F1: Pérez analisa "grande desafio" que terá com Verstappen na Red Bull

O mexicano ainda falou sobre o processo de adaptação ao carro da Red Bull mesmo com as limitações impostas em 2021

F1: Pérez analisa "grande desafio" que terá com Verstappen na Red Bull

Na temporada 2021 da Fórmula 1, Sergio Pérez terá um de seus maiores desafios na categoria, tendo ao seu lado na garagem Max Verstappen, reconhecidamente um dos principais talentos da jovem geração de pilotos. E o mexicano acredita que o companheiro de equipe é o mais rápido do grid atual, oferecendo um desafio real para ele ao longo do ano.

Desde que chegou à Red Bull, Verstappen vem se consolidando como um dos principais nomes da F1 e teve seu melhor ano em 2020, terminando em terceiro no Mundial de Pilotos a apenas nove pontos de Bottas. Ao longo da temporada, acumulou duas vitórias e só não subiu ao pódio na Turquia entre as provas que completou.

Leia também:

Por outro lado, seu companheiro de equipe Alex Albon sofreu com o RB16 ao longo do ano, chegando próximo da performance de Verstappen em pouquíssimas ocasiões. No total, o tailandês subiu ao pódio apenas duas vezes e terminou com menos da metade dos pontos do holandês. Por isso a Red Bull preferiu dar a segunda vaga para Pérez.

Mas o mexicano chega à equipe austríaca sabendo do tamanho do desafio interno que ele terá.

"É um grande desafio para mim", disse. "Todos conhecemos Max, sabemos o quão talentoso e rápido ele é e o quanto cresceu nos últimos anos. Agora, ele é um piloto mais completo. Ele é definitivamente um dos melhores e um dos mais rápidos, se não o mais rápido, do grid atual".

"Então acaba sendo um desafio massivo. Ele está aqui há um bom tempo, sabe o que precisa tirar do carro. Mas é um grande desafio e mal posso esperar para trabalhar com ele, levando a equipe adiante juntos".

Sobre a preparação, Pérez afirma que esse é um desafio a parte, já que o corte na duração da pré-temporada reduz o tempo de contato que ele terá com o carro antes do GP do Bahrein.

"É bastante diferente no sentido de que é uma equipe nova. Tenho muitas coisas a aprender e isso leva tempo. Quanto mais eu conhecer a equipe, melhor vou ficar, entendendo o que preciso, mas isso leva um tempo".

"É aprender cada processo, tentar fazer o máximo possível na pré-temporada. Eu já passei um bom tempo com meus novos engenheiros, um passo chave para acelerar esse processo".

"Também já passei uns dias no simulador. Acredito que já tenho uma boa ideia sobre o carro da Red Bull. Mas é um momento em que as coisas não acontecem do nada, é preciso aprender e trabalhar para entender o carro, mas estou chegando lá".

"Os testes serão muito limitados neste ano, com apenas um dia e meio no carro. É pouco. Mas é o mesmo para todos. Há outros pilotos mudando de equipe e será legal ver quem se adapta rapidamente à nova equipe".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

McLaren corre contra o tempo e é primeira equipe a ligar motores; entenda o porquê

PODCAST: Vettel, Alonso, Ricciardo, Pérez ou Sainz? Quem entra em 2021 mais pressionado?

compartilhar
comentários
F1: Berger vê rivalidade entre Verstappen e Leclerc como similar a de Prost e Senna

Artigo anterior

F1: Berger vê rivalidade entre Verstappen e Leclerc como similar a de Prost e Senna

Próximo artigo

Magnussen exalta nova fase e critica F1: "Carros fáceis de pilotar"

Magnussen exalta nova fase e critica F1: "Carros fáceis de pilotar"
Carregar comentários