F1 - Hamilton: Fraquezas da Mercedes em Mônaco podem ser pontos fortes em outras pistas

Heptacampeão falou ainda a situação dos pneus que a equipe enfrentou no GP e o planejamento para a etapa de Baku

F1 - Hamilton: Fraquezas da Mercedes em Mônaco podem ser pontos fortes em outras pistas

A Mercedes teve um final de semana para esquecer durante o GP de Mônaco, perdendo a liderança dos Mundiais de Pilotos e Construtores da Fórmula 1. Mas, apesar do pior resultado no ano até aqui, Lewis Hamilton não se preocupa tanto com o rendimento da equipe no principado, defendendo que seus pontos fracos na etapa são pontos fortes em outras pistas.

Sem conseguir acompanhar o ritmo de Max Verstappen, da Ferrari e até mesmo de seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, Hamilton largou e terminou em sétimo, sem capitalizar os abandonos de Charles Leclerc e do finlandês, perdendo posições para Sergio Pérez e Sebastian Vettel nas paradas.

Leia também:

Com o resultado, Hamilton sai de Mônaco quatro pontos atrás de Verstappen no Mundial de Pilotos e a Mercedes a um da Red Bull entre os construtores.

Mas, apesar de Hamilton ainda não entender direito o que aconteceu em Mônaco, principalmente com a falta de rendimento dos pneus, ele destacou que a particularidade da pista do principado cria uma situação muito especial, criando pontos fracos que, em outros locais, seriam pontos fortes.

Perguntado na coletiva de imprensa sobre sua fala de que a Mercedes poderia ter feito muitas coisas melhores, Hamilton comentou mais sobre a situação dos pneus.

"Infelizmente não posso falar. As pessoas sabem que estamos sofrendo com os pneus em condições mais frias e, por alguma razão não conseguimos fazer com que nossos pneus funcionassem do mesmo modo que as demais".

"Mas ao mesmo tempo que eles conseguiram ter bons stints, o ritmo de corrida novamente é uma questão muito grande sobre como estamos utilizando os pneus em pistas como essa. Obviamente as última corridas foram boas para nós nos pneus, mas esta em particular foi fraca demais, então é uma área que precisamos entender e melhorar para o futuro".

Hamilton voltou a defender que Mônaco nunca foi um ponto forte da Mercedes, mas destacou que, coisas que não funcionam no principado, dão certo em outras pistas e falou sobre o planejamento para Baku.

"Essa pista nunca foi uma pista particularmente forte para nós. Nosso carro é o mais longo, e quanto mais longo, mais difícil é de fazer as curvas, parece um ônibus. Então não é tão fácil quanto os outros com carros menores, mas isso é ótimo em outras pistas".

"Há coisas que não funcionam muito bem aqui mas que são positivos em outros circuitos, então espero que o pessoal consiga relaxar, ver suas famílias hoje e amanhã voltar para a fábrica antes de uma reunião na terça e possivelmente outra mais tarde para analisarmos e planejarmos a próxima corrida".

RETA FINAL: Clima esquenta entre Hamilton, Verstappen e RBR após Mônaco; veja debate

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: O GP de Mônaco ainda é o ponto alto da F1?

 

compartilhar
comentários
F1 - Alonso diz que pódios com Ferrari não eram respeitados: "Coletivas eram como um velório"

Artigo anterior

F1 - Alonso diz que pódios com Ferrari não eram respeitados: "Coletivas eram como um velório"

Próximo artigo

F1: Marko acredita que Verstappen atingiu "nível diferente de maturidade" após vitória em Mônaco

F1: Marko acredita que Verstappen atingiu "nível diferente de maturidade" após vitória em Mônaco
Carregar comentários