Stock Car Santa Cruz do Sul

Stock Car: CBA explica por que não interrompeu prova após acidente no pitlane e RCM informa estado de mecânicos atingidos; veja

"Os mecânicos atingidos, Esleau Correia, Daniel Asensio e Lucas Loures, passam bem"; saiba mais

Acidente entre Pedro Cardoso, Denis Navarro, Bruno Baptista e mecânicos da equipe RCM em Santa Cruz do Sul / Reprodução Motorsport.tv

Após o polêmico acidente envolvendo os carros de Pedro Cardoso, Denis Navarro e Bruno Baptista na corrida 2 da etapa de Santa Cruz do Sul da Stock Car Pro Series, em incidente que culminou em fraturas para mecânicos da equipe RCM Motorsport, a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) foi questionada em relação às decisões tomadas pela direção de prova depois do episódio ocorrido no pitlane do autódromo gaúcho.

O editor recomenda:

O acidente aconteceu quando faltavam cerca de 17 minutos para o cronômetro zerar no Rio Grande do Sul. Logo que o incidente ocorreu, ficou claro que alguns mecânicos haviam se ferido, conforme se vê no vídeo do Motorsport.com abaixo.

Entretanto, a direção de prova optou por não interromper a corrida através da bandeira vermelha e escolheu esperar que os carros presentes no pitlane deixassem a área de boxes, o que acabou gerando mais riscos para os envolvidos no acidente, já que a região era próxima ao retorno à pista.

Foi depois disso, então, que o safety car foi acionado e o box fechado, de modo a iniciar o atendimento aos mecânicos. A suposta 'demora' no processo levou a críticas à direção de prova, que foi defendida pelo presidente do Conselho Técnico Desportivo Nacional da CBA, Fábio Greco.

"Na verdade, a janela foi suspensa e o box fechado. Esvaziou-se a área de box e os carros que estavam lá foram retirados. A partir daí, o pace car entrou na pista e foi feito o socorro (dos mecânicos) com calma. Os médicos foram para o ambulatório para analisar o que aconteceu. Viu-se que não era grave e as pessoas foram encaminhadas ao hospital para exames e aí a corrida foi retomada como tinha de ser", explicou o dirigente em comunicado da CBA.

"Infelizmente, nosso esporte é de risco e temos compromissos, então teve de ser dessa maneira. Só se esvaziou o box e não é como se todo mundo tivesse começado a entrar nos boxes. Quem estava dentro da área de boxes saiu e quem estava na pista... Fechou-se a pista. Tanto é que, depois da relargada, havia seis carros que ainda não tinham entrado [para a realização de seus pit stops obrigatórios], e eles tiveram tempo para os pit stops", completou.

Após a conclusão dos trabalhos em Santa Cruz do Sul, a RCM confirmou os nomes de seus funcionários que se feriram, bem como seu estado de saúde. "Os mecânicos atingidos, Esleau Correia, Daniel Asensio e Lucas Loures, passam bem. Leléu foi atendido na pista, Lucas e Daniel estão no hospital fazendo exames, estão conscientes e passam bem", comunicou a equipe de Bruno Baptista.

 

Veja como foram as corridas da Stock Car em Santa Cruz do Sul

Podcast #196 - Após recorde, qual Alonso ficará para a história da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Stock Car: Jakos é punido e perde pódio em Santa Cruz; entenda
Próximo artigo Stock Car: Barrichello 'cola' em Serra mas mantém foco, enquanto Casagrande lidera; veja TABELA

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil