F1 se diz pronta para agir conforme relatório divulgado da Comissão Hamilton

Grupo traçou 10 recomendações que considera que devem ser seguidas para alcançar uma maior diversidade no esporte a motor

F1 se diz pronta para agir conforme relatório divulgado da Comissão Hamilton

Os chefes da Fórmula 1 disseram que irão agir para melhorar a representação dos negros no esporte, com a publicação do relatório da Comissão Hamilton.

O relatório, inspirado pelo heptacampeão mundial Lewis Hamilton, é o resultado de 10 meses de pesquisa para descobrir por que os negros são pouco representados na indústria do automobilismo do Reino Unido.

Leia também:

Liderado pela Academia Real de Engenharia de Londres e por Hamilton, o trabalho tem se concentrado em tentar obter respostas sobre por que apenas 1% dos funcionários na F1 são de origem negra.

E embora algumas respostas envolvam questões sociais mais amplas, outros fatores diretamente relacionados às práticas da equipe de automobilismo também surgiram.

Isso inclui práticas de contratação em times que favorecem alunos de apenas um seleto grupo de universidades de alto escalão, além de fatores geográficos que significam que as oportunidades de experiência de trabalho em equipes baseadas longe dos grandes centros estavam fora do alcance de alunos de muitas comunidades negras.

A Comissão delineou 10 recomendações que considera que devem ser seguidas para alcançar uma maior diversidade no esporte a motor:

* Solicitar que a Fórmula 1 e equipes assumam a liderança na implementação de uma Carta de Diversidade e Inclusão para o automobilismo, para comprometer o setor a melhorar a diversidade e a inclusão em todas as organizações.

* Chamada para equipes de Fórmula 1 e outras empresas de automobilismo para ampliar o acesso ao automobilismo, expandindo a oferta de aprendizagens como um caminho alternativo para o setor, bem como disponibilidade para colocação em trabalho remunerado e esquemas de experiência de trabalho.

* Estabelecimento de um novo fundo de inovação de exclusões, para desenvolver programas que abordem os fatores que contribuem para a alta proporção de alunos de origem negra serem excluídos das escolas.

* Apoiar o desenvolvimento de novas abordagens para aumentar o número de professores negros em disciplinas STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) que conduzam a carreiras em engenharia, matemática, física, design e tecnologia e informática.

* Apoiar a criação de programas de bolsas de estudo para permitir que negros graduados em engenharia e outras disciplinas progridam para cargos especializados no automobilismo.

* Solicitação de apoio adicional às atividades STEM a serem fornecidas a escolas complementares lideradas por grupos comunitários de negros em todo o Reino Unido.

O relatório também destacou outros fatores na F1 que podem atrapalhar seu progresso, como o novo limite de custo que atua como um impedimento para que as equipes ofereçam estágios para jovens estudantes negros.

Rhys Morgan, diretor da Academia Real de Engenharia que ajudou a compilar o relatório, disse: “Acreditamos que o limite de custo é uma barreira para as equipes de recrutamento de aprendizes, porque os salários dos aprendizes serão incluídos nos custos para melhorar o desempenho do carro."

“Por que uma equipe contrataria um jovem de 16 anos, sem experiência, quando poderia contratar um técnico ou mecânico que já passou por tempo, que vai poder começar a trabalhar no carro? Acreditamos que haja uma oportunidade de explorar como fazer algumas exclusões dentro do limite de custo para incentivar o treinamento de aprendizagem.”

Embora o relatório da Comissão de Hamilton tenha acabado de ser divulgado, a organização da F1 já indicou que avaliará as recomendações - e prometeu novas ações em breve.

Stefano Domenicali, CEO da categoria, disse: “A Comissão Hamilton apresentou um relatório abrangente e impressionante que mostra a paixão de Lewis por esta questão tão importante."

“Vamos reservar um tempo para ler e refletir sobre todas as descobertas, mas concordamos plenamente que precisamos aumentar a diversidade em todo o esporte e tomamos medidas para resolver isso e anunciaremos mais ações nos próximos dias."

“Queremos um esporte que represente nossa base de fãs extremamente diversificada e é por isso que a Fórmula 1, a FIA e todas as equipes estão trabalhando duro para cumprir nossos planos detalhados para criar mudanças positivas em todo o esporte. Sempre há mais a fazer e o relatório irá estimular pensamentos sobre outras ações que são necessárias.”

O próprio Hamilton disse que estará pessoalmente envolvido nos esforços para garantir que as conclusões da Comissão sejam postas em prática e não esquecidas.

“Eu realmente espero que possamos levar a indústria em uma jornada e nos unir, para que possamos fazer um progresso significativo e duradouro”, disse.

“Já recebemos muitos comentários positivos dos principais interessados, o que é incrível de se ver."

“Além de lançar este relatório, também estamos identificando as melhores partes e organizações com as quais nos engajaremos, e também aquelas que também podem executar nossas recomendações daqui para frente, para garantir que as descobertas não sejam ignoradas."

“Não deve haver apenas grandes descobertas em tudo o que encontrarmos: o importante é que realmente o façamos", concluiu.

Live do Christian Fittipaldi (3): a Magia de Le Mans e as corridas mais dramáticas de sua carreira

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual é o tamanho da temporada de Norris até agora?

 

.

compartilhar
comentários
RETA FINAL: Russell na Red Bull? O mercado de 2022 da F1 e participação de Dudu Barrichello
Artigo anterior

RETA FINAL: Russell na Red Bull? O mercado de 2022 da F1 e participação de Dudu Barrichello

Próximo artigo

F1: Russell despista rumores sobre contrato com Mercedes e diz que futuro "não será anunciado" em Silverstone

F1: Russell despista rumores sobre contrato com Mercedes e diz que futuro "não será anunciado" em Silverstone
Carregar comentários