De saída, Ron Dennis pode levar 13 carros da McLaren

Ex-chefe da equipe inglesa, Dennis precisa receber 37,5 milhões libras da McLaren e pode tomar carros histórica para si

De saída, Ron Dennis pode levar 13 carros da McLaren
Ron Dennis, McLaren Executive Chairman with Tetsuya Shoji, Chief Executive Officer and President of NTT Communications Corporation
Ron Dennis, McLaren Executive Chairman on the grid
Ron Dennis, McLaren Executive Chairman on the grid with Tim Peake, Astronaut (Centre) on the grid
Ayrton Senna, McLaren MP4/8
Ron Dennis, McLaren Executive Chairman with Martin Brundle, Sky Sports Commentator
Ron Dennis, McLaren Executive Chairman with Tetsuya Shoji, Chief Executive Officer and President of NTT Communications Corporation
Carregar reprodutor de áudio

Ron Dennis pode sair da McLaren com uma coleção de alguns dos carros históricos mais valiosos da equipe, mas apenas se a empresa não lhe pagar o que ainda lhe deve por suas ações.

Os documentos oficiais mostram que os carros são a segurança em relação a um pagamento de 37,5 milhões de libras que Dennis deve receber em relação a um contrato feito com os demais acionistas em 7 de junho.

No entanto, na realidade, não há motivos para esperar que o pagamento não seja feito a tempo.

CEO da Mclaren, Zak Brown confirmou no GP da Grã-Bretanha que o financiamento necessário para comprar as ações de Dennis foi criado.

A lista de 13 carros tem alguns dos principais da coleção da McLaren, com exemplos de cada um dos modelos mais famosos.

O mais antigo é o MP4-1, o primeiro carro em fibra de carbono construído na F1 para a temporada de 1981, depois que a equipe de Dennis, a Project 4, se fundiu com a McLaren.

Os carros descritos como os "vencedores de mundiais" incluem os de Niki Lauda (1984), Alain Prost (1989), Ayrton Senna (1990 e 1991), Mika Hakkinen (1998 e 1999) e Lewis Hamilton (2008).

Além disso, existem exemplos descritos como ‘carros vencedores de corridas dos anos de título’, de 1985, 1986 e 1988.

Também na lista estão o último MP4/8 da Ayrton Senna, vencedor do GP da Austrália de 1993, e o MP4/8 testado com motor Lamborghini que o brasileiro dirigiu antes que Dennis decidisse utilizar os propulsores da Peugeot em 1994.

A maioria dos carros está atualmente localizada no Centro de Tecnologia da McLaren, embora dois estejam armazenados na antiga base de Woking. O carro do teste da Lamborghini está atualmente emprestado ao museu da empresa italiana, e retorna no Reino Unido em novembro.

compartilhar
comentários
Os desafios de Hungaroring: prévia técnica do GP da Hungria
Artigo anterior

Os desafios de Hungaroring: prévia técnica do GP da Hungria

Próximo artigo

Após passar Senna, Hamilton pode igualar poles de Schumacher

Após passar Senna, Hamilton pode igualar poles de Schumacher