Fórmula 1
29 ago
-
01 set
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
15 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
43 dias

Ferrari e Red Bull não tinham escolha a não ser mudar, crê Webber

compartilhar
comentários
Ferrari e Red Bull não tinham escolha a não ser mudar, crê Webber
7 de fev de 2019 17:44

Australiano apoia mudança de piloto e de motor nos times mais próximos da Mercedes para esta temporada

O ex-piloto da Fórmula 1 Mark Webber acredita que tanto a Ferrari quanto a Red Bull precisavam mudar coisas internas se quisessem avançar em 2019.

Webber disse à Speedweek que estava satisfeito em ver as duas equipes indo atrás de mudanças cruciais para desafiar a Mercedes.

"Depois da temporada que eles tiveram em 2018, eles precisavam que mudar alguma coisa", disse Webber sobre a mudança da Ferrari. "Houve muita pressão e esse é o resultado”.

"Esta é uma nova oportunidade para Seb", previu Webber, embora tenha acrescentado que espera que Leclerc não dê sossego ao veterano.

"Ele pode dar uma dor de cabeça a Seb, especialmente em qualificação", disse ele. "Mas acho que Seb está pronto para isso."

Webber disse que Leclerc é "rápido, inteligente e um verdadeiro lutador", mas admitiu que o jovem ainda tem muito a aprender sobre o esporte depois de sua rápida promoção a uma equipe de ponta.

"Ele primeiro terá que ganhar experiência trabalhando em uma grande equipe", disse o australiano. "É uma grande oportunidade para Leclerc, mas um grande risco para a Ferrari".

Quanto às mudanças em sua antiga equipe, a Red Bull, Webber diz que finalmente quebrar o relacionamento com a Renault depois de uma parceria de 12 anos irá trazer para a Red Bull um novo espírito, embora possa levar algum tempo para dar resultados.

"Eles tiveram que mudar, estavam prontos", falou. "Isso lhes dará nova energia”.

Trabalhando com a equipe júnior Toro Rosso da Red Bull em 2018, a Honda usou mais unidades de potência do que qualquer outro fabricante durante a temporada de 21 corridas, em um esforço para acelerar seu programa de desenvolvimento.

Deixar de atingir a vida útil necessária dos motores significou várias penalidades de grid para a Toro Rosso. Isso terá que mudar em 2019 se a Red Bull for tão competitiva quanto a Renault.

"O maior desafio para a Honda é fazer com que um motor tenha um bom desempenho ao longo de toda a sua vida útil", admitiu Webber. "Eu acho que é possível que eles sejam capazes de ultrapassar o resto em classificação”.

"Mas seus motores agora devem ser capazes de atuar no nível mais alto possível nas corridas. E isso leva tempo."

Próximo artigo
Williams mostrará novo carro na próxima segunda-feira

Artigo anterior

Williams mostrará novo carro na próxima segunda-feira

Próximo artigo

Magnussen espera que mudanças na F1 acabem com "frustrante" economia de combustível

Magnussen espera que mudanças na F1 acabem com "frustrante" economia de combustível
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1