F1: Andretti trabalha para estreia em 2025; modelo de túnel de vento é revelado

Diretor técnico, Nick Chester admite que quanto mais tarde for confirmada sua estreia na categoria, menos competitivo será o primeiro carro

Wind Tunnel Model in Toyota Cologne

Wind Tunnel Model in Toyota Cologne

Andretti Autosport

A equipe Andretti Cadillac de Fórmula 1 ainda está trabalhando para estrear em 2025, já que seu primeiro modelo de túnel de vento foi revelado.

A candidatura da Andretti recebeu luz verde da FIA no dia 2 de outubro, mas ainda não passou pela segunda etapa de aprovação pela organização da F1 e seu CEO Stefano Domenicali.

Leia também:

A equipe está ativa no túnel de vento da Toyota em Colônia desde outubro e agora divulgou a primeira imagem de seu modelo com especificações para 2024, que eventualmente fará a transição para um programa de testes completo para 2025, caso a entrada seja confirmada com antecedência suficiente.

Apesar de ainda não ter recebido autorização, a equipe vem aumentando o número de funcionários na sua base de design em Silverstone, que em breve será transferida para uma instalação maior nas proximidades.

O trabalho de desenvolvimento também está em andamento na sede da GM Motorsport em Charlotte, onde cerca de 50 pessoas adicionais foram destacadas para o projeto, juntamente com as 70 que trabalham no Reino Unido.

O diretor técnico Nick Chester disse que a equipe de design está trabalhando arduamente com base no fato de que eventualmente receberá luz verde da F1 para uma estreia em 2025 ou 2026.


“Acho que obviamente preferiríamos ter a entrada formal e um ano-alvo para esse foco”, disse ele ao Motorsport.com. “Mas acho que ficamos muito felizes com o processo que passamos com a FIA.

“Foi muito rigoroso e preenchemos todos os requisitos. E estamos focados tentando avançar para ter um carro competitivo pronto para qualquer ano de entrada.

“Acho que todos estão razoavelmente confiantes, dado o financiamento, o nome Andretti, a parceria com a GM, a GM fazendo sua própria unidade de potência para 2028, que deve acontecer.

"Acho que o bom é que é um grupo de pessoas que estão completamente na mesma página e que realmente gostam de desenvolver uma nova equipe. E isso torna tudo muito divertido e emocionante."

Ex-chefe técnico da Renault, Chester insiste que não há uma data limite específica em que a confirmação de uma entrada chegará tarde demais para 2025 e forçará o adiamento da estreia da equipe para 2026.

Roll hoop work at GM  Charlotte

Photo by: Andretti Autosport

Roll hoop work at GM Charlotte

“Nós realmente não temos , apenas quanto mais cedo soubermos, um carro melhor poderemos fazer”, disse ele.

"É muito complicado, é uma pergunta difícil. Porque você quer ter aquela confirmação de entrada e uma data de entrada, para poder cronometrar o recrutamento de todo o seu pessoal. Obviamente, ainda estamos construindo, mas você seria ainda mais rápido após a confirmação.

“A data limite é um compromisso em termos de desempenho. Então você pode começar a forçar mais tarde, mas acaba fazendo um carro pior. Quanto mais tempo se arrasta, fica mais difícil colocar um carro competitivo no grid.”

A equipe está testando um modelo 2024 que nunca correrá para desenvolver seus processos à medida que um novo grupo de pessoas oriundas de equipes diferentes e, em alguns casos, diretamente da universidade, começa a trabalhar em conjunto.

“Estamos efetivamente tentando desenvolver um carro atual e aprender lições com essa geometria e como podemos obter mais desempenho dela”, disse Chester.

Roll hoop work at GM  Charlotte

Photo by: Andretti Autosport

Roll hoop work at GM Charlotte

“Mas também para tentar melhorar nosso rendimento desde o conceito, CFD, túnel, visualização de resultados. Portanto, estamos tentando melhorar os processos e desenvolver um carro de 2024."

Se a equipe eventualmente mudar para a data de entrada em 2026, terá que se concentrar nas novas regras, embora, como as equipes existentes, não poderá fazer nenhum trabalho aerodinâmico até 1º de janeiro de 2025.

"Essa é uma mudança complicada de fazer", disse Chester. "Obviamente, para 2026, as regras ainda não estão todas definidas. Existe um modelo CAD por aí e há alguma intenção. Mas ainda não existe um conjunto completo de regulamentos. Então isso torna um pouco complicado mudar."

DRUGOVICH e BORTOLETO na mesma equipe de F1? Brasileiros falam sobre 2024 e ALÉM na ASTON e McLAREN

Sai Barcelona, entra Madri: F1 muda DNA e pode perder GPs clássicos

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior ANÁLISE F1: O fator Albon na negociação entre Sainz e Ferrari
Próximo artigo F1 - Ralf Schumacher: “Não gostava de nenhum companheiro de equipe, exceto um”

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil