F1: Newey critica Red Bull por anunciar sua saída no aniversário de morte de Senna e fala sobre "estranho" GP de Miami

Engenheiro deixou novamente as portas abertas para uma continuidade no esporte, mas afirma que, primeiro, precisa de um sabático

Adrian Newey, Chief Technology Officer, Red Bull Racing

Foto de: Sam Bloxham / Motorsport Images

A contagem regressiva para a saída oficial de Adrian Newey da Red Bull na Fórmula 1 já começou, e o engenheiro começa a sentir os efeitos deste afastamento, revelando a experiência "estranha" de estar presente no GP de Miami do último fim de semana, criticando ainda como a equipe oficializou o anúncio, em pleno 01 de maio, nos 30 anos da morte de Ayrton Senna.

Após semanas de especulação, a Red Bull confirmou no último dia 01 que Newey sairá oficialmente da equipe no primeiro trimestre de 2025. Porém, o engenheiro já está oficialmente afastado das funções de F1, marcando presença apenas em alguns GPs no restante do campeonato. Sua última ligação com a Red Bull neste momento é o lançamento do hipercarro RB17, que fará sua estreia em julho.

Leia também:

Em entrevista a seu empresário, o ex-dono de equipe da F1 Eddie Jordan, o engenheiro britânico falou sobre o momento que vive em sua carreira, citando o exemplo de seu pai nas decisões que tomou.

"É um pouco emocionante dizer, mas ele meio que se perdeu após a aposentadoria. Eu pensei que ele ficaria feliz por continuar mexendo com carros e mais, mas ele acabou perdendo a motivação".

"Então foi uma combinação disso e de perguntar 'qual o seu segredo?' para duas das pessoas que mais respeito, Bernie [Ecclestone] e Roger Penske. Porque eles seguiram em frente e, para suas idades [Bernie tem 93 e Penske 87], eles são fenômenos ágeis, física e mentalmente".

"E ambos me disseram aquela velha frase de que o cérebro é como um músculo, ele precisa ser exercitado, e você precisa seguir fazendo isso".

Apesar de querer um período de descanso, Newey não parece que vai tratar essa fase como uma aposentadoria, e sim como um sabático.

"Eu queria trabalhar com automobilismo e como projetista desde que tinha oito ou dez anos, e tive muita sorte em cumprir essa ambição desde o meu primeiro emprego, e estou no esporte a motor desde então".

"Então todos os dias têm sido como um bônus na verdade. Eu amo o que eu faço. Então, em algum momento, eu terei algumas férias e, como Forrest Gump disse no fim de sua longa corrida, eu me sinto um pouco cansado no momento, mas alguma hora eu provavelmente vou começar de novo".

Falando sobre uma experiência "estranha" em Miami o britânico criticou também o fato de a Red Bull ter feito o anúncio de sua saída em um dia muito simbólico para o esporte: o aniversário de 30 anos da morte de Senna, a bordo de um carro projetado por Newey.

"Miami foi uma corrida muito estranha para mim, porque a notícia tinha acabado de sair na imprensa. Foi um dia muito infeliz. Era primeiro de maio, o aniversário de 30 anos daqueles eventos horríveis em Ímola. Então foi um dia muito difícil e muito infeliz para a divulgação daquele release".

"E o próprio GP de Miami foi estranho, porque eu estava em uma função de estratégia, sentado no pit wall, mas não estava envolvido em nenhuma decisão de engenharia ou nas reuniões. Eu estava sendo levado de um compromisso de imprensa a outro. Coisas que não me animam".

"Nunca pensei muito sobre isso, então não pensava que seria uma notícia tão grande, para ser honesto. Nunca pensei sobre isso. Então, ver isso em todos os jornais e na TV foi um pouco chocante".

O ROMPIMENTO de Senna e Reginaldo Leme: assessora de Ayrton, Betise cita ROLO e 'solução PEDRO BIAL'

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast #282 – Histeria contra Hulkenberg na F1 é justificável?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: ‘Cláusula Marko’ traz detalhe sobre quando Verstappen poderia usá-la; entenda
Próximo artigo F1: Ímola traz caixas de brita de volta e elimina áreas de escape de asfalto

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil