F1: Hamilton chama Horner de “aquele cara” após críticas de chefe da Red Bull à estratégia da Mercedes em Silverstone

Piloto inglês disse que neste momento acredita que possa vencer pelo menos uma corrida na atual temporada

F1: Hamilton chama Horner de “aquele cara” após críticas de chefe da Red Bull à estratégia da Mercedes em Silverstone
Carregar reprodutor de áudio

Durante o GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1, Lewis Hamilton que largou de pneus médios, foi um dos últimos a realizar a primeira parada, com a Mercedes optando pelo composto duro, na tentativa de fazer a estratégia de um pit stop para o piloto inglês.

A ação da equipe da montadora alemã gerou comentários de Christian Horner, chefe da Red Bull, que disse que não entendeu a Mercedes não ter optado pelo composto macio.

Leia também:

Antes dos trabalhos de pista começarem na Áustria, Hamilton foi questionado sobre a ‘cornetada’ de Horner e defendeu a decisão do seu time.

“Eu realmente não presto muita atenção do que é dito por aquele cara”, disse Hamilton. “Mas, pelo nosso conhecimento, pelo que me disseram, pela nossa experiência, os pneus não chegariam a percorrer a distância que esperávamos. Eles estavam definitivamente mais rápidos na primeira parte, mas houve um enorme desgaste nos outros carros que vimos.

“Fomos perfeitos? Quem sabe? Mas acho que tomamos a decisão certa. Não sei se mais alguém fez essa distância e teve esse desempenho, com bom ritmo no final desse pneu. A questão é se eu poderia ter continuado assim.”

Mercedes pode vencer em 2022

A Mercedes se viu incapaz de competir regularmente com as rivais Red Bull e Ferrari até agora nesta temporada, após a revisão dos regulamentos técnicos para 2022.

Tanto Hamilton quanto George Russell têm lutado com um problema recorrente de saltos no carro, deixando-os incapazes de desbloquear o desempenho total do carro W13.

Mas a Mercedes parecia dar um passo à frente com sua última série de atualizações no GP da Grã-Bretanha no último fim de semana, permitindo que Hamilton desafiasse os pilotos da Ferrari, Charles Leclerc e Carlos Sainz, pela vitória.

Hamilton nunca passou uma temporada sem vencer durante sua carreira na F1, desde 2007, mas agora está crescendo a confiança de que a Mercedes estará em posição de lutar pela vitória novamente este ano.

O sete vezes campeão mundial admitiu que parecia “um longo caminho de volta” no início desta temporada, o que significa que ele “definitivamente não tinha certeza de que conseguiríamos uma vitória neste carro”.

“Não é assim que gostamos de pensar, mas parecia que é um longo, longo caminho para alcançar todo mundo sabendo o progresso que todos fazem”, disse Hamilton.

“Foi um bom passo em Barcelona, ​​mas depois tivemos várias corridas difíceis. E então tivemos as duas últimas corridas, que foram bastante fortes, e isso realmente nos encorajou que estamos nos movendo na direção certa, que realmente há potencial no carro.

“Cavando um pouco mais e um pouco mais de trabalho duro, espero que possamos chegar mais perto de ter a chance de vencer uma corrida.

“Então, eu realmente acredito que podemos ganhar uma corrida este ano.”

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #185 - Ainda há quem resista ao halo após mais duas vidas salvas?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

compartilhar
F1: Atualizações da Mercedes dão pistas sobre caminho de desenvolvimento; entenda
Artigo anterior

F1: Atualizações da Mercedes dão pistas sobre caminho de desenvolvimento; entenda

Próximo artigo

F1: Leclerc responde sobre prioridade a pilotos na Ferrari e fala de Binotto

F1: Leclerc responde sobre prioridade a pilotos na Ferrari e fala de Binotto