F1 - Pérez detona pista de Miami: “uma piada”; pilotos temem corrida ruim

Segundo os competidores, apenas uma linha do traçado possui aderência, deixando a possibilidade de ultrapassagens mais difícil

F1 - Pérez detona pista de Miami: “uma piada”; pilotos temem corrida ruim
Carregar reprodutor de áudio

Os pilotos da Fórmula 1 criticaram a superfície da nova pista do GP de Miami, levando o piloto da Red Bull, Sergio Pérez, a chamar de “uma piada”.

Ao longo dos treinos livres e classificação, os pilotos descobriram que não há aderência se eles se desviarem da linha de corrida emborrachada.

Leia também:

O consenso é que a perspectiva de uma corrida divertida será comprometida porque os pilotos não podem sair da linha para tentar uma ultrapassagem.

“Acho que o mais importante é que a superfície é uma piada”, disse Pérez quando questionado pelo Motorsport.com se haverá alguma ultrapassagem na corrida.

“No domingo, a corrida vai ser difícil. E você terá os pilotos cometendo erros porque fomos colocados nesta situação.”

Além dos comentários de Pérez, Fernando Alonso disse que a superfície “não era os padrões da F1”, enquanto Lando Norris sugeriu que “não era boa o suficiente”.

Alonso revelou que o assunto foi discutido na reunião dos pilotos de sexta-feira à noite, e que a falta de aderência não melhorou no sábado.

"Ainda é muito difícil ficar fora da linha", disse ele. “Há detritos fora da linha, então vai ser difícil. Dissemos ontem que o asfalto não é padrão da F1.

“Nada há nada que possamos fazer. Acho que neste fim de semana precisamos dar o show, mas isso tem que mudar para o ano que vem. É muito difícil correr assim.”

A view of the track

A view of the track

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Daniel Ricciardo, da McLaren, concordou que não era possível sair da linha de corrida.

“Você literalmente tem que ficar nessa linha”, disse ele. “Caso contrário, você não está mais na pista.

“Então, na verdade, em vez de termos um tipo de desafio bom, apenas o torna um pouco, de certa forma, como unidimensional, porque você só tem uma opção dessa linha com um pouco de borracha. Então não quero mentir e dizer que gosto da superfície.”

A opinião de Ricciardo foi compartilhada por seu companheiro de equipe da McLaren, Norris, que lamentou o fato de que a corrida pode não ser tão divertida quanto os fãs esperam.

Ele também sugeriu que os organizadores estavam tentando algo diferente, que é feita de materiais locais.

“Na linha de corrida não é má aderência, é razoável,” disse o inglês. “Acho que está muito quente, o que faz com que pareça ainda pior. O fato é que fora da linha é muito, muito ruim.

Norris citou Jeddah como uma pista com uma superfície que oferece ampla aderência.

“Acho que se fosse uma superfície como a que temos na Arábia Saudita, por exemplo, é apenas uma aderência muito alta em geral, sobrevive em temperaturas quentes, então acho que todos estarão ansiosos por um domingo extremamente emocionante”, disse ele.

“Porque você pode ir para os lados, você pode fazer linhas diferentes, você pode fazer linhas alternadas, você pode fazer tudo. Enquanto amanhã, todo mundo está praticamente preso a seguir a linha e é sempre muito mais difícil correr dessa maneira.”

F1 2022: Merc LUTA por reação, RBR enfrenta PROBLEMAS do TL2 e Ferrari mantém favoritismo | Q4

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST - Russell surpreende e lidera em Miami; Verstappen com problemas e Sainz bate 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Após 'troco' de Hamilton sobre Russell, veja comparativo entre dupla da Mercedes em 2022
Artigo anterior

F1: Após 'troco' de Hamilton sobre Russell, veja comparativo entre dupla da Mercedes em 2022

Próximo artigo

F1: Entrevista “perdida” sobre Gilles Villeneuve, morto há 40 anos, detalha relacionamento com companheiro e Enzo Ferrari

F1: Entrevista “perdida” sobre Gilles Villeneuve, morto há 40 anos, detalha relacionamento com companheiro e Enzo Ferrari