Fórmula 1
29 ago
-
01 set
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
14 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
42 dias

F1 em parque olímpico e invencibilidade da Mercedes: as curiosidades do GP da Rússia

compartilhar
comentários
F1 em parque olímpico e invencibilidade da Mercedes: as curiosidades do GP da Rússia
25 de set de 2019 19:07

Na F1 desde 2014, confira as curiosidades do local que receberá a F1 no próximo fim de semana

A Fórmula 1 chega à 16ª etapa da temporada 2019 no próximo fim de semana se despedindo da Europa, com o GP da Rússia. Será a oportunidade de Lewis Hamilton triunfar pela primeira vez desde o retorno da categoria após as férias de verão. Até agora foram três corridas com dois êxitos de Charles Leclerc e um de Sebastian Vettel.

O local é propício para o pentacampeão da Mercedes, que já venceu lá em três oportunidades e a equipe ganhou em todos os GPs desde 2014, quando a Rússia fez sua estreia na F1 atual.

Leia também:

Confira essa e outras curiosidades sobre o GP da Rússia de F1

Galeria
Lista

O GP da Rússia, dentro da F1 ‘moderna’ é disputado desde 2014, em Sochi, dentro do parque olímpico para as Olimpíadas de inverno.

O GP da Rússia, dentro da F1 ‘moderna’ é disputado desde 2014, em Sochi, dentro do parque olímpico para as Olimpíadas de inverno.
1/10

Foto de: XPB Images

O circuito é mais um daqueles construídos com a supervisão de Hermann Tilke, responsável pelo traçado de boa parte dos circuitos atuais da F1.

O circuito é mais um daqueles construídos com a supervisão de Hermann Tilke, responsável pelo traçado de boa parte dos circuitos atuais da F1.
2/10

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

A pista tem 18 curvas, sendo 12 para a direita e seis para a esquerda.

A pista tem 18 curvas, sendo 12 para a direita e seis para a esquerda.
3/10

Foto de: Simon Galloway / Motorsport Images

Lewis Hamilton é o maior vencedor do GP da Rússia, com três triunfos (2014, 2015 e 2018).

Lewis Hamilton é o maior vencedor do GP da Rússia, com três triunfos (2014, 2015 e 2018).
4/10

Foto de: Sam Bloxham / Motorsport Images

A última edição foi bastante polêmica, com a vitória de Hamilton após a Mercedes dar a ordem para que Valtteri Bottas, que liderava, cedesse a posição.

A última edição foi bastante polêmica, com a vitória de Hamilton após a Mercedes dar a ordem para que Valtteri Bottas, que liderava, cedesse a posição.
5/10

Foto de: Manuel Goria / Motorsport Images

A Mercedes está 100% na Rússia, com todas as vitórias desde 2014, além de duas edições pré-F1, em 1913 e 1914.

A Mercedes está 100% na Rússia, com todas as vitórias desde 2014, além de duas edições pré-F1, em 1913 e 1914.
6/10

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Nenhum brasileiro venceu GP da Rússia. A melhor colocação foi de Felipe Massa, em 2015, na quarta colocação. Naquela mesma corrida, Felipe Nasr foi o sexto.

Nenhum brasileiro venceu GP da Rússia. A melhor colocação foi de Felipe Massa, em 2015, na quarta colocação. Naquela mesma corrida, Felipe Nasr foi o sexto.
7/10

Foto de: XPB Images

O GP da Rússia de 2016 foi a primeira corrida da F1 disputada em um 1º de maio, desde o GP de San Marino de 1994. Na ocasião, Felipe Nasr homenageou Senna em seu capacete.

O GP da Rússia de 2016 foi a primeira corrida da F1 disputada em um 1º de maio, desde o GP de San Marino de 1994. Na ocasião, Felipe Nasr homenageou Senna em seu capacete.
8/10

Foto de: XPB Images

O piloto da casa, Daniil Kvyat, dá o nome à curva 3 do circuito.

O piloto da casa, Daniil Kvyat, dá o nome à curva 3 do circuito.
9/10

Foto de: XPB Images

Mas foi lá que em 2016 ele viveu seu pior pesadelo na equipe principal da Red Bull. Após se envolver em um acidente com Sebastian Vettel, Kvyat foi ‘rebaixado’, voltando a fazer parte da Toro Rosso, cedendo seu assento a Max Verstappen, que venceu logo na corrida seguinte, na Espanha.

Mas foi lá que em 2016 ele viveu seu pior pesadelo na equipe principal da Red Bull. Após se envolver em um acidente com Sebastian Vettel, Kvyat foi ‘rebaixado’, voltando a fazer parte da Toro Rosso, cedendo seu assento a Max Verstappen, que venceu logo na corrida seguinte, na Espanha.
10/10

Foto de: XPB Images

Próximo artigo
McLaren considera "mudanças conceituais" para carro de 2020

Artigo anterior

McLaren considera "mudanças conceituais" para carro de 2020

Próximo artigo

Confira os horários do GP da Rússia de F1

Confira os horários do GP da Rússia de F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1