F1 - Pilotos elogiam relargada parada em Baku: "Leões fora da jaula"

Pilotos elogiaram o fato de que ninguém precisou se preocupar com a conservação dos pneus, podendo dar o seu melhor nas duas voltas restantes

F1 - Pilotos elogiam relargada parada em Baku: "Leões fora da jaula"

Os pilotos da Fórmula 1 apoiaram a decisão da direção de prova de reiniciar o GP do Azerbaijão para as duas voltas finais com uma largada parada, elogiando o fato de que todos puderam dar o seu melhor sem precisar se preocupar com conservação de pneus.

O líder da prova, Max Verstappen, sofreu um furo de pneu quando estava em alta velocidade a quatro voltas do fim, batendo e deixando detritos na reta principal, o que resultou em uma bandeira vermelha.

Leia também:

Quando a pista foi liberada, o diretor de provas Michael Masi anunciou que a corrida seria completada, montando uma corrida sprint de apenas duas voltas com uma relargada parada.

Esse foi o caso mais recente da F1 usando a nova regra da relargada parada após uma bandeira vermelha, com a sua estreia em Monza no ano passado. Masi defendeu sua decisão, afirmando que não haviam razões para não reiniciar a prova.

Pierre Gasly, da AlphaTauri, elogiou a decisão de reiniciar a corrida após lutar para conquistar o terceiro lugar, brincando que os americanos da Liberty Media devem ter ficado felizes com o final emocionante.

"Os americanos assumiram, então não fiquei muito surpreso que eles tenham optado pelo entretenimento!", disse Gasly ao Motorsport.com sobre a relargada.

"Não, eu fiquei muito feliz. Isso traz mais emoção. Cria um tipo de adrenalina em você. Já sabia que teríamos algumas oportunidades, porque você larga para apenas duas voltas e todo mundo fica como leões fora da jaula".

"Todos são o seu melhor e buscam ganhar o máximo de posições possíveis em um curto espaço de tempo. Não vi o replay dessas voltas, mas digo que, do meu lado, foi muito intenso, eu realmente gostei".

"Com sorte, farão o mesmo no futuro".

Sergio Pérez, que saiu na pole para a relargada e conseguiu se manter até a vitória após o erro de Lewis Hamilton na curva um, ficou feliz com a regra, acreditando que é preciso consistência com a aplicação.

"Em Ímola, não fizemos isso, não tivemos uma largada parada. Acho que foi um pouco injusto, com a chuva ali, o lado direito da pista estava úmido. Desde que tenhamos consistência no futuro, certamente ajuda os fãs a se manterem grudados na TV".

"Eles tiveram as duas voltas mais legais da corrida. Certamente eles tornaram tudo muito difícil para mim".

Fernando Alonso foi um dos maiores vencedores da relargada, saindo de décimo para terminar em sexto, seu melhor resultado desde o retorno à F1.

"Precisamos pensar em várias corridas de duas voltas, 25 corridas ou algo assim nos domingos", brincou. "Foi divertido, todos foram muito agressivos sabendo que não precisariam cuidar de pneus ou algo do tipo. Isso foi divertido".

Mas Sebastian Vettel sentiu que as corridas começam a "focar cada vez mais em criar um show" e alertou que a F1 não pode fugir de suas raízes.

"Espero que no futuro as corridas sejam mais emocionantes. Acho que essa foi uma corrida emocionante por causa das muitas coisas que aconteceram, mas precisamos cuidar para que isso não se torne muito artificial e que não percamos as raízes do esporte".

F1: Entenda em DETALHES o funcionamento do BOTÃO que levou a ERRO dramático de HAMILTON em BAKU

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #110 - Erro de Hamilton mostra um campeão sob pressão?

 

 

compartilhar
comentários
Ferrari anuncia Benedetto Vigna como novo CEO da marca

Artigo anterior

Ferrari anuncia Benedetto Vigna como novo CEO da marca

Próximo artigo

F1: Jordan 191 da estreia de Schumacher está à venda; valor deve chegar a R$9 milhões

F1: Jordan 191 da estreia de Schumacher está à venda; valor deve chegar a R$9 milhões
Carregar comentários