Fórmula 1
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
6 dias

Mercedes no topo, e Williams em último: veja quanto gasta cada equipe da F1 em 2019

compartilhar
comentários
Mercedes no topo, e Williams em último: veja quanto gasta cada equipe da F1 em 2019
Por:
25 de jul de 2019 15:26

Hoje, quem investe mais marca mais pontos. Teto de gastos de 2021 pode diminuir vantagem das equipes de ponta, mas ainda é alto para as nanicas

Os números revelados nesta semana dizem que as equipes que mais gastam também são as mais bem posicionadas no campeonato de construtores da Fórmula 1. Mercedes e Ferrari lideram a tabela, enquanto a Williams é a última

Leia também:

A cada ano os orçamentos das equipes é revelado pouco antes das férias de verão. Apesar de muitas especulações e indiscrições, é sempre curioso observar que ao mesmo tempo que negam suas cifras, as equipes aguardam ansiosos para saber quanto gastam os rivais.

Os recursos empregados pelas equipes sempre são objeto de comentário, porém neste ano o tema gera maior curiosidade, visto que o assunto “orçamentos” é um dos pontos mais espinhosos que o regulamento de 2021 promete ajustar.

Com poucas exceções, o mais surpreendente ao se olhar para o ranking, é a correlação com a classificação no mundial de construtores. Os que gastam mais não desperdiçam seus recursos, e normalmente as despesas são convertidas em resultados. Não é algo definitivo, mas os números mostram que a relação é muito próxima.

Novo regulamento vai estabelecer um limite de gastos

A grande margem que separa os três times de ponta do restante das equipes pode ser reduzida a partir de 2021. A medida foi apresentada e pelo grupo que estuda as melhores formas de aumentar a competitividade do esporte e aprovada pela FIA e pela Liberty Media (detentora dos direitos comerciais da categoria)

O limite será de 155 milhões de euros (algo em torno de R$ 650 milhões) por ano. Algo bem inferior ao que Mercedes e Ferrari gastam atualmente, mas é bem maior do que gasta a Williams.

Tendo em vista que os custos com o salário dos pilotos não estarão dentro do limite, discute-se nos bastidores que seja criado um limite à parte, exclusivo para este fim. Dessa forma, uma equipe que aposte na contratação de um nome forte, teria que equilibrar as contas com um novato ou profissional menos badalado.

Veja o valor gasto por cada equipe em 2019:

Galeria
Lista

10: Williams - R$ 440 milhões

10: Williams - R$ 440 milhões
1/10

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

9: Racing Point - R$ 550 milhões

9: Racing Point - R$ 550 milhões
2/10

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

7: Haas - R$ 570 milhões

7: Haas - R$ 570 milhões
3/10

Foto de: Dom Romney / Motorsport Images

7: Alfa Romeo - R$ 570 milhões

7: Alfa Romeo - R$ 570 milhões
4/10

Foto de: Gareth Harford / Motorsport Images

6: Toro Rosso - R$ 610 milhões

6: Toro Rosso - R$ 610 milhões
5/10

Foto de: Gareth Harford / Motorsport Images

5: McLaren - R$ 950 milhões

5: McLaren - R$ 950 milhões
6/10

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

4: Renault - R$ 1,0 bilhão

4: Renault - R$ 1,0 bilhão
7/10

Foto de: Dom Romney / Motorsport Images

3: Red Bull - R$ 1,4 bilhão

3: Red Bull - R$ 1,4 bilhão
8/10

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

1: Ferrari - R$ 1,6 bilhão

1: Ferrari - R$ 1,6 bilhão
9/10

Foto de: Dom Romney / Motorsport Images

1: Mercedes - R$ 1,6 bilhão

1: Mercedes - R$ 1,6 bilhão
10/10

Foto de: Gareth Harford / Motorsport Images

 

 

Próximo artigo
GALERIA: Mercedes revela pintura especial do aniversário de 125 anos

Artigo anterior

GALERIA: Mercedes revela pintura especial do aniversário de 125 anos

Próximo artigo

Há 25 anos, pai de Verstappen 'pegava fogo' em reabastecimento caótico na F1: 'Eu não conseguia respirar'

Há 25 anos, pai de Verstappen 'pegava fogo' em reabastecimento caótico na F1: 'Eu não conseguia respirar'
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Roberto Chinchero