Fórmula 1
R
GP da Austrália
12 mar
-
15 mar
Próximo evento em
53 dias
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
60 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
74 dias
16 abr
-
19 abr
Próximo evento em
88 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
102 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
109 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
123 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
137 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
144 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
158 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
165 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
179 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
193 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
221 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
228 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
242 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
249 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
263 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
277 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
284 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
298 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
312 dias

“A chuva é sempre uma amiga”, comemora Hamilton

compartilhar
comentários
“A chuva é sempre uma amiga”, comemora Hamilton
25 de ago de 2018 15:17

Inglês, pole position na Bélgica, destaca classificação “incrivelmente difícil” com pista molhada em Spa

Pole position após uma brilhante volta nos instantes finais da classificação para o GP da Bélgica, Lewis Hamilton destacou que a tomada de tempos em Spa-Francorchamps foi “uma das mais difíceis da qual se lembra” em sua carreira devido à chuva que caiu na pista.

Hamilton parecia correr por fora na luta pela pole, já que as Ferrari de Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen dominaram todas as ações na Bélgica com pista seca. No entanto, a chuva que caiu durante o Q3 mudou a situação, e Hamilton encaixou volta boa o bastante para liderar o grid, 0s7 à frente de Vettel.

O próprio inglês teve seus contratempos sob condições mistas, com alguns erros nas voltas iniciais. Por isso, Hamilton destacou a dificuldade em acertar uma volta perfeita com nível de aderência inconstante na pista mais longa do calendário.

Leia também:

“Foi uma das classificações mais difíceis da qual consigo me lembrar”, observou. “No Q2, eu estava 0s5 atrás e esperava que eu pudesse fazer a diferença. A chuva apareceu e nenhum de nós havia guiado na chuva antes [no fim de semana]. Não sei se vocês viram, mas eu escapei na curva 1, mas estávamos tomando todo o cuidado.”

“Até mesmo na última corrida [a classificação do GP da Hungria] estava muito molhado e é uma circunstância diferente, em que você tem mais aderência com pneus de chuva extrema. Nesta aqui foi difícil demais. Escapei da pista por duas vezes.”

“Trocar direto do slick para o intermediário, entender onde estava seco e onde estava molhado, chegar à Eau Rouge sem saber se seria preciso levantar o pé... Estava bem molhado em alguns pontos, então não consigo encontrar palavras para descrever o quão difícil foi.”

Para obter a volta ideal, Hamilton afirmou que foi fundamental conter a agressividade. “Eu sabia que tinha o ritmo. Era só questão de achar o equilíbrio certo, sem forçar demais ou recuar demais. Estava diferente a cada curva e em momento algum você poderia ser complacente. Estou superfeliz, a equipe fez um supertrabalho e a chuva é sempre uma amiga.”

Próximo artigo
PLACARES: Confira as disputas internas de cada time na F1

Artigo anterior

PLACARES: Confira as disputas internas de cada time na F1

Próximo artigo

Mais uma volta e eu teria lutado pela pole, diz Pérez

Mais uma volta e eu teria lutado pela pole, diz Pérez
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Bélgica