Power vence e encosta em Pagenaud; Kanaan é 9º

compartilhar
comentários
Power vence e encosta em Pagenaud; Kanaan é 9º

No trioval, Will Power vence enquanto o líder bate e abandona; Castroneves sofre acidente no pitlane e Kanaan chega no top 10

Depois da chuva que adiou a largada de domingo para segunda-feira, o sol deu as caras em Pocono e os carros foram à pista para a dura prova de 500 milhas no trioval.

E quem se deu melhor no difícil traçado e na desgastante prova na Pensilvânia foi Will Power. O australiano completou as 200 voltas em primeiro, à frente do russo Mihail Aleshin, que largou na pole. Em terceiro chegou Hunter-Reay, após dar show na pista. Ele foi seguido por Josef Newgarden, Sebastian Bourdais, Scott Dixon, Carlos Munoz e Juan Pablo Montoya.   

Os brasileiros, mais uma vez, não tiveram uma etapa boa. Castroneves foi vítima de uma acidente incrível e bizarro no pitlane. Já Kanaan vinha bem, mas seu carro perdeu um pedaço da asa traseira e acabou apenas na nona colocação.   

Como Simon Pagenaud, líder do campeonato, bateu e não marcou pontos, Will Power encostou no francês na briga pelo campeonato. Foi a nona vitória da Penske em Pocono. O maior mérito de Power foi se manter no pelotão da frente, economizar equipamento e combustível e partir para a vitória no final.

Outro destaque foi o segundo lugar do russo Aleshin, que assim como em Mid-Ohio, brigou pela vitória. Mas se houvesse a eleição de Piloto do Dia ele seria Ryan Hunter-Reay. Após sofrer forte acidente no treino e largar em último, ele deu show no trioval. Primeiro passou todo mundo para assumir a ponta e liderar por um bom tempo. Depois, quando liderava, seu carro apagou e perdeu uma volta. Mesmo assim, recuperou tudo de novo, escalou o pelotão e terminou em terceiro. E deixou a impressão de que se tivesse mais algumas voltas poderia até brigar pela vitória.

Outro acontecimento foi o bizarro acidente envolvendo Helio Castroneves no pitlane. Charlie Kimball chegava para a troca e bateu no carro de Alexander Rossi, jogando-o em cima da Penske de Helio, quase acertando a cabeça do piloto brasileiro.   

A CORRIDA

A largada foi limpa, com Josef Newgarden logo tomando a ponta de Mikhail Aleshin, que havia marcado sua primeira pole na carreira. Mas logo na volta 2, Takuma Sato rodou sozinho na curva 3 e bateu forte no muro, provocando a primeira bandeira amarela da prova. Os fortes ventos que sopravam no trioval de Pocono podem ter contribuído para o japonês perder o controle de seu carro.

A relargada aconteceu na volta 9 e Aleshin retomou a ponta. Quem logo apareceu bem foi Alexander Rossi, que na volta 16 superou Newgarden e subiu para a vice-liderança.

Mas o maior destaque na parte inicial da prova foi Ryan Hunter-Reay, que largou na 22º e última posição e pulou para sexto, subindo 17 posições em 24 voltas. Na volta 30, Hunter-Reay já era quarto.

Os brasileiros tiveram um início regular, com Helinho em sétimo e Kanaan em oitavo.

Foi justamente Hunter-Reay quem abriu a série de pits, na volta 32. Após a primeira rodada de paradas, Aleshin retomou a ponta, com Hunter-Reay em segundo. Newgarden era o terceiro à frente de Munoz, Rossi, Hinchcliffe, Castroneves e Kanaan.

O pelotão da frente começou a pegar tráfego na volta 45. Quatro voltas depois, Hunter-Reay assumiu a ponta. Ou seja, em 50 voltas o vencedor de Pocono do ano passado saiu do último lugar para a liderança da prova.

Na volta 64, nova bandeira amarela por conta de uma batida incrível e até certo ponto bizarra no pitlane entre Alexander Rossi, Castroneves e Charlie Kimball. O britânico bateu no carro de Rossi e o jogou em cima da Penske de Helio, quase acertando a cabeça do piloto brasileiro.  Enquanto Rossi e Kimball tiveram de abandonar imediatamente, a Penske recolheu o carro de Helinho para remontá-lo e tentar mandar o brasileiro de volta, mas depois de 15 voltas acabou abandonando oficialmente.

“Eu não vi nada, quando percebi só vi um carro em cima de mim. O único toque foi de leve na minha mão”, disse Helinho sobre o acidente. Ele já tinha sofrido com uma colisão na etapa anterior em Mid-Ohio, quando bateu em Scott Dixon. Foi também o segundo incidente seguido no pit em duas provas da Indy, já que em Mid-Ohio o russo Mikhail Aleshin perdeu a chance de lutar pela vitória ao bater em Newgarden.

Na volta 98, Kanaan fez sua parada, mas o motor apagou e o brasileiro perdeu cerca de 10s. Quando as posições se estabeleceram novamente, Aleshin, Hunter-Reay, Newgarden, Munoz e Hinchcliffe vinham à frente. Tony Kanaan caiu para a 13º colocação.

Will Power, que vinha economizando equipamento e combustível, começou a despontar na volta 140.

Faltando 50 voltas para o final, Aleshin mudou a estratégia e foi para os boxes fazer um pit. Hunter-Reay parou duas voltas depois.      

Com a parada de Newgarden, Power foi para a ponta. Como abriu bem, mesmo depois de parar ainda voltou à frente de Hunter-Reay, mantendo a liderança. 

Mas na volta 158 tudo mudou. Pouco depois de sair do pit, o líder do campeonato, Simon Pagenaud, acertou o muro e destruiu o carro.

A relargada decisiva aconteceu na volta 164. Foi quando Hunter-Reay, que vinha dando show na corrida, teve problemas no carro, cujo motor apagou. Ele entrou nos boxes, passou direto e voltou para a pista, mas já uma volta atrás de todo o pelotão.

Na volta 176, Tony Kanaan perdeu um pequeno pedaço da asa traseira e nova bandeira amarela juntou o pelotão.  Todos foram para os boxes e o australiano Will Power voltou em primeiro. Hunter-Reay conseguiu se recuperar e já estava na 12º posição.

Faltando 20 voltas, na nova relargada a ordem era Power, Kanaan, Newgarden e Aleshin. Mas Tony, com o problema na asa, foi perdendo posições. Hunter-Reay voltou a dar show e começou a escalar o pelotão.  

Lá na frente, Will Power, Aleshin e Newgarden comandavam as ações. Faltando 10 voltas, Power e Aleshin se desgarraram e passaram a travar um duelo particular pela vitória. Newgarden e Bourdais seguiam a dupla, mas Hunter-Reay chegou de forma incrível e ultrapassou tanto o francês como o americano para finalizar em terceiro.

A próxima etapa da Indy é no dia 28 de agosto, no oval do Texas, prova que foi adiada por causa das chuvas. Depois dela restarão apenas os mistos de Watkins Glen e Sonoma, última etapa e que tem pontuação dobrada.

Castroneves se envolve em acidente impressionante em Pocono

Artigo anterior

Castroneves se envolve em acidente impressionante em Pocono

Próximo artigo

Hunter-Reay sobre falha que o tirou da briga: "é de chorar"

Hunter-Reay sobre falha que o tirou da briga: "é de chorar"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria IndyCar
Evento Pocono
Localização Pocono Raceway