevaleceu no duelo contra o jovem canadense, mas, desta vez, sua despedida foi confirmada.
20/24

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

Massa fechou seu período na F1, com 269 corridas, 11 vitórias, 41 pódios e 16 poles, sendo o último representante do país na maior categoria do automobilismo mundial.

Massa fechou seu período na F1, com 269 corridas, 11 vitórias, 41 pódios e 16 poles, sendo o último representante do país na maior categoria do automobilismo mundial.
21/24

Foto de: XPB Images

Em 2018, Massa anunciou que correria na categoria totalmente elétrica, a Fórmula E. Na primeira temporada, seu melhor resultado foi em Mônaco, na terceira posição. Ainda em fase de aprendizado, o brasileiro foi o 15º colocado no campeonato.

Em 2018, Massa anunciou que correria na categoria totalmente elétrica, a Fórmula E. Na primeira temporada, seu melhor resultado foi em Mônaco, na terceira posição. Ainda em fase de aprendizado, o brasileiro foi o 15º colocado no campeonato.
22/24

Foto de: Andrew Ferraro / Motorsport Images

Na atual temporada, interrompida por causa da pandemia do novo coronavírus, Massa é apenas o 19º colocado, após cinco provas.

Na atual temporada, interrompida por causa da pandemia do novo coronavírus, Massa é apenas o 19º colocado, após cinco provas.
23/24

Foto de: Sam Bloxham / Motorsport Images

Fora das pistas, Massa ocupa o cargo de presidente da Comissão Mundial de Kart da FIA, ajudando a trazer o Mundial de Kart ao Brasil, mais precisamente a Birigui. Inicialmente o campeonato seria realizado em outubro deste ano, mas como consequência do coronavírus, terá que ser realizado em 2021.

Fora das pistas, Massa ocupa o cargo de presidente da Comissão Mundial de Kart da FIA, ajudando a trazer o Mundial de Kart ao Brasil, mais precisamente a Birigui. Inicialmente o campeonato seria realizado em outubro deste ano, mas como consequência do coronavírus, terá que ser realizado em 2021.
24/24

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Mesmo sem título, Massa se aproxima de lenda da F1 entre 'não-campeões' recordistas

Galeria
Lista

Mais vices: Stirling Moss (4)

Mais vices: Stirling Moss (4)
1/21

Foto de: LAT Images

O 'campeão sem título' foi vice de 1955 a 1958. Depois, com três cada, Jacky Ickx, Ronnie Peterson e Rubens Barrichello.

Mais vitórias: Stirling Moss (16)

Mais vitórias: Stirling Moss (16)
2/21

Foto de: LAT Images

O britânico também domina esta estatística, à frente de David Coulthard (13) e Carlos Reutemann (12), que fecham o 'pódio'.

Mais vitórias consecutivas: Stirling Moss (3)

Mais vitórias consecutivas: Stirling Moss (3)
3/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

A lenda é o único piloto sem título a ter três triunfos consecutivos, conquistados entre o fim de 1957 e o começo de 1958.

Mais vitórias na mesma temporada: Felipe Massa (6)

Mais vitórias na mesma temporada: Felipe Massa (6)
4/21

Foto de: Andrew Ferraro / Motorsport Images

Vice de 2008, o brasileiro ganhou seis provas, com aproveitamento de 33,33% naquele campeonato. Moss, com quatro vitórias em 1958, tem índice de 36,36%.

Mais vitórias por diferentes construtores: Stirling Moss (5)

Mais vitórias por diferentes construtores: Stirling Moss (5)
5/21

Foto de: LAT Images

O britânico venceu por Cooper, Lotus, Maserati, Mercedes e Vanwall. Dan Gurney, Carlos Reutemann e Gerhard Berger venceram por três fabricantes diferentes.

Mais pole positions: René Arnoux (18)

Mais pole positions: René Arnoux (18)
6/21

Foto de: LAT Images

O piloto francês supera Moss e Massa, que têm 16. Percentualmente, Moss leva vantagem, com média de 24,24%.

Mais poles consecutivas: Stirling Moss e Juan Pablo Montoya (5)

Mais poles consecutivas: Stirling Moss e Juan Pablo Montoya (5)
7/21

Foto de: Williams F1

O britânico conseguiu a marca entre o GP de Portugal de 1959 e o GP de Mônaco de 1960. Montoya conseguiu a mesma quantidade entre os GPs de Mônaco e da França em 2002.

Mais poles na mesma temporada: Ronnie Peterson (9)

Mais poles na mesma temporada: Ronnie Peterson (9)
8/21

Foto de: LAT Images

O 'Super Sueco' conseguiu incríveis nove poles no ano do bi de Jackie Stewart. Montoya fez sete poles em 2002.

Mais poles com diferentes construtores: Stirling Moss (5)

Mais poles com diferentes construtores: Stirling Moss (5)
9/21

Foto de: LAT Images

O recorde do britânico é absoluto, considerando inclusive os campeões da F1. Entre os que não venceram títulos, Rubens Barrichello (4) vem logo atrás de Moss.

Mais poles seguidas de vitórias: Stirling Moss e Felipe Massa (8)

Mais poles seguidas de vitórias: Stirling Moss e Felipe Massa (8)
10/21

Foto de: Ferrari Media Center

Os dois pilotos estão empatados na proporção tendo em vista que fizeram o mesmo número de poles (16).

Mais pódios: Rubens Barrichello (68)

Mais pódios: Rubens Barrichello (68)
11/21

Foto de: Mark Thompson

O brasileiro está à frente de David Coulthard (62), Carlos Reutemann (45) e Gerhard Berger (45).

Mais pódios consecutivos: Carlos Reutemann e Juan Pablo Montoya (8)

Mais pódios consecutivos: Carlos Reutemann e Juan Pablo Montoya (8)
12/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Igualdade entre ícones sul-americanos da F1.

Mais pódios em uma temporada: Valtteri Bottas (15)

Mais pódios em uma temporada: Valtteri Bottas (15)
13/21

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

O finlandês obteve a marca em 2019, rompendo os 14 pódios alcançados por Barrichello em 2004.

Mais pódios com diferentes construtores: Stirling Moss (6)

Mais pódios com diferentes construtores: Stirling Moss (6)
14/21

Foto de: LAT Images

Novamente, a lenda da Inglaterra domina uma estatística, tendo chegado ao top-3 com BRM, Cooper, Lotus, Maserati, Mercedes e Vanwall. Entre fabricantes de motores, Barrichello é o líder (Ferrari, Ford Cosworth, Hart, Honda, Mercedes e Peugeot).

Mais corridas em que pontuou: Felipe Massa (165)

Mais corridas em que pontuou: Felipe Massa (165)
15/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

O piloto brasileiro é o líder neste quesito, embora seja necessário ponderar que o índice de abandonos diminuiu ao longo dos anos, além de a zona de pontuação ter aumentado. Barrichello vem logo na sequência, com 140.

Mais corridas em que pontuou consecutivamente: Valtteri Bottas (22)

Mais corridas em que pontuou consecutivamente: Valtteri Bottas (22)
16/21

Foto de: Gareth Harford / Motorsport Images

O finlandês conseguiu o recorde entre os GPs da Grã-Bretanha de 2018 e de 2019. O holandês Max Verstappen vem atrás com 21.

Piloto que levou mais construtores à zona de pontuação: Andrea de Cesaris (9)

Piloto que levou mais construtores à zona de pontuação: Andrea de Cesaris (9)
17/21

Foto de: Ercole Colombo

O italiano pontuou com Alfa Romeo, Brabham, Dallara, Jordan, Ligier, McLaren, Rial, Sauber e Tyrrell, sendo o recordista absoluto de toda a F1.

Mais voltas mais rápidas: Gerhard Berger (21)

Mais voltas mais rápidas: Gerhard Berger (21)
18/21

Foto de: LAT Images

O austríaco fez o giro mais veloz de um GP em 21 oportunidades, contra 19 de Moss e também de Mark Webber.

Mais GPs disputados: Rubens Barrichello (322 largadas)

Mais GPs disputados: Rubens Barrichello (322 largadas)
19/21

Foto de: Alessio Morgese

O brasileiro é o líder absoluto de provas da F1, à frente do campeão de 2007, Kimi Raikkonen. Entre os não-campeões, Massa é o segundo (269) e Patrese o terceiro (256). Barrichello também é o não-campeão com mais temporadas (19, de 1993 a 2011).

Mais hat-tricks (pole, vitória e volta mais rápida): Stirling Moss, Jacky Ickx e Felipe Massa (4)

Mais hat-tricks (pole, vitória e volta mais rápida): Stirling Moss, Jacky Ickx e Felipe Massa (4)
20/21

Foto de: LAT Images

Empate entre o britânico, o belga e o brasileiro.

Mais grand chelems (hat-trick com todas as voltas lideradas): empate múltiplo (1)

Mais grand chelems (hat-trick com todas as voltas lideradas): empate múltiplo (1)
21/21

Foto de: LAT Images

Moss, Jo Siffert, Ickx, Clay Regazzoni, Jacques Laffite, Gilles Villeneuve e Berger fizeram um grand chelem cada.

Esnobado por Senna, Massa usou episódio para dar lição em Schumacher

Podcast: Senna é o maior esportista brasileiro após a era Pelé?

 

Próximo artigo
Enzo Fittipaldi será parceiro de Leclerc na Ferrari em GP Virtual

Artigo anterior

Enzo Fittipaldi será parceiro de Leclerc na Ferrari em GP Virtual

Próximo artigo

Luis Roberto faz relato emocionante sobre morte de Senna e revela momentos difíceis da cobertura em Ímola

Luis Roberto faz relato emocionante sobre morte de Senna e revela momentos difíceis da cobertura em Ímola
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1