Gigantes eletrônicas Sony e Panasonic miram baterias

compartilhar
comentários
Gigantes eletrônicas Sony e Panasonic miram baterias
Por:

Já são nove companhias interessadas em desenhar e produzir a nova bateria para a temporada 2017/18 da categoria elétrica

Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team
Mangueira de combustível da Total no pit da Red Bull Racing
Sébastien Buemi, Renault e.Dams
Start action
Aston Martin with Total logo
Start: Jean-Eric Vergne, DS Virgin Racing leads
Sébastien Buemi, Renault e.Dams
Robin Frijns, Amlin Andretti Formula E Team
Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team

As multinacionais Sony e Panasonic estão entre as empresas que enviaram propostas para serem fornecedoras de baterias para a Fórmula E, segundo apurou o Motorsport.com

Dessa forma, as duas companhias se juntam à Red Bull Technologies e a outros interessados que demonstraram interesse em desenhar e produzir a nova bateria para 2018. Nove empresas teriam enviado propostas para a categoria.  

Acredita-se que a Sony tenha feito a sua proposta em conjunto com a McLaren Electronic Systems, que forneceu motores para todas as equipes na primeira temporada da categoria. Rumores davam conta de que a Sony era um potencial patrocinador principal para a McLaren em 2014, mas o negócio nunca se concretizou. 

A companhia japonesa produz baterias de lítio e recentemente também tem investido em robótica. A Sony deseja promover e comercializar seus carros com tecnologia elétrica e autônoma, sobretudo seus sensores de imagens.  

Tanto a Panasonic como a Sony têm ficado de olho na F-E desde a criação do campeonato, com vários executivos importantes das duas empresas acompanhando as corridas. 

A Panasonic chegou a ter uma parceria com a equipe Dragon nas duas primeiras temporadas. 

A decisão de quem será a parceira da F-E tem sido adiada devido ao enorme interesse de diversas fabricantes e especialistas em tecnologia elétrica. 

Petrolífera francesa também mostra interesse

A Total também teria mostrado interesse em conjunto com a SAFT S.A, companhia especializada em baterias que a petrolífera francesa adquiriu recentemente. A SAFT foi comprada pela Total neste ano por US$ 1,1 bilhão, em uma manobra para acelerar a entrada na tecnologia de armazenamento de energia renovável.

Com duas montadoras francesas na F-E atualmente, a manobra mostrou-se atrativa para a Total, já que a empresa tem como objetivo promover uma estratégia de tecnologia limpa na próxima década.

Renault, DS, Mahindra e Williams Advanced Engineering também submeteram planos para fornecer baterias para a quinta temporada da F-E. A identidade da nona empresa ainda é desconhecida. 

A decisão sobre qual empresa será a fornecedora pode sair até o final deste mês, após as equipes se encontrarem com oficiais da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e da F-E nos testes de Donnington Park. 

Tanto os dirigentes da F-E como da FIA se recusaram a comentar o assunto quando questionados pelo Motorsport.com.

Andretti anuncia Félix da Costa para temporada 2016-17

Artigo anterior

Andretti anuncia Félix da Costa para temporada 2016-17

Próximo artigo

De férias, Simona de Silvestro grava próprio tombo na água

De férias, Simona de Silvestro grava próprio tombo na água
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Autor Sam Smith