Fórmula 1 GP de Mônaco

F1: Quem pode se dar bem no fim de semana de Mônaco?

Será que a natureza única do circuito de rua de Mônaco finalmente impedirá a crescente sequência de vitórias da Red Bull? Aqui estão algumas dicas para este fim de semana

Sergio Perez, Red Bull Racing RB18, Zhou Guanyu, Alfa Romeo C42

A Red Bull Racing dominou a temporada 2023 da Fórmula 1 até agora, vencendo todas as corridas e conquistando a pole position em todos os lugares, exceto no Azerbaijão. Uma de suas grandes vantagens é a excepcional velocidade em reta do carro, mas isso não é muito útil em Mônaco e pode dar uma chance aos seus rivais mais próximos.

Dito isto, os dois últimos vencedores no Principado foram da Red Bull, com Sergio Pérez no ano passado e Max Verstappen no anterior. Uma batalha entre os dois pode estar prestes a ocorrer e, dada a atual atmosfera na equipe, pode haver faíscas.

Leia também:

Enquanto a F1 segue para Monte Carlo, vamos dar uma olhada no cenário atual.

POTENCIAL DE POLE POSITION

A pole position é vital em Mônaco porque ultrapassar na pista estreita e sinuosa é muito difícil, então liderar a sessão de sábado tem maior prioridade do que em outros circuitos.

Até agora nesta temporada, as honras da pole foram divididas igualmente entre Verstappen e Perez – mas Charles Leclerc, da Ferrari, levou a melhor sobre ambos no Azerbaijão, que também é uma pista de rua, embora muito mais rápida que Mônaco.

Mais revelador, talvez, seja o fato de que Leclerc, nascido em Mônaco, conquistou a pole position nas duas últimas corridas em casa e está se tornando uma espécie de estrela de uma única volta, tornando-o uma chance decente para um ‘hat-trick’.

Carlos Sainz, Ferrari

Carlos Sainz, Ferrari

DESAFIOS DO PÓDIO

A Red Bull terminou em primeiro e segundo em quatro das cinco corridas até agora, e esse pequeno defeito foi apenas uma falha técnica no carro de Pérez na Austrália que o colocou no final do grid de onde ele não conseguiu fazer melhor do que quinto.

É provável, então, que Verstappen e Pérez estejam lutando na frente novamente desta vez e provavelmente a única coisa que poderia impedi-los de vencer é um rival conseguir a pole - embora, mesmo assim, se alguma equipe puder usar alguma estratégia inteligente de pits para ultrapassar o líder nos boxes é a Red Bull.

Fernando Alonso tem sido o visitante não-Red Bull mais regular ao pódio, com quatro terceiros lugares em cinco, mas dada a maestria de Leclerc em Mônaco, o homem da Ferrari pode ser o mais provável desafiante da Red Bull desta vez. Alonso pode muito bem precisar que a Ferrari sofra um de seus problemas técnicos regulares ou deslizes de estratégia para conquistar outro troféu de terceiro lugar.

Pode haver uma surpresa adicional na frente, no entanto. O cancelamento da corrida em Ímola no fim de semana passado interrompeu as últimas atualizações dos carros, mas a Mercedes prometeu um passo significativo com nova carenagem, novo assoalho e nova suspensão dianteira.

Ainda não se sabe se a atualização é adequada a este circuito de alto downforce, mas se for, poderá colocar o tricampeão de Mônaco, Lewis Hamilton, entre os líderes. Seu companheiro de equipe George Russell, no entanto, vence por 4 a 1 na classificação e pode ser aquele que impeça seu companheiro de equipe de subir ao pódio.

Fernando Alonso, Aston Martin AMR23

Fernando Alonso, Aston Martin AMR23

Photo by: Michael Potts / Motorsport Images

NA BUSCA POR PONTOS

Cada equipe já marcou pelo menos um ponto nesta temporada, demonstrando o quão imprevisível é a ordem do meio de grid. Uma clara diferença já foi construída entre os quatro primeiros – Red Bull, Aston Martin, Mercedes e Ferrari – e o resto, mas Mônaco costuma oferecer oportunidades para uma virada.

A McLaren parecia ter se acertado com seu novo carro na Austrália com ambos os pilotos pontuando, mas, fora isso, os resultados foram ruins para a equipe de Woking. A Alpine tem sido mais consistente na conquista dos pontos, e eles teriam mais se não fosse por alguns erros bobos.

Sem GP da França, que era a corrida mais importante da Alpine do ano, então espere que eles estejam se esforçando para chegar às posições de pontuação mais altas se alguma das quatro grandes escorregar.

OUTRAS CHANCES

Charles Leclerc, Ferrari F1-75

Charles Leclerc, Ferrari F1-75

Photo by: Erik Junius

A volta mais rápida tornou-se muito disputada desde que a F1 a valorizou com um ponto, mas prever quem vai conseguir não é fácil. Verstappen conseguiu o maior número no ano passado com cinco, mas outros sete pilotos diferentes também levaram pelo menos uma vez o ponto extra.

As coisas podem ser um pouco diferentes este ano, três das cinco voltas mais rápidas foram para os pilotos da Red Bull, mas fazer uma volta rápida em Mônaco é um negócio arriscado, então talvez isso abra a porta para um piloto diferente. Zhou Guanyu, da Alfa Romeo, foi o mais rápido na abertura da temporada no Bahrein, enquanto George Russell também marcou um neste ano.

Até agora nesta temporada houve 10 abandonos no total, uma média de dois por corrida - embora o último evento tenha visto todos os carros chegarem ao final. Mônaco viu três abandonos no ano passado, mas nos três anteriores apenas um carro falhou em terminar.

A chuva forte no ano passado fez com que a corrida começasse atrás do safety car e ele foi acionado mais três vezes durante a corrida. Foi uma situação semelhante em 2016, largando atrás do safety car, mas desta vez vendo-o reaparecer quatro vezes durante a corrida – então, se estiver molhado, espere muitas participações. No seco, no entanto, é menos provável, com média de uma aparição nos últimos anos.

Aston-Honda na F1 2026: Detalhes, impacto para RBR/Mercedes e o fator Alonso

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast: após críticas de Max e Lewis, dá para dizer que F1 está perdendo seu DNA?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Alonso crê que Aston Martin possa ganhar título antes de 2026
Próximo artigo F1: O primeiro treino livre para o GP de Mônaco em Tempo Real

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil