Stock Car Brasil
R
Santa Cruz do Sul
17 jul
-
19 jul
Próximo evento em
1 dia
R
Interlagos - Corrida do Milhão
21 ago
-
23 ago
Próximo evento em
36 dias
R
Londrina II
11 set
-
13 set
Próximo evento em
57 dias
16 out
-
18 out
Próximo evento em
92 dias
R
06 nov
-
08 nov
Próximo evento em
113 dias
R
Goiânia II
20 nov
-
22 nov
Próximo evento em
127 dias
R
Interlagos II
11 dez
-
13 dez
Próximo evento em
148 dias

Nunes destaca ano “complicado” na Full Time após 2017 bom

compartilhar
comentários
Nunes destaca ano “complicado” na Full Time após 2017 bom
Por:
21 de set de 2018 20:05

Piloto espera recuperar boa forma nas últimas quatro etapas do campeonato deste ano com carro “igual” ao que terminou no top-5 últimas provas da temporada do ano passado

Em um bom momento no time Full Time/Bassani nas últimas duas temporadas da Stock Car, Diego Nunes vem tendo um 2018 bastante complicado. Ele ocupa o 20º lugar no campeonato ao lado de Antonio Pizzonia com 19 pontos e tendo apenas um quinto lugar como melhor resultado no ano.

Mas não é só para ele: à parte de Rubens Barrichello (quinto na tabela), os outros dois carros da Full Time, com o bicampeão Ricardo Maurício e Nelsinho Piquet – primeiro campeão da Fórmula E -, vêm em ano complicado. Os dois são 17º e 25º na temporada, respectivamente.

“Está difícil”, iniciou Nunes ao Motorsport.com.

“No geral na Full Time o negócio está meio complicado. A gente está tentando de todas as formas reverter isso. Entender o que está acontecendo. No começo do ano a gente não tinha um problema de performance, mas nestas últimas três ou quatro corridas que o negócio se agravou mesmo.”

“A gente passou por uma série de reuniões para tentar entender o que está acontecendo para terminar o ano onde merecemos estar.”

“Este é o carro com o qual eu terminei a temporada do ano passado andando entre os cinco primeiros.”

Perguntado o que deu errado após resultados dentro do top-5 que conseguiu no fim do ano passado, Nunes disse que o time investiga, mas ainda não entende também.

“Como os carros são iguais, é muito no detalhe e muito na montagem”, seguiu.

“Se você conseguir fazer um carro que é 0s1 ou 0s2 mais rápido, já faz toda a diferença – não estou falando de um segundo. Então é realmente no detalhe.”

“Estamos tentando entender se na remontagem do carro na virada do ano nós fizemos alguma coisa errada. Temos que caçar e encontrar. Infelizmente tive um acidente com o Pizzonia na última corrida. A gente teve que remontar a frente, estamos testando algumas coisas diferentes, vamos ver se funciona.”

Próximo artigo
Casagrande consolida domínio da sexta-feira no TL2

Artigo anterior

Casagrande consolida domínio da sexta-feira no TL2

Próximo artigo

Stock Car substitui Tarumã por Londrina a menos de um mês de etapa

Stock Car substitui Tarumã por Londrina a menos de um mês de etapa
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Brasil
Evento Velo Citta
Autor Gabriel Lima