Ericsson reconhece valor, mas diz que pode bater Leclerc

Sueco acredita que sua boa temporada ao lado de Pascal Wehrlein em 2017 mostre seu talento: “éramos os companheiros mais próximos do grid”

Ericsson reconhece valor, mas diz que pode bater Leclerc
Marcus Ericsson, Alfa Romeo Sauber F1 Team talks with the media
Marcus Ericsson, Alfa Romeo Sauber C37
Marcus Ericsson, Alfa Romeo Sauber C37
Charles Leclerc, Alfa Romeo Sauber F1 Team signs autographs for his fans
Marcus Ericsson, Alfa Romeo Sauber C37
Marcus Ericsson, Sauber C37
Charles Leclerc, Alfa Romeo Sauber F1 Team signs autographs for his fans

Campeão de maneira avassaladora da Fórmula 2 na última temporada, o monegasco Charles Leclerc é tido como uma das possíveis futuras estrelas do grid da Fórmula 1. Neste ano ele estreia na Sauber ao lado do sueco Marcus Ericsson, que desde 2014 corre no mundial.

Ericsson diz entender que o novo parceiro é talentoso, mas confia em seu potencial para bater Leclerc.

"A minha impressão é que ele é um piloto muito bom antes de tudo e também uma pessoa muito boa", disse Ericsson.

"Ele é um cara humilde. Já o conheci um pouco no ano passado, mas, obviamente, mais agora no inverno e nas últimas semanas. Não há dúvida de que ele é um cara muito talentoso.”

"Mas, claro, acredito em mim e acho que posso vencê-lo. Preciso usar minha experiência e minhas habilidades que desenvolvi nos últimos anos. Mas tenho certeza que vai ser uma luta próxima."

Ericsson se apoia no fato de ter estado próximo de Pascal Wehrlein, piloto júnior da Mercedes, durante a temporada do ano passado.

"No ano passado, com Pascal (Wehrlein), ele estava perto de conseguir o assento da Mercedes e então ele acabou aqui na Sauber.”

"Durante toda a temporada, acho que éramos os dois companheiros de equipe mais próximos em velocidade média do grid. Infelizmente, não tivemos o carro para mostrar isso mais à frente. Mas foi uma boa referência para mim, ficamos muito perto.”

"Neste ano eu tenho Charles, que é um dos estreantes mais esperados em muitos anos na F1. Então, é perfeito para que eu possa mostrar minhas habilidades e mostrar o que posso fazer ao volante."

compartilhar
comentários
McLaren insiste que novo carro não é defeituoso
Artigo anterior

McLaren insiste que novo carro não é defeituoso

Próximo artigo

Carey duvida que calendário da F1 chegue a 25 corridas

Carey duvida que calendário da F1 chegue a 25 corridas
Carregar comentários