F1 - Hamilton critica Red Bull por insinuação de trapaça com carro: "Pior acusação que pode ser feita"

Heptacampeão defende que equipe alemã não usou nenhum buraco no regulamento para obter ganhos

F1 - Hamilton critica Red Bull por insinuação de trapaça com carro: "Pior acusação que pode ser feita"
Carregar reprodutor de áudio

A disputa entre Mercedes e Red Bull pelos títulos de 2021 da Fórmula 1 segue mais quente do que nunca, com as duas equipes lançando ataques diretos entre si fora das pistas. E o heptacampeão Lewis Hamilton tratou de responder a rival sobre uma das insinuações mais frequentes, a de que há algo de ilegal no carro da equipe alemã, afirmando que essa é a pior acusação que poderia ser feita.

Desde o GP da Turquia, a asa traseira da Mercedes vem se tornando um objeto de interesse na disputa pelo título. Primeiro com o fato da suspensão traseira do W12 rebaixar nas retas, algo que até a própria Red Bull admitiu que era legal.

Leia também:

Porém, a equipe austríaca diz ter certeza de que há algo na região que representa uma quebra do regulamento, tendo dito recentemente que está pronta para entrar com um protesto contra o carro da rival após notar o ganho de velocidade de reta nas últimas etapas.

Com vitórias nos GPs de São Paulo e do Catar, Hamilton conseguiu cortar a vantagem de Max Verstappen para apenas oito pontos, com 52 ainda em jogo nas duas últimas etapas do ano, na Arábia Saudita e em Abu Dhabi.

Em entrevista ao jornal britânico The Sun, Hamilton rebateu as acusações de Christian Horner, chefe da Red Bull, afirmando que sua equipe não tem nada a esconder.

"Toto [Wolff, chefe da Mercedes] adora falar essas coisas. Acho que ele está provocando as pessoas ao nosso redor, e é interessante acompanhar esse pequeno duelo que ele tem com Christian. Todos temos nossos egos e é isso que controla nossas emoções".

"É preciso ter respeito, mas o que é importante, eu vi alguém dizendo alguma coisa sobre trapaça e essa é a pior acusação que pode ser feita. Eu liguei para o James Allison [CTO da Mercedes] e Mike Elliott [diretor técnico] e disse que realmente queria entender isso".

"Eles me repassaram todos os detalhes do que fazemos. Tivemos todos os testes e essa é a nossa situação, não gosto quando as pessoas falam isso por aí. Não é uma questão de manchar, é simplesmente algo errado a se fazer".

O heptacampeão seguiu defendendo as ações da Mercedes, comparando a situação de sua equipe com a da Red Bull.

"Não acho que tenhamos explorado qualquer buraco no regulamento. A Red Bull começou o ano com a asa deles e depois mudaram o regulamento, sendo mais rígido agora. Nosso carro é sólido, mas não funciona em todos os lugares. O motor definitivamente tem seus problemas, mas agora tenho um motor novo. É simplesmente novo, fez apenas uma corrida!".

"O que foi interessante nas últimas corridas após a classificação é que eu estava meio segundo à frente e as pessoas perguntavam se era o motor do Brasil, o que eu respondi que não".

TELEMETRIA: O que Jeddah reserva para disputa de título entre Verstappen e Hamilton?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #149: Frank Williams é o maior personagem da F1 fora das pistas?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
ANÁLISE: A 'saga' da Red Bull com a asa traseira desde o GP dos Estados Unidos
Artigo anterior

ANÁLISE: A 'saga' da Red Bull com a asa traseira desde o GP dos Estados Unidos

Próximo artigo

F1 - Marko: "Circuitos de rua são uma das fraquezas de Hamilton"

F1 - Marko: "Circuitos de rua são uma das fraquezas de Hamilton"
Carregar comentários