Equipes da Fórmula 1 se unem contra o reabastecimento

Em reunião nesta quinta-feira no Canadá, representantes das equipes foram unânimes em rejeitar a ideia da volta do reabastecimento durante as provas

Equipes da Fórmula 1 se unem contra o reabastecimento
Fernando Alonso, da Ferrari F138 retorna para os boxes com algo ligados ao bocal de combustível
Fernando Alonso, da Ferrari F138 retorna para os boxes com algo ligados ao bocal de combustível
Sergio Perez, McLaren Mercedes durante pitstop
Sergio Perez, McLaren Mercedes durante pitstop

A reunião rotineira dos chefes de equipes em Montreal acabou se transformando na reunião do Comitê de trabalho do esporte, que normalmente discute regras e regulamentos da Fórmula 1.

Um dos assuntos principais foi a inclusão do reabastecimento durante as provas, juntamente com as regras dos pneus para a próxima temporada. O Motorsport.com apurou que a ideia do reabastecimento não teve apoio dos chefes de equipes, contrariando a sugestão do grupo de estratégia.

O principal argumento era de que seria prejudicial ao show e não aos custos ou segurança. Dados enviados pelos estrategistas de cada equipe informaram que a medida não melhoraria o curso das corridas.

As evidências 

Os estrategistas demonstraram que em 2010, primeiro ano em que o reabastecimento foi banido, o número de ultrapassagens dobrou, se comparado ao ano anterior.

Outra barreira que foi abordada é a que, caso volte, as equipes trariam novamente a estratégia do uso do tanque nos treinos classificatórios, o que acabava mascarando qual seria o carro mais rápido do fim de semana.

Embora a questão dos custos não fosse levada em consideração na reunião de hoje, estima-se que para a volta do reabastecimento, cada equipe teria que investir aproximadamente 1 milhão de libras no primeiro ano e 500 mil libras nos anos seguintes.

Algumas equipes também se manifestaram preocupadas com a questão da segurança, já que com os pitstops cada vez mais rápidos, o fluxo de combustível teria que ser maior do que já foi anteriormente.

O diretor de provas, Charlie Whiting, vai relatar e encaminhar as conclusões que os chefes de equipes chegaram ao grupo de estratégia da Fórmula 1, respondendo a esta questão que foi levantada na reunião do dia 14 de maio.

O fato da ideia ter sido rejeitada por unanimidade, indica que ela não será colocada em prática num futuro próximo, embora Bernie Ecclestone seja a favor, por acreditar que ela ajudaria a "apimentar" o show da Fórmula 1.

compartilhar
comentários
Alonso: "Não vamos ter melhora de performance dos nossos motores no domingo"
Artigo anterior

Alonso: "Não vamos ter melhora de performance dos nossos motores no domingo"

Próximo artigo

Relembre corrida que batizou o famoso “muro dos campeões”

Relembre corrida que batizou o famoso “muro dos campeões”
Carregar comentários