F1 avalia nova ideia de classificação com tempos combinados

Proposta de Ecclestone e Todt será analisada por equipes até quinta, quando uma nova reunião deve selar uma mudança no formato de treino classificatório; a ideia é que o tempo de cada piloto seja um combinado de duas voltas rápidas

F1 avalia nova ideia de classificação com tempos combinados

O chefe da F1, Bernie Ecclestone, e o presidente da FIA, Jean Todt, deram o seu apoio a um novo sistema de qualificação "agregado", que será avaliado nos próximos dias antes de novos debates na quinta-feira.

Os dois dirigentes não querem voltar para o formato de qualificação de 2015, e em vez disso sugeriram uma maneira de modificá-lo com a intenção específica de manter a pista mais movimentada durante toda a sessão, como era no passado.

A ideia é que o tempo de cada piloto seja um combinado de duas voltas rápidas em cada uma das três sessões (Q1, Q2 e Q3).

Há claramente um impacto no uso do pneu se a equipe optar por fazer as voltas com um conjunto diferente de pneus de cada vez, embora a rota alternativa seja completar uma volta lenta entre duas voltas rápidas com o mesmo composto.

"Foi uma animada, mas saudável discussão", disse o chefe da Red Bull Christian Horner ao Motorsport.com. "Obviamente, a qualificação foi discutida longamente. Eu acho que as equipes ficariam feliz em voltar a 2015, mas o promotor e FIA não estão interessados".

"Um compromisso foi colocado sobre a mesa e as equipes têm até quinta-feira para considerá-lo. Com toda a honestidade é melhor do que o que temos, muito mais perto de sistema do ano passado, mas ele só precisa de uma análise mais aprofundada".

"É realmente para voltar mais para o formato de qualificação de 2015, mas em vez de um tempo por sessão, é a soma de duas voltas cronometradas".

"Mas é claro que tem complexidades com pneus, mas ele só precisa ser plenamente considerado. O uso de pneus é a principal coisa que precisa ser totalmente compreendida."

Horner confirmou que a opção por um formato igual ao de 2015 não estava em oferta: "Eu acho que as equipes eram unânimes por um tempo de que o mais fácil era voltar para 2015".

"Isso não é possível, por isso temos de tentar encontrar um novo caminho. Vamos considerá-lo adequadamente em vez de correr para uma decisão hoje."

Outras opiniões

Outros chefes de equipe preferiram não contar detalhes da nova proposta, mas disseram qual foi a primeira impressão. Além deste novo formato, outras duas alternativas vão ser estudadas.

"Há uma nova proposta e até quinta-feira devemos ter um resultado final", disse Todt a repórteres. "Você precisa ser um pouco paciente por uma boa corrida hoje e até quinta-feira você terá todas as informações. Espero que os fãs fiquem felizes com ela. Acho que já disse o suficiente."

O chefe da Ferrari, Maurizio Arrivabene, acrescentou: "foi aceito por todos que o formato atual não funciona, por isso, foi formulada uma nova proposta que eu acredito ser muito interessante".

"Há trabalho a ser feito sobre ela, e no decorrer da próxima semana devemos chegar a uma conclusão. Não é uma proposta híbrida,isso é tudo que posso dizer".

Reportagem adicional de Roberto Chinchero e Pablo Elizalde.

compartilhar
comentários
Chefes da F1 falham na tentativa de mudar classificação

Artigo anterior

Chefes da F1 falham na tentativa de mudar classificação

Próximo artigo

Acompanhe volta a volta o GP do Bahrein de F1

Acompanhe volta a volta o GP do Bahrein de F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper