Ferrari e Ford ganham mais lastro antes de Le Mans

O Automóvel Clube do Oeste e a Federação Internacional de Automobilismo fizera mudanças de última hora no 'Balance of Performance' que afetam Ferrari e Ford, equipes favoritas na classe LMGTE-Pro em Le Mans

Ferrari e Ford ganham mais lastro antes de Le Mans
#51 AF Corse Ferrari 488 GTE: Gianmaria Bruni, James Calado, Alessandro Pier Guidi
#71 AF Corse Ferrari 488 GTE: Davide Rigon, Sam Bird, Andrea Bertolini
#68 Ford Chip Ganassi Racing Ford GT: Joey Hand, Dirk Müller, Sébastien Bourdais
#64 Corvette Racing Chevrolet Corvette C7-R: Oliver Gavin, Tommy Milner, Jordan Taylor
#97 Aston Martin Racing Aston Martin Vantage: Richie Stanaway, Fernando Rees, Jonathan Adam
#66 Ford Chip Ganassi Racing Ford GT: Olivier Pla, Stefan Mücke, Billy Johnson
#63 Corvette Racing Chevrolet Corvette C7-R: Jan Magnussen, Antonio Garcia, Ricky Taylor
#95 Aston Martin Racing Aston Martin Vantage: Nicki Thiim, Marco Sorensen, Darren Turner
#51 AF Corse Ferrari 488 GTE: Gianmaria Bruni, James Calado, Alessandro Pier Guidi

Após uma reunião entre o ACO (Automóvel Clube do Oeste), FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e membros das cinco fabricantes da classe LMGTE-Pro que participam das 24 Horas de Le Mans deste ano - Ferrai, Ford, Porsche, Chevrolet e Aston Martin - foram anunciados ajustes no 'Balance of Performance'.

As principais mudanças acabaram atingindo os favoritos à vitória: enquanto a Ferrari 488 GTE teve mais 25 kg acrescidos ao peso mínimo. Com isso os carros italianos correrão com 1268 kg em La Sarthe; Os Ford GT, por sua vez, ganharam mias 5kg e correrão com 1248 kg.

Os carros da fabricante norte-americana havia perdido 25 kg entre as 6 Horas de Spa-Francorchamps e a classificação para Le Mans, mas a organização da prova - e do Mundial de Endurance, do qual as 24 Horas de Le Mans fazem parte - resolveu dar mais peso aos carros da Ford novamente.

 

 

Outras mudanças

Além do ajuste de peso dos carros de Ferrari e Ford, a organização do campeonato reduziu o diâmetro dos restritores dos carros de Aston Martin e Chevrolet - diminuições de 0.4mm e 0.3mm, respectivamente.

Os níveis de boost do turbo dos Ford GT também foram reduzidos. Por fim, o volume de combustível de alguns carros foi alterado: a Porsche ganhou oito litros, a Chevrolet sete e a Ferrari teve um acréscimo de quatro litros.

As mudanças de última hora vieram após uma controvérsia sobre a discrepância de ritmo entre os carros turbinados e os aspirados na LMGTE-Pro durante a primeira classificação para a prova em Le Mans, quando Ferrari e Ford foram significativamente mais velozes do que os concorrentes.

compartilhar
comentários
Chuva sela 1-2 da Porsche em Le Mans; di Grassi larga em 6°
Artigo anterior

Chuva sela 1-2 da Porsche em Le Mans; di Grassi larga em 6°

Próximo artigo

Contente com treinos, Nelsinho se diz confiante para Le Mans

Contente com treinos, Nelsinho se diz confiante para Le Mans
Carregar comentários