Vettel diz “não se arrepender” de manobra sobre Verstappen

Alemão diz que tinha brecha para atacar, questiona defesa de Verstappen e ressalta que espírito da Ferrari é “inquebrável”

Vettel diz “não se arrepender” de manobra sobre Verstappen

Sebastian Vettel não se arrepende da tentativa de ultrapassagem sobre Max Verstappen no GP do Japão, o que provocou um toque entre ambos e arruinou a corrida do alemão em Suzuka.

Vettel, que largou em oitavo, já havia subido ao quarto lugar nas voltas iniciais e partiu para cima do holandês para assumir o terceiro posto. No entanto, os dois colidiram na entrada da curva Spoon e o alemão levou a pior: rodou, caiu para o fundo do pelotão e teve de fazer, dali em diante, uma prova de recuperação.

O piloto da Ferrari completou a prova em sexto, o que, com a vitória de Lewis Hamilton, o deixou em situação ainda mais delicada no campeonato.

Logo após a prova, Vettel se disse ciente de que Verstappen tinha uma punição de 5s para cumprir e descreveu o lance sob sua perspectiva.

Leia também:

“Eu estava tentando forçar para passar, mas não estava desesperado. Eu sabia que ele tinha uma punição, mas também senti que estávamos mais rápidos”, disse, em entrevista à emissora inglesa Sky Sports.

“Depois, ele estava mais lento na reta, com a bateria [da unidade de potência recarregando] e eu estava alcançando. Tive uma boa saída [da curva anterior], e o safety car ajudou a me aproximar.”

“E aí eu vi a brecha, mas assim que ele me viu, ele obviamente se defendeu. Mas eu estava por dentro. Assim que ele percebe que alguém está próximo dele, ele tenta – em minha opinião – forçar quando não deveria mais forçar.”

“Olhe para Kimi [Raikkonen, no lance que originou a punição a Verstappen]: ele está fora da pista e volta. Se Kimi continua em frente, eles batem. Mas não é certo que o outro cara tenha sempre de sair de seu caminho. Estamos todos correndo, a corrida é longa. Para mim, a brecha estava lá – caso contrário, eu não mergulharia.”

“Isso faz parte da corrida, não me entenda mal. Não me arrependo da manobra – claro, com o resultado, você faria diferente, porque olhando depois é sempre fácil. Mas a brecha estava lá.”

Vettel insistiu, no entanto, que os reveses das últimas provas não abalaram o ânimo da equipe.

“Claro, não têm sido as semanas mais fáceis, mas o espírito da equipe é inquebrável. Sabemos que será difícil de onde estamos, mas o que temos a perder? Vamos dar tudo que pudermos.”

“Claro, se as corridas forem assim, aí seria um pouco entregar de mão beijada. Mas estamos tentando nosso máximo para lutar e resistir, e vamos ver o que as próximas corridas trazem. Acho que tivemos nossos erros e não acho que possa ficar ainda maior.”

compartilhar
comentários
TABELA: Hamilton fica perto de garantir penta no próximo GP

Artigo anterior

TABELA: Hamilton fica perto de garantir penta no próximo GP

Próximo artigo

Hamilton expressa gratidão por guiar “monstro” da Mercedes

Hamilton expressa gratidão por guiar “monstro” da Mercedes
Carregar comentários