Button se junta aos campeões da F1 que se desaposentaram

A McLaren anunciou que Jenson Button voltará à F1 no mês que vem, quando disputará o GP de Mônaco no lugar de Fernando Alonso. Assim, o inglês é mais um campeão que deixa a aposentadoria de lado para voltar à categoria. Relembre os outros casos!

Button se junta aos campeões da F1 que se desaposentaram
Carregar reprodutor de áudio
Jenson Button
Jenson Button
1/14
Campeão de 2009, Button evitou usar a palavra "aposentadoria" quando deixou a F1. Mesmo assim, o inglês disputou a última corrida de 2016 em tom de despedida, já que dizia que não possuía a intenção de retornar à categoria.

Foto de: McLaren

Jenson Button
Jenson Button
2/14
O inglês voltará ao grid em maio, no GP de Mônaco, quando Alonso ficará de fora da prova para competir nas 500 Milhas de Indianápolis. Como ainda ocupava a posição de reserva na McLaren, Button foi a escolha automática da equipe para substituir o espanhol.

Foto de: XPB Images

Kimi Raikkonen
Kimi Raikkonen
3/14
Desapegado a formalidades, Raikkonen nunca exatamente anunciou que se aposentou da F1 quando ficou de fora da categoria, em 2010. Contudo, o finlandês parecia destinado a construir carreiras nos ralis, incluindo participações fixas no WRC.

Foto de: Citroën Communication

Kimi Raikkonen
Kimi Raikkonen
4/14
Porém, Raikkonen voltou à F1 na temporada de 2012, quando recebeu o convite da Lotus. Ele segue na categoria desde então, pela Ferrari, incluindo duas vitórias pela equipe preta e dourada.

Foto de: Lotus Renault GP

Michael Schumacher
Michael Schumacher
5/14
Schumacher anunciou sua aposentadoria das pistas depois de vencer o GP da Itália de 2006. Era o momento perfeito para o alemão deixar a cena em alta, pois ainda lutava palmo a palmo pelo título contra Fernando Alonso.

Foto de: Ferrari Media Center

Michael Schumacher
Michael Schumacher
6/14
O surpreendente retorno veio em 2010, quando a Mercedes, que assumia o controle da campeã mundial Brawn GP, o convidou. Entretanto, o rendimento deixou a desejar, com três temporadas apagadas até a nova aposentadoria, desta vez definitiva, em 2012.

Foto de: XPB Images

Nigel Mansell
Nigel Mansell
7/14
Mansell já havia desistido da aposentadoria em 90, quando saiu da Ferrari e voltou atrás ao aceitar o convite da Williams. Porém, depois de ganhar o título mundial, em 92, o inglês ficou sem espaço na equipe e se retirou da F1 para se dedicar à Indy.

Foto de: LAT Images

Nigel Mansell
Nigel Mansell
8/14
Mansell acabou voltando à F1 em 94, para ajudar a Williams na disputa pelo título após a morte de Ayrton Senna - o que incluiu a vitória no GP da Austrália. Ele tentou permanecer na categoria em 95, pela McLaren, mas foi dispensado após passagem desastrosa.

Foto de: LAT Images

Alain Prost
Alain Prost
9/14
Em 91, Prost foi dispensado da Ferrari antes mesmo do término da temporada, o que o deixou sem vaga no ano seguinte. A pé e com quase 40 anos, não se sabia se Prost retornaria de vez ao grid da F1.

Foto de: LAT Images

Alain Prost
Alain Prost
10/14
Mas ele voltou. O francês assumiu o lugar de Mansell na toda-poderosa Williams para conquistar, sem grandes dificuldades, o tetracampeonato em 93. Foi sua única temporada pelo time, já que, depois do título, ele se aposentou.

Foto de: LAT Images

Niki Lauda
Niki Lauda
11/14
Insatisfeito com o trabalho da Brabham após duas temporadas, Lauda se aposentou de maneira repentina e parecia que não voltaria mais à F1. O então bicampeão passou a se dedicar à companhia aérea que havia criado.

Foto de: LAT Images

Niki Lauda
Niki Lauda
12/14
Tudo mudou a partir de 1982, quando voltou à F1 pela McLaren. Dois anos mais tarde, o austríaco pôde superar Prost em uma batalha apertada para conquistar o tri. Ao fim de 85, em ano para esquecer, Lauda se aposentou de vez.

Foto de: Jean-Philippe Legrand

Alan Jones
Alan Jones
13/14
Campeão da F1 em 1980, Jones se retirou da categoria ao fim da temporada seguinte, quando travou batalha histórica contra Carlos Reutemann dentro e fora das pistas.

Foto de: Williams F1

Alan Jones
Alan Jones
14/14
Contudo, a aposentadoria não durou muito. Jones voltou à F1 de maneira esporádica pela Arrows, até assinar um contrato definitivo com a Lola-Haas (que não tem relação alguma com a atual equipe de F1). Dentro da pista, contudo, o desempenho foi para esquecer.

Foto de: Jean-Philippe Legrand

compartilhar
comentários
McLaren: Button não anda com carro antes do GP de Mônaco
Artigo anterior

McLaren: Button não anda com carro antes do GP de Mônaco

Próximo artigo

Vettel comanda 2º treino e fecha sexta na frente no Bahrein

Vettel comanda 2º treino e fecha sexta na frente no Bahrein