F1 - Wolff: Parafusos soltos na asa traseira levaram à exclusão de Hamilton em Interlagos

Abertura da asa traseira maior do que o permitido pelo regulamento fez com que britânico largasse em último na Sprint em São Paulo

F1 - Wolff: Parafusos soltos na asa traseira levaram à exclusão de Hamilton em Interlagos

Apesar da Fórmula 1 estar no Catar, o GP de São Paulo realizado no último domingo em Interlagos segue dominando o papo no paddock. E o chefe da Mercedes, Toto Wolff, deu a sua versão sobre a irregularidade na asa traseira que levou à exclusão de Lewis Hamilton na classificação, afirmando que, após exames da equipe, o problema surgiu durante a sexta, devido à uma quebra.

Pouco após fazer a 'pole' da corrida Sprint, Hamilton foi chamado perante os comissários após o delegado técnico Jo Bauer detectar que sua asa traseira se abria mais do que o permitido pelo regulamento da FIA.

Leia também:

Após um julgamento que durou quase 20 horas, os comissários determinaram a exclusão de Hamilton da classificação, forçando-o a largar em último na Sprint. Como a Mercedes não recorreu da decisão, o heptacampeão precisou fazer uma prova de recuperação, saindo de 20º para terminar em 5º em apenas 24 voltas.

No domingo, Hamilton largou em 10º, devido à troca do motor de combustão interna, e fez outra grande prova, vencendo a corrida com larga vantagem para Max Verstappen, reduzindo a diferença do holandês no Mundial de Pilotos para 14 pontos.

Nesta sexta-feira, durante uma coletiva de imprensa tensa ao lado de Christian Horner, chefe da Red Bull, Wolff deu mais explicações sobre a polêmica da asa, que ainda pode ser alvo de protesto da rival. O austríaco confirmou que a peça já foi devolvida e examinada pela Mercedes.

"Sobre a asa, sim, a temos de volta. E como pensávamos, estava quebrada. Ela quebrou na classificação. Não passamos no teste de 85mm no lado direito. Passamos na esquerda, no meio, mas não na direita por uma fração. E tudo bem".

O chefe da Mercedes revelou ainda a causa da falha no dispositivo, apontando que isso aconteceu apenas durante a classificação.

"Não podíamos inspecionar para argumentar sobre a quebra. E, consequentemente, descobrimos que dois parafusos se soltaram na classificação. E isso causou a irregularidade".

Wolff terminou ainda mandando uma indireta para a FIA, afirmando que, no passado, as coisas eram resolvidas de modo diferente com as outras equipes.

"E provavelmente foi importante no tempo de volta, mas as coisas são assim. Foi repassado aos comissários, e foi lidado de modo diferente do que no passado. com os outros podendo resolver coisas quebradas no parque fechado".

"Mas seguimos em frente, já foi e nos demos bem. Torcia apenas por mais pontos na Sprint. Mas isso é passado. Faremos o nosso melhor no GP atual e nos próximos".

F1 AO VIVO: Veja TUDO dos treinos livres do GP do CATAR, com Verstappen INOCENTADO e mais POLÊMICAS

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #147 – TELEMETRIA: O que a Red Bull tem que fazer no Catar? Hamilton favorito?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Hamilton revela que sente carro "um pouco lento" no Catar
Artigo anterior

F1: Hamilton revela que sente carro "um pouco lento" no Catar

Próximo artigo

F1: Chefes de Red Bull e Mercedes trocam farpas em coletiva no Catar

F1: Chefes de Red Bull e Mercedes trocam farpas em coletiva no Catar
Carregar comentários